19 mai 15
costura
O pote dos fiapos de linhas
por Claudia

Pote de linhas

Lá no finzinho de 1900 eu fui uma estudante de Letras. E desde aquela época mantive a mania de gastar tempo lendo dicionários. Adoro ver significados, sinônimos e entender origem das palavras.

E foi nessas pesquisas malucas que descobri a palavra ort. A palavra original tem uns 500 anos e veio da região da Holanda e Alemanha. Ort significa pedaço, pedacinho, sobra, resto, restante. O termo era também usado para restos de comida, mas no inglês passou a ser usado para se referir àqueles restinhos de linhas que sobram nas costuras, os famosos fiapos.

Pote de linhas

A verdade é que eu sempre jogava fora os restos da costura. Fazia um bolinho pra limpar e ia para o lixo. Mas depois que li sobre o assunto resolvi guardar. Este bolo emaranhado aí da foto foram os fios e linhas que juntei nos últimos dois meses. A predominância de linha branca diz algo sobre mim :)

Para quem faz bordados, talvez seja mais natural guardar estes pedaços menores. As sobras de linha sempre podem ser usadas em detalhes ou pequenas áreas. Reaproveitamento total, sem desperdício.

No meu dia-a-dia, eu uso mais máquina de costura. Então passei a guardar as linhas que embolavam e os pedaços que sobravam na agulha. Não joguei mais fora os fios puxados de alinhavos e nem de franzidos! Até os desfiados de tecidos eu passei a juntar!

E guardei tudo em um pote de vidro pequeno. Esse vidrinho era pote de mel pequeno que ganhei de lembrança de viagem de uma amiga.

Pote de linhas

E pesquisando sobre orts (tudo mudou depois que descobri a palavra exata), achei um mundo de ideias!

A ideia do pote de vidro veio dessa busca na internet.

Gostei do comentário de uma moça, que contou que sempre no dia primeiro de janeiro começa um novo pote de vidro e lá vai depositando os fiapinhos ao longo do ano. Parece que ela põe etiqueta ano a ano para lembrar de quanto produziu… Quase uma memória da costura.

Pote de linhas

Mas no meu caso, penso em fazer algo com os fiapos, reaproveitar, dar um novo uso.

A sugestão mais fofa que vi até agora foi guardar os fios para passarinhos. Parece que se você deixar as linhas em algum lugar de fácil encontro, como um arbusto ou galhos de uma árvore, eles vão levando no bico como matéria-prima para fazer ninhos. Que amor! Não testei ainda, mas gostaria de saber se alguém já ouviu falar sobre isso, se funciona e se é seguro para eles. (oops, melhor não fazer isso, veja o comentário abaixo)

Outra ideia legal é costurar os fiapos dentro de um “sanduíche” de entretela hidrossolúvel. Este tecido ajuda como base para passar os restos de linha na máquina de costura sem fazer confusão. Com zigzag e costuras aleatórias, eles ficam presos uns aos outros. Depois é só dissolver em água e usar o material que sobrou como uma espécie de bordado ou enfeite (foto aqui).

Mas agora chega de falar e é hora de ouvir!

Queria saber mais de vocês, o que fazem com os tais fiapos. Joga no chão, vão pro lixo? Guarda, reutiliza? Conte sua história, queremos saber tudo :)

———-

Vale a pena ver/ler também:

* a bonita história do pote de fiapos da Rosa, uma portuguesa, que aprendeu com a mãe a guardar todos esses pedacinhos
* a ideia de usar adesivo limpa roupas para recolher as linhas do chão e transformar os fios coloridos em um cartão artístico
* o cartão de aniversário bordado com restos de fios guardados
* um pote grandão e cheio de fios, de uma colecionadora :)
* um aplique de coração feitos de fios, fiapos e restinhos de tecido (a foto do coração está no fim do post)
* seleção de fotos e projetos de orts no Pinterest (agora que sabemos que este é o nome em inglês!)

30 abr 15
outros bla bla blas
Como foi o Bazar Ógente Mães 2015
por Claudia

Bazar Ógente Mães 2015

De vez em quando, aparece alguém que pergunta o que é o Superziper. Sempre explicamos que é um blog para ensinar, inspirar, dar ideias, resgatar manualidades. Se a conversa continua, em geral, aparece a pergunta: “mas vocês não vendem o que fazem?” Bem…. da maneira tradicinal, não! Mas abrimos exceções algumas vezes por ano quando participamos do Ógente. O bazar é o espaço que temos para montar a nossa lojinha itinerante, vender nossos garimpos e possibilitar encontros ao vivo com fazedores e gente que lê e acompanha o blog. Por isso é tão legal e continuamos ativas.

Entre um cliente e outro, no domingo conseguimos dar uma escapada do espaço para registrar como foi a edição de Dia das Mães 2015 do bazar. Quer ver?

Ah… e antes de começar a visita virtual, uma nota: o bastidor bordado a mão que aparece na primeira foto é um trabalho da Crudi Store :) Lindo, lindo!

Uma foto “aérea” do local, o bazar aconteceu no espaço Hakka, na Liberdade, em São Paulo. Dá para sentir o clima, sempre muito leve, animado e colorido.

Bazar Ógente Mães 2015

Este é o armarinho vintage do Superziper :) Mesa recheada itens de costura quase pré-históricos, enfeites, botões, kits…

Bazar Ógente Mães 2015

Aqui a mesa Superziper em detalhe:
1. alguns produtos são peças únicas ou em pouca quantidade
2. cartelas de botões em promoção
3. galões estampados da Sinimbu, dos anos 70
4. os disputados carretéis de madeira da Corrente (anos 70 provavelmente)
5. kits de cabide para encapar com sutache
6. a fofa “fita de casinha” em courino

Bazar Ógente Mães 2015

E agora preparem-se… Mais de 50 fotinhos do que encontramos por lá!

1. Bolsas térmicas em estampas diferentonas da Tupã
2. Peso de porta em feltro da Cora Artesanal
3. Sabonete em formato de limão siciliano da SMA Soaps
4. Carteiras e bolsinhas da Modos de Mocinha
5. Amostra de estampas dos enfeites de cabelo da Fu*chik
6. Brinquedos criativos em madeira da Kaloré

Bazar Ógente Mães 2015

1. Cerâmicas e kokedamas de Faby Cerâmica
2. Grampinhos coloridos da Modos de Mocinha
3. Bolsinhas com zíper Blue Bird Dreams
4. Necessaires de Ana Flor
5. Trabalho em madeira de Franqueira Marchetaria
6. Acessórios para cozinha de Flô di Pá

Bazar Ógente Mães 2015

1. Garrafas da Rosa Pimenta Crafteria
2. Bonecas de pano em família da Clarilari Craft
3. Tecidos com estampa exclusiva do Ateliê Sereníssima
4. Criações para jardim de Lab.Leve
5. Sabonete líquido direto da fonte da Baths
6. Body Kombi paz e amor para bebê da Coisinhas da Anne

Bazar Ógente Mães 2015

1. Mini canecas mais amor da Happy Things
2. Bolsa com apliques da Fabi brincando com retalhos
3. Bolo de cenoura com ganache de nutella da Bake Me
4. Calcinhas em tecido da Malu Pedrosa
5. Mochila da Modelaria SP
6. Laçarotes da Laços Jabuticaba

Bazar Ógente Mães 2015

1. Acessórios para mamãe da Sweet Mama
2. Perfumes da L’Amour (essa ideia de sentir o cheiro através do leque é genial!!)
3. Origami em tecido da Thais Kato
4. Mini abajures da Me Bajule
5. Alfineteiros da Dona Dani
6. Sapatinhos para bebê do Ateliê da Nanda

Bazar Ógente Mães 2015

1. Joias delicadas da Andrea Pronotti
2. Bolsinhas em patchwork da Tulipa Amarela
3. Washi tape e bichinho feltrado da A.Craft
4. Caneca ilustrada à mão da Coronela
5. Joias bioelásticas da Juliana Bertolini
6. Cadernos e cadernetas da Cuttin’ Studio

Bazar Ógente Mães 2015

1. Vasos e cestas em maxi crochê da Damadah
2. Caneca do projeto Patinhas Unidas
3. Colares com pingentes incríveis da Caterina Foi Passear…
4. Carteira de fita K7 reciclada da Crudi Store
5. Fanzine do artista Gusta Vicentini
6. Pulseira náutica do Nó de Marinheiro

Bazar Ógente Mães 2015

1. Plantas e suportes em macramê da Re Morrone
2. Colar de signo do zodíaco de Maria Rossetti
3. Difusores (eram brindes!) da Poti Cerâmicas
4. Jogo americano em forma de casinha da Tereza Põe a Mesa
5. Bolsas em veludo super enfeitadas da Midalia
6. Cupcake com ganache de chocolate da Cupcake Ito

Bazar Ógente Mães 2015

1. Mini-mini-jardim da Peperomia
2. Brincos em tecido da Design Bakana
3. Vestidos multicoloridos da Carol Garcia
4. Sapatos e botas artesanais da Riva Sandálias
5. Pingente de máquina de costura da Fernanda Greca
6. Almofadas e objetos da Move Institute

Bazar Ógente Mães 2015

E não foi só isso… Tinha muito mais! Vale a pena rever a lista de expositores, principalmente do sábado, que infelizmente não foram registrados nesta seção de fotos.

A gente recomenda também acompanhar o Ógente nas redes sociais para saber quando acontece a próxima edição…

Até o próximo!

—-

UPDATE: o álbum com as fotos oficiais do Bazar Ógente 14 estão aqui!

28 abr 15
craft touroutros bla bla blas
Um coworking para geeks e fazedores
por Claudia

Visita ao Hacker Dojo

Espaços de coworking agora estão na moda aqui no Brasil. Para quem não sabe, são locais de trabalho coletivo, com recursos compartilhados, para serem alugados por profissionais independentes. Imagine um escritório que pode ser usado por várias pessoas, de qualquer empresa ou área de atuação, que já vem pronto para sentar e usar. Tem mesa, impressora, conexão de internet, etc e mais pessoas na mesma situação, que usam este espaço comum para trocar ideias e sair do isolamento de trabalhar sozinho em casa.

Pois bem, na minha viagem pelo Vale do Silício, conheci o Hacker Dojo, que basicamente é o coworking dos geeks e fazedores. Segundo um dos frequentadores, não há nada parecido no mundo, pelo menos em tamanho (um galpão de 1500 metros quadrados) e no funcionamento 24/7 (nunca fecha! ok, talvez no Natal).

A foto de abertura deste post já mostra um pouco do clima. Na recepção, além do neon Android, um computador para você registrar sua presença de forma self-service, sem a necessidade de uma recepcionista ou alguém controlando. Digitando seu email você era bem-vindo! E como guest (convidada), o meu caso, tinha direito a até 7 visitas sem custo.

Aqui uma vista da entrada, bem normal, não prometia muita coisa. Mas a escolha do lugar diz tudo. O Hacker Dojo está no miolo do Vale do Silício, na cidade de Mountain View, Califórnia, que é onde está a sede do Google. Essa região é um pólo de empresas de tecnologias estabelecidas, startups e pessoas interessadas em fazer negócios e conexões. Na pausa para o café, eu conheci gente interessante e com ideias muito diferentes! O poster mostra bem a quantidade de empresas que estão por lá…

Visita ao Hacker Dojo

Esta é uma visão geral do espaço. Não tinha muita frescura em decoração e estilo, exceto pelo ‘lustre’ no teto feito com macarrão de piscina :) As mesas não combinavam entre si, as cadeiras eram diferentes e bem normalzonas. Nada de design, o povo lá mesmo queria era trabalhar!

Não haviam lugares marcados. Como eles dizem, vale o esquema “first come, first serve” – ou seja, quem chegar primeiro tem direito a escolher primeiro.

Visita ao Hacker Dojo

Os recursos e facilidades são aqueles mesmos que a gente vê em filmes ou na imprensa sobre os escritórios do Google e empresas a fim:

1) lazer: os tradicionais mesa de bilhar, ping pong, etc
2) biblioteca: para uso geral, com livros de vários temas (adoro prateleiras com bilhetes e anotações a mão!) e empréstimo sem controle, só na confiança
3) mural de recados: vagas de emprego, oportunidades, negócios…
4) caixa eletrônico: mas não era do comum esse era especial para comprar e vender Bitcoins

Não tirei foto, mas também por lá havia bicicletário, salas para eventos, copa, cozinha, etc. Aliás, sempre alguém no fim do dia preparava pipoca, nham!

Visita ao Hacker Dojo

Alguns dos cartazes que fotografei:
1) frase inspiracional: “Feito é melhor do que perfeito”. Pelo jeito, o problema da enrolação (a famosa procrastinação) é uma característica da humanidade, mesmo entre os geeks do Vale do Silício. Ufa, hahaha
2) food trucks: programação de quem tinha visita programada ao estacionamento e faziam a alegria da galera. Reparem no horário de almoço… bem gringo!
3) classificado: o Tom estava vendendo um Google Glass. Pelo jeito, já era um brinquedo ultrapassado ;-)

Visita ao Hacker Dojo

Descobri este lugar através do meu irmão. Em geral, eu levava meu laptop e ficava nas mesas comunitárias. Mas eis que um dia descobri um cantinho sensacional: o laboratório aberto de engenharia e robótica. Vejam só!

Visita ao Hacker Dojo

Era assim, aberto, sem paredes, no meio de todo mundo. Robôs e protótipos espalhados pelo chão, projetos em andamento. Um clima muito relax. Esta foi uma das engenhocas que encontrei por lá!

Visita ao Hacker Dojo

E não era o único :-D Mais robôs pelo caminho…

Visita ao Hacker Dojo

Uma foto das bancadas do laboratório. Quando passei por lá, não tinha nenhum gênio trabalhando no momento.

Visita ao Hacker Dojo

Reparem que nas mesas e prateleiras haviam coisas enigmáticas. Pelo menos eu não sei como funcionam ou para quê servem. Bem, a lupa sim…

Visita ao Hacker Dojo

Mais um do que estava disponível para ‘brincar’.

Visita ao Hacker Dojo

E a baguncinha, claro! Presente em todos os ambientes criativos, haha.

Visita ao Hacker Dojo

Mas eu pirei com as gavetas! Mega organizadas, etiquetadas…

Visita ao Hacker Dojo

Não resisti e fui xeretar. LED e outras cositas más!

Visita ao Hacker Dojo

A gaveta dos alicates, estiletes e cortadores de fios gerou uma certa identificação. Com isso eu sabia mexer!

Visita ao Hacker Dojo

Nunca imaginei que existisse um lugar assim. Foi uma visita fantástica. Recomendo a quem estiver por lá, vale a pena passar um dia ou pelo menos umas horas trabalhando.

Se alguém se interessar:
Hacker Dojo
599 Fairchild Dr, Mountain View, CA 94043, United States
Telefone: +1 559-827-8282
Site: www.hackerdojo.com

——

E quem curtiu o Hacker Dojo e está pela Califórnia, vale a pena conhecer também o Maker Place de San Diego. Como membro, a pessoa tem direito a utilizar máquinas que dificilmente você teria em casa, como CNC, tornos, impressora 3D, cortadores de metais, equipamentos para madeira, couro, plástico e até materiais de silk screen, máquinas de costura, bordado e afins. Muito útil para quem precisa desenvolver protótipos por conta própria e criar à vontade sem ter que investir na compra de máquinas super poderosas!

22 abr 15
outros bla bla blas
Preview: Bazar Ógente Mães 2015
por Claudia

Superziper - Bazar mães

Neste sábado e domingo, 25 e 26 de abril, o Superziper levará mais uma vez um armarinho itinerante para o Bazar Ógente, desta vez na edição de Dia das Mães.

Como já é tradição, entre um bazar e outro garimpamos vários produtos de costura em lojinhas esquecidas de São Paulo e armarinhos de outras cidades. Aproveitamos também visitas à feiras, mercados e viagens para caçar coisinhas interessantes para o nosso estoque. Dá uma trabalheira arrumar, lavar, limpar, embalar. Mas vale a pena! Porque produtos vintage são assim, merecem um cuidado especial. E é muito bom vender o que a gente adoraria comprar :)

Superziper - Bazar mães

A seleção desta vez está de matar. Vale a pena dar uma espiada!

O carro-chefe deste bazar é o kit para encapar cabides de madeira à moda antiga, acompanhado de sutache e fitas em cores especiais.

Superziper - Bazar mães

Mas temos quantidades limitadas, então vale a pena chegar cedo para poder escolher!

E para quem estiver por lá no sábado, às 15h teremos uma oficina de cabides. Mais infos aqui.

Superziper - Bazar mães

Conseguimos também um lote grande (e com cores nunca antes vistas!) dos tão amados carretéis de madeira Âncora. Cores vivas como vermelhão, amarelo, azul são ideais para presentear, completar a coleção ou simplesmente ficar admirando!

Superziper - Bazar mães

E ainda estavam em perfeitas condições! Raridade assim não é sempre que aparece…

Superziper - Bazar mães

Outro produto que deve fazer sucesso (já fazia e vocês sempre pediam mais) são os galões decorados de antigamente. Estes são uma seleção especial do melhor que a Sinimbu, indústria têxtil do Rio Grande do Sul, produzia nos anos 70 e 80. Ao vivo dá para sentir que a qualidade da trama e da fita são outras – da época em que ainda usavam algodão bom na composição.

Armarinho Superziper Mães

Em detalhe :) Quem vai querer?

Armarinho Superziper Mães

De botões, o estoque volta renovado. Conseguimos alguns bem legais, em cores de plástico e modelos que não se faz mais. Serão vendidos em kits pequenos, por cor ou tema.

Superziper - Bazar mães

E também conseguimos cartelas de botões antigas, de fábricas brasileiras como Diamantina, Madreplex e Hering. Nem sabemos se ainda estão em atividade.

Superziper - Bazar mães

Levaremos também produtos de armarinho antigos dos Estados Unidos, em embalagens que são de admirar. Bons para decoração do ateliê e para inspirar!

Armarinho Superziper Mães

Pelo Dia das Mães, vamos trazer um mini kit de costura que vem dentro de uma maçã de acrílico. Pode ser uma boa lembrancinha para quem gosta deste tipo de coisas :)

Superziper - Bazar mães

E por último, mas não menos interessante, vamos seguir com a caixa de saldão de produtos de bazares anteriores. Pacotes de variedades por 2 reais. Para conseguir bons achados, só chegando cedinho!

Superziper - Bazar mães

Esperamos ver vocês lá! Para quem nunca foi, é um bom programa para o fim de semana. Para quem já conhece e sabe do bom astral do evento, é uma chance de rever amigos e adiantar as compras do Dia das Mães com uma seleção especial e muito craft!

Bazar Ógente de Dia das Mães 2015
www.bazarogente.com.br
Local: Espaço Hakka / Rua São Joaquim, 460 – 1o andar
Bairro da Liberdade (três quadras do metrô São Joaquim)
São Paulo, SP
Entrada franca

PS: vale a pena dar uma olhada na lista de expositores e de oficinas criativas, tem muita coisa legal!

Página 1 de 27912345...Última