30 nov 09
inspiração
Link Love da Semana
por Andrea

IMG_9280

* Eu adoro carretéis antigos e vocês ? Esta coleção aí em cima é da loja Beyond Fabrics, que visitamos em Londres. Os donos são Brasileiros e a loja é especializada em tecidos e armarinhos. Também dá cursos básicos de costura para iniciantes. Gostamos muito e vamos falar mais sobre ela aqui logo logo.
* Livro: Já está a venda a Biblia da Costura. Não era boato não, parece que é mesmo a versão atual do Grande Livro da costura, aquele famoso, do Readers Digest. O pessoal já nos avisou sobre o livro via twitter e fomos correndo ver lá no site. Quando alguém receber, por favor escreve pra nós contando o que achou ?
* Compras: Bazarzinho de Natal em São Paulo, no próximo Sábado ! Tem coisas lindas feitas mão pela Maricotinha, Sinhana, Severina…
* Papel+ costura: Envelope costurado, feito pela M Patrizio. Ela grudou no caderno de rascunhos, para guardar papéis e notas soltas. Este aqui também ficou fofo demais. Me gusta !
* DIY: Muito bacana ver nossa ideias executadas por vocês. A Muriel já fez a sacolinha para marmita. Com tecido de poá azul, não é que ficou bem fofa ? Tuto aqui.
* Ideia de Natal 1: Luzinhas de natal com bolinhas de ping pong. Pra dar uma trabalhada naquelas luzes coloridas baratcheeenhas que você acha de baciada 25. Do Instructables.
* ideia de Natal 2 :Tirinhas de pompoms coloridos. Na vitrine, mas dá para adaptar e usar em casa, né ? Não sabe fazer pompom nem correntinha de crochê ? A gente ensina: aqui e aqui.
* Reforma Fashion: Como transformar um suéter num bolerinho. Já coloca um bookmark pra fazer quando o friozinho chegar. Do My Mama Made it.
**************
Também no Superziper: DIY de Natal ? Ano passado mostramos alguns enfeites simples, como este anjinho desenhado pela Cláudia. Dá para fazer com as crianças !
26 nov 09
tricô e crochê
Confissões de uma iniciante na arte do crochê
por Claudia
Projetinhos de crochê

Decidi escrever este post, e dividir minhas desaventuras no crochê, para mostrar que ninguém nasce sabendo e que todo mundo se atrapalha no começo. Esta foto mostra os três primeiros projetos que fiz. Apesar de ter editado os vídeos e filmado a Andrea para a série Aprenda Crochê com o Superziper, eu mesma ainda não tinha me empenhado muito na técnica. Está certo que fiz muitos quilometros de ponto correntinha – esse era fácil, mas vou confessar que eu tive um pouco de preguiça de pular para o próximo nível, os pontos baixo e alto. Mas neste fim de semana que passou, por motivos de força maior tive de ficar em casa, e acabei naquelas de pegar lã, agulha e notebook (para fazer vendo os vídeos) e comecei a praticar. Vejam os resultados.

Aprendendo crochê Quadrado (?) de crochê
Este quadrado (?) branco foi a minha primeira lição. Ele ficou tão torto, mas tão torto, que tive de costurar um pedaço de tecido por trás para dar um formato. Acho que dá para perceber que os pontos estão bem irregulares, os buracos me denunciam. Ao terminar, meu nível de felicidade era 10 – afinal, uau, consegui fazer alguma coisa em crochê. E isso em menos de uma hora. E aprendendo sozinha, apertando o botão de backwards do Youtube várias vezes.
O quadrado laranja foi a segunda peça. E tanto nessa como na outra pratiquei o ponto alto – achei que era mais fácil. Aqui os buracos continuam, mas o formato quadrado pelo menos está mais evidente. Me perdi um pouco, mas completei bem a lição. Ao terminar, felicidade 8, empolgação 10. Gente, eu estou conseguindo!
Começando a fazer crochê Pulseira de crochê
E mais um quadrado de novo. Aqui comecei a praticar o ponto baixo. Fiquei bem feliz com o resultado. Gostei da combinação do ponto e do tipo de lã que usei, o efeito final ficou legal. É claro que dá para melhorar, mas para o primeiro dia está bom demais. Felicidade 9, empolgação ainda 10. Bem animada.
Quarto projeto? Comecei a “soltar” a imaginação. Vejam que criativa, com uma tirinha de correntinha e pontos altos eu consegui fazer uma pulseira. Ficou maior do que deveria, então improvisei com um botão para fechar. É claro que não vou usar isso. Mas pelo menos aqui já comecei a dar utilidade para a técnica recém aprendida. Felicidade 8, empolgação 9 e muito cansaço mental.
Terminei o dia me inscrevendo no Ravelry, me inspirando com fotos dos grupos de crochê do Flickr e fazendo uma listinha mental de próximos projetos. Agora não vejo a hora de chegar o fim de semana para eu comprar umas lãs legais e voltar a crochetar.
Minha mensagem para quem nunca tentou: aceitar que não dá para acertar de primeira, nem de segunda ou terceira. Tem que insistir que alguma hora sai. Mas precisa treinar até se sentir a vontade, até sair no piloto automático. Eu ainda seguro a agulha de um jeito meio esquisito, mas senti que os pontos estão deslizando com mais facilidade. Não achei ainda o jeito certo de segurar a linha com a mão esquerda, mas já está melhor do que no começo. Minha meta agora é conseguir crochetar e ver TV ao mesmo tempo. Eu chego lá…
**********************
Também no Superziper: Projetos de crochê é o que não falta por aqui. Vou reler os seguintes posts: flor de crochê ensinada pela Carola do Pintinho Coloridinho, roupa de crochê para copos e xícaras e, o mais desafiador de todos (que já fiz umas quatro tentativas e ainda nada), os famosos quadrados da vovó.
25 nov 09
craft touroutros bla bla blas
De volta a Vintage Fashion Fair em Londres
por Andrea

IMG_9310
Apesar da minha passagem por Londres este ano ter sido bem corrida em um ponto eu tive sorte. Consegui ir pela segunda vez na Vintage Fashion Fair, a mesma feira que fomos no ano passado. Digo que foi sorte porque esta feira é uma das melhores do ramo de Londres mas só acontece em um domingo ao mês. Calhou de eu estar lá no exato Domingo que ia ter feira. Chamei uma amiga e repetimos a mesma rota do ano passado: encontrinho no metrô de Hammersmith de manhã, café e caminhada até o local da feira. que fica a uns 10 minutos a pé.

Este ano a feira estava ainda mais cheia de botões, acessórios e rendas, ótimos materiais para crafts. A foto que  acima é de uma das melhores barracas para garimpar botões antigos. Alguns eram réplicas mas mesmo assim eram legais. O visual retrô engana mas o preço das réplicas é relativamente mais barato. Nesta feira uma cartela de botões com mais de 40 anos dificilmente é vendida por menos de R$ 15,00. As réplicas custam em torno de R$ 5,00.
IMG_9305
Aqui uma visão das barracas. O povo fica enlouquecido mesmo, tem muita gente que vem do exterior só para comprar porque os preços e a seleção de produtos são realmente bons. O espaço é pequeno e as barracas são muito cheias. A maioria dos vendedores
aceita pechincha, então dá pra sempre pedir aquele descontinho amigo.
IMG_9312
Achei muito estoque antigo de armarinho, com carretéis de linha, viés antigo, tesouras e dedais. Vontade de arrematar tudo e para usar na décor no craft room.
Já ouvi falar que muita gente tem ‘nojinho’ de usar roupa antiga e por isso passa longe destas feiras. Eu não ligo. Este vestidinho sessentista com tecido de estampa Beatles, custava módicos R$ 2.000,00. Sem contar que tem muito modelito Channel, Dior …. tudo vintage, original!
IMG_9330
Aqui estão alguns dos botões eu eu arrematei por lá. Acho lindo o formato e as cores retrô. Arrematei a cartela inteira de  40 botões azuis. As outras cartelas e as fivelas ficaram na faixa dos R$ 8,00. O que vou fazer com tanto botão ? Trocar os botões de algumas roupas, com certeza. E ter botões bonitos nunca é demais pra quem costura e customiza.
Arrematei também uma bolsinha, pedaços de renda e luvas de crochê. Não me pergunte onde vou usar estas luvas. É o tipo de coisa que eu quero ter mesmo sabendo que posso nunca vir a usar. Mas se bobear tiro alguma foto com elas pra ilustrar algum post aqui do blog.
Veja mais fotos da feira vintage aqui no set do Flickr.
23 nov 09
craft tour
Coisas legais na Muji
por Andrea

Em todos estes anos nesta indústrial vital que é este blog esquecemos de falar de uma loja que a gente conheceu lá fora e virou super fã. Trata-se da cadeia de lojas japonesa Muji.
Eles são conhecidos pelo ‘no-brand’ ou seja, não fazem propaganda de massa e preferem investir em design, preços acessíveis e divulgação boca a boca. A linha de produtos é extensa, tem papelaria, móveis, artigos de toilette e roupas. Tudo muito clean, minimalista, com um design funcional e básico….. Mas bem melhor ficar falando é mostrar as fotos da Muji, né ?
DSC07069
É claro que eles entraram na onda eco e têm sacolinhas de furoshiki. Convertendo o preço cada uma sai por R$ 45,00. Repararam no modelo básico da sacola ? Lembra muito esta aqui, que eu já ensinei a fazer, só que num tamanho maior.
Também achei o formato desta outra bolsa bem interessante. Desculpem pela foto que não ficou lá muito nítida, cliquei na correria.< DSC07071
Ainda na linha eco, achei bem fofas por porta moedas e os porta cartões feitos com tecido de quimono reciclado. Não são lindas as estampas ? Lá no Japão é bem comum usar tecido de quimono, parece que a tendência também está chegando em outros países.
DSC07086

Na Muji existe uma seção *só* de apetrechos para marmita e obento. Mas como a proposta deles é ser clean, nada de estampa de Hello Kitty, tudo lá é de uma cor só. Achei lindo o saquinho de marmita com tecido de linho xadrez – tenho um vermelho que comprei no ano passado, o fechamento com cordão franzido é tudo de bom. E olha, têm guardanapos no mesmo tecido grossinho de linho xadrez.

DSC07094_2

E estes bichos de tecido ? Para criança mas muito adulto compraria, certo ? Também fazem os mesmos coelhos e cachorros em formato de chaveirinho.

DSC07084
Pra quem curte tricô, a Muji tem peças bem legais, todas básicas e sem muitas firulas. Olha esta gola de tricô que é basicamente um retângulo abotoado na lateral ! A parte superior é ponto barra e um ponto mais rebuscado na parte dos ombros. Eles acertaram na textura, a lã que escolheram é bem pesada, mas com um toque muito macio. Simples e chique.
Eu já gostava das Mujis de Londres mas quando fui para Tóquio meu queixo caiu. Conheci a Muji Matsuzakaya, no bairro de Ginza, um absurdo de grande: três andares, um verdadeiro shopping só de produtos da marca. Vendem de tudo isso que falei aqui e mais um monte de comida, chás, doces….
A Muji está em vários países, então se você for viajar vale a pena uma bisbilhotada. Com certeza você descobrirá alguma coisa lá que precisa muito.
******************
Também no Superziper: Êeee estou de volta e com saudades :D ! Minha viagem foi bastante corrida mas consegui um tempinho para procurar várias novidades crafteiras na terra da rainha. Vou contando aos poucos aqui, ok ? De volta a programação normal aqui no blog, no flickr e no twitter.

Página 1 de 3123