31 jul 07
outros bla bla blas
Diga aí: Hábitos de consumo
por Claudia

A pesquisa de hoje tem a ver com o tema organização, um assunto que promete ser hot aqui no Superziper. Para entender como a gente arruma nossa bagunça, precisamos parar pra pensar nas coisas que a gente traz para dentro de casa. A pergunta de hoje é sobre compras por impulso. Afinal, quem já não fez alguma compra que menos de 2 horas depois despertou aquela sensação de “ai que bobagem que eu fiz!”.

Com que freqüência você compra por impulso?
todo dia – cada vez que vejo uma loja
semanalmente
uma vez ou outra – quando vejo uma coisa irresistível
nunca!
  
Free polls from Pollhost.com

 

Dicas para quem quer se controlar:
. siga a filosofia do grupo Use What You Have: A challenge for crafters – take a month with no new supply purchases.
. pague em dinheiro. Há quem diga que pagando em dinheiro vivo você inconscientemente se lembra de como foi difícil conseguir e se controla um pouco mais do que se estivesse pagando com cartão de crédito, por exemplo.
. espere 24 horas. Se você realmente queria, você voltará para comprar. Se era por impulso, você vai esquecer. Tem um site que diz pra você esperar 30 dias, daí já é demais, né ;)
. evite a tentação. Longe dos olhos, longe do coração. Se você estiver a fim de se controlar, melhor nem entrar naquela lojinha que você ama.

Queremos saber qual foi a sua última compra por impulso. Deixe uma mensagem nos comentários.

30 jul 07
outros bla bla blas
Lavando o cabelo da Blythe pela primeira vez
por Andrea

hair wash

Esta é a minha Blythe Louging Lovely (LL para as iniciadas).
Ela é linda como eu esperava, e um pouquinho assustadora – é o charme dela !
Ela chegou na semana passada e eu já vinha me antecipando há meses visitando sites e foruns de Blythe atrás de dicas de customização. Afinal a graça de ter uma Blythe é trabalhar para deixá-la linda, mas você tem que saber como. Notei que uma das reclamações mais comuns é que a maioria dos modelos de Neo Blyte da Takara vêm com o cabelo muito mal cortado. A minha não foi exceção, a franja tinha várias pontas e o cabelo estava “duro” e meio ensebado – acho que é algum resíduo de fábrica. Descobri que lavar o cabelo é uma das coisas básicas que você TEM que fazer na sua Blythe logo que tira da caixa. Elas têm uma cabeleira enorme que pode ser intimidante, mas com cuidados básicos ela pode ficar linda.

Este post não pretende ser um tutotial per ser ( se você googlar vai achar um monte deles), mas apenas contar o como lavei o cabelo da minha Blythe pela primeira vez seguindo as várias dicas que encontrei em fóruns, principalmente no This is Blythe. Não é difícil, mas tem segredinhos. Vamos lá:

shampo1

1. Você não deve molhar os cílios das Neo Blythe – eles são colados e podem se soltar. Então proteja-os muito bem quando for lavar o cabelo. Eu cortei uma tira de saco plástico e colei na testa com durex, dando a volta por toda a circunferência da cabeça.

shampo2

2. Além do plástico eu enrolei a Blythe numa toalha bem grossa, deixando apenas o cabelo de fora. Ainda amarrei um elástico na extremidade da tolha, bem rente á linha da franja, para garantir que nenhuma água entraria nos olhos. Posicionei ela na bancada da pia conforme a foto, com o cabelo para dentro e o corpo pra fora.
Meu namorado disse que se não soubesse que é uma Blythe enrolada na tolha diria que é um rabo de raposa :-).

shampo3

3. Começei a lavar ! Eu usei água quente- mãs não fervendo porque o cabelo é de plástico e pode derreter. O shampoo escolhido foi o Seda cabelos normais (cor de laranja). Já me disseram que para a primeira lavagem do cabelo da Blythe é legal usar detergente de louça(!) pois tira melhor a gordura – considerando que o cabelo dela estava meio ensebado, faz sentido. Eu preferi usar um shampoo bem detergente, o Seda. Usar shampoo caro não é uma boa, pelo menos da primeira lavagem, porque eles são hidratantes e o que se quer agora é tirar a gordura, ou seja um shampoo detergente é o mais indicado. Enxague bem, com água quente/morna.

shampo5

4. Esta parte é importante. Usei o condicionador Garnier Fructis para cabelos longos seguindo uma recomendação de um fórun. Disseram que é um dos melhores para cabelos de Blythe. Também indicaram amaciante de roupas, mas deixei a idéia para a próxima lavagem. Com um pente de dentes largos desembaraçei todo o cabelo começando pelas pontas. Deixei o condicionador agindo por 5 minutos.

shampo6

5. Enxaguei bem, até tirar todo o resíduo de condicionador. Já dava pra sentir uma grande diferença na textura do cabelo. E o Fructis deixou um cheiro ótimo !

shampo7

6. Sequei bem com a toalha, apertando e dando batidinhas para não embaraçar.

shampo8

7. Olha ela aí de cabelo molhado. Aproveitei que o cabelo estava úmido para acertar a franja que estava toda despontada. É normal a Blythe com franja vir com os fios irregulares e a gente mesma tem que dar um jeito nisso.

shampo9

8. Penteei os fios que estavam maiores para a frente, tomando cuidado para não puxar fios que não fossem da franja. Aparei com a tesoura, seguindo a linha da franja que estava embaixo. O recomendável nos fóruns é deixar secar naturalmente por 1 dia mas, na boa, dá pra usar um secador morno. Coloque bobes grandes e deixe secar assim, se você quiser enrolar as pontas.

shampo10

Nota: Por sorte minha o cabelo da Louging Lovely é bem grosso, preto resistente – lembra muito o meu próprio cabelo – então tirei de letra a lavagem. Mas cada Blythe é de um jeito, cada uma com um tipo de cabelo próprio, mais fácil ou mais difícil de “domar”.

Se você tem uma Blthe me escreva contando como cuida do cabelo dela !

29 jul 07
outras técnicas
Domingo-carimbo: pássaros
por Claudia

Domingo-carimbo: pássaros

A inspiração para desenhar os 18 passarinhos aí de cima veio das fotos postadas no grupo Flights of Fancy. Não é de hoje que existem bolsas, bolsinhas, cartões, estampas de tecido, broches e outros acessórios com este tema. Basta fazer uma busca simples por bird+craft no Flickr ou no Etsy que já dá para se ter uma idéia da quantidade de gente que aplica os passarinhos nas suas criações.

Fica aí a sugestão: carimbos de passarinhos. Para imprimir, escolha a imagem do tamanho mais adequado pra você.

Mais links:
. Como fazer um carimbo de borracha
. Domingo-carimbo: corações

PS: saiu um artigo muito interessante na revista New Scientist sobre como o canto dos pássaros pode mudar de tempos em tempos. Elizabeth Derryberry, uma pesquisadora na área de ecologia, comparou gravações de pardais em 1979 e 2003 e descobriu que os cantos mais recentes eram mais lentos e com altura (pitch) mais baixa. O artigo (em inglês), que conta a história toda, está aqui.

26 jul 07
casa craftoutras técnicasreciclagem
DYI: Lanternas com velas
por Claudia

Velas  exemplo #1

Velas  exemplo #2

Desde que cheguei na Inglaterra, percebi que as pessoas gostam de decorar as casas e os ambientes com velas. Na verdade, acredito que seja uma tendência mundial, mas como aqui eu ando com a câmera fotográfica pra cima e para baixo acabo tirando foto de idéias que me inspiram. A primeira foto é de uma vitrine de uma loja de decoração. A segunda é da beirada da janela de uma casa, no centro de Londres. Achei que essa idéia de vela no vidro não tinha nenhum mistério e podia ser repetida numa boa e compartilhada com vocês.

Vela  materiais

Esses são os materiais que utilizei:
. 1 potinho de vidro ( aqueles de geleia, patê, etc.)
. arame fino
. alicate
. contas e miçangas grandes (opcional)
. vela pequena

Vela  passo #1

1. Comece envolvendo e dobrando o arame ao redor da “boca” do pote.

2. Se quiser, prenda contas e miçangas na parte de onde vai sair a alça.

Vela  passo #2

3. Faça uma argolinha na parte central da alça. Assim fica mais fácil de pendurar e sua lanterna ficará sempre centralizada.

Vela  passo #3

4. Prenda a alça do outro lado e repita o mesmo motivo com as contas.

Vela  passo #4

5. Coloque a vela no potinho e acenda :)

Vela  passo #5

6. A noite, a minha lanterna ficou assim!

Idéias para quem quer ir um pouco mais além:
. Que tal enfeitar com papel? Tente esse modelo, conhecido como gipsy lantern.
. Quem domina o crochê pode aplicar uma renda ao redor do vidro.
. Nota zero de charme: lanterna de lata de refrigerante (algumas variações do mesmo tema aqui)
. Ecológica e natural: enfeitada com folhagens

Dicas para todas:
. Antes de definir o tamanho da alça, coloque a vela dentro do recipiente e acenda. Veja até’ onde o calor da chama chega e meça a altura. Coloque uns 2 cm a mais por precaução. Eu não fiz isso e quase queimei o dedo na hora que estava tirando a foto para o post. Ui!
. Existe o risco da vela aquecer demais, explodir e estourar o recipiente de vidro. O risco de isso acontecer diminui se houver um bom espacamento interno ao redor da vela e quanto maior for a espessura do vidro. Potes de vidro fino e com uma base longa, como se fosse uma taca de champagne, sao perigosos para esse tipo de lanterna.
. Leia mais sobre o uso seguro de velas em casa (em ingles).

Página 1 de 41234