28 abr 11
inspiração
Link love: Casamentos e festas
por Andrea

Álbum de casamento

 

♥ As vezes a gente esquece que papel crepom não serve só para festa infantil, né? Olha este buquê de rosas, mostrando que dá pra fazer um enfeite criativo e chique gastando pouco. Para usar pendurado no teto, em arranjos centrais e até em argolas de guardanapo.

♥ Um DIY de fascinator (casquete?) de plumas, inspirado na Princesa Kate. Não serve só pra noivas.

♥ Árvore de mensagens para os convidados! Uma amiga fez uma parecida e deixou no lobby antes da festa começar. Além de decorativa, após a festa as mensagens viram lembrança para  os noivos.

♥Um cartão “reserve a data” ou “save the date” em formato de coração. Para mandar para os futuros convidados, antes mesmo do convite final. Com pdf. pra baixar (mas tem que se registrar no site antes).

♥ Tags para embalar barras de chocolate, que você personaliza com o nome dos noivos.

♥ Um PAP ensinando a fazer marcadores de lugar, usando colheres antigas. Vendo isso lembrei do filme “Quatro Casamentos e um Funeral”. Sentar os convidados é uma arte.

♥ Uma bola de flores de papel para enfeitar a mesa. Basta um furador, cartolina, alfinetes e uma bola de isopor. Mas um enfeite bacana.

♥ Gelo com rosas! Uma versão linda e festiva do gelo fake, que era vendido nas lojas de mágica, com uma mosca de plástico dentro.

(*Colaborou neste  post, Jéssica Camargo, crafter e futura jornalista.)

27 abr 11
outras técnicasreciclagem
Bolsa-livro
por Andrea

bolsa-livro

Eu vi a moda das bolsas-livro em vários blogs gringos e resolvi testar a ideia e fazer um passo-a-passo. Eu achei estes capa duras do Circulo do Livro (quem lembra dos catálogos que chegavam pelo correio ?) num sebo a preço de banana, não de livro. Então, antes que alguém venha me gongar por vandalizar os pobres livros,  aviso que as páginas estavam já bem deterioradas por isso não tive dó nem cerimônia em arrancá-las para aproveitar só a capas :).

Imagino que  este projeto não seja unanimidade entre as crafters mais tradicionais mas eu que tenho uma queda por objetos inusitados, aprovei. E pensando bem, a bolsa-livro pode ter outras utilidades, pode virar um item ‘puxador de conversa’. As pessoas podem soltar um “uau, que legal” ou “puxa, que diferente” (diferente, neste caso = estranho, bizarro, legal#NOT). Quando sair com a minha bolsa-livro na rua conto quais foram as reações :).

Se alguém se empolgou, vou mostrar como fiz o modelo ‘livro clutch’. Não vou mentir, deu um certo  trabalho  fazer a primeira  bolsa (principalmente na hora de colar o forro, quase arranquei os cabelos, argh!) mas na hora de fazer  a segunda já estava bem craque e a produção fluiu bem.

livro1

Usei um livro capa dura antigo, retalho de tecido de algodão (40 cm), estilete (para arrancar as páginas), máquina de costura, papel, lápis, tesoura,  cola branca tipo PVA (vale Cascorez, Acrilex, etc), pincel chato, botão e elástico de cabelo.

RETIRADA DO MIOLO E MOLDES

livro2livro3livro4livro5

Retire todo o miolo do livro com ajuda de um estilete. Dependendo da encadernação e do estado do livro, vão ficar pedaços. Tenha paciência, o que não der pra cortar  pode ser arrancando com a mão.

Risque o molde da lateral  da bolsa posicionando o livro aberto  em mais ou menos  um ângulo de 40 graus por cima da folha de papel. Contorne  com lápis, formando um triângulo com a ponta achatada. Recorte em volta deixando uma margem de 0.5 cm. Dobre ao meio para marcar e corte, dividindo o triângulo em 2 partes.

CORTE DO TECIDO PARA O FORRO

livro6livro7

Usando os moldes de papel, corte o tecido deixando 0.5 cm de margem na parte interna. Faça 4 triângulos, 2 de cada molde. Recorte também dois triângulos inteiros, com os dois triângulos juntos.

Coloque o livro aberto sobre o tecido e corte um retângulo deixando 0.5 cm de margem de costura.

livro8

Estes são os cortes de tecido necessários para o forro: 1 retângulo grande, 2 triângulos pequenos (lado direito) 2 triângulos pequenos (lado esquerdo) e 2 triângulos grandes.

COSTURA DAS LATERAIS DO FORRO

livro9livro10

Costure as metades dos triângulos pequenos unindo-os pelo centro. Posicione-os face a face com o triângulo maior. Se quiser, alinhave.

livro11livro12

Costure à máquina com 05. cm de margem e deixando um espaço aberto na ponta para virar a peça. Repita o mesmo processo com os 3 cortes de tecido restantes. Vire as peças com a ajuda de um lápis ou objeto comprido, acertando bem os cantos. Ao final,  você terá estes dois triângulos com tecido dos dois lados e as pontas abertas.

COLAGEM DO FORRO

livro13livro14

Despeje cola num pratinho. Com ajuda do pincel chato, comece colando o retângulo de tecido na capa interna do livro.  Depois passe uma tira cola na lateral de um dos triângulos de tecido e posicione bem próximo à  lateral da capa.  Espere secar um pouco para prosseguir com a colagem.

livro15livro16

Passe uma outra tira de cola agora na parte interna do triângulo e cole o retângulo de tecido por cima, dobrando 0.5 cm de margem.  Eu aprendi na marra que:  com pouca cola não vai grudar e com muita cola vai lambuzar todo o tecido. Repita o mesmo processo na outra lateral do triângulo.

Você vai precisar  colocar em ação o seu lado crafty zen nesta hora. Deixe secar  um pouco entre uma etapa e outra. Repita toda a colagem com o outro triângulo  de tecido para colar a outra lateral da bolsa. Respire fundo, não é fácil mas é possível, eu consegui!

livro17

Esqueci de mostrar  que se o seu livro for muito antigo pode ser necessário pintar com canetinha da mesma cor os cantinhos arranhados. Terminada a colagem, passe uma demão de cola PVA em toda a capa. Isso vai ajudar a selar o papelão e impremeabilizar a bolsa.

livro18livro19livro20

Para o fecho eu usei um botão tipo ‘pino’e um elástico de cabelo. Primeiro, fure a capa com um objeto pontudo. Este que usei é próprio para fazer bonecos, se não tiver um, improvise.

Passei uma linha no botão, enfiei no furo da capa e amarrei um fecho de bijuteria tipo pino no lado de dentro. Se não tiver fecho, substitua por um botão pequeno, o resultado é o mesmo.

Furei a capa de trás e passei o elástico de cabelo por dentro.

livro21

O acabamento do fecho fica assim. Nada mal, né ?

Uma outra opção para fecho seria colar nas capas duas tirinhas de tecido com velcro nas pontas. Dá para usar o mesmo tecido do forro para fazer as tiras.

livro_NY aberto

Olha aí o meu livro clutch prontinho. Circulo do Livro é tendência por aqui.

casais livro

Pra quem não curte bolsa de mão (definitivamente não é a coisa mais prática do mundo) também dá pra fazer uma bolsa-livro de alcinha, para usar a tiracolo.

Eu fiz e ficou bem legal. Coloquei ganchos de tecido e  uma corrente grossa de metal. Será que Chanel aprovaria ?

 

 

 

24 abr 11
costurareciclagem
Mini-escovinha de limpeza
por Claudia

Escovinha de limpeza

Transformei uma ex-escova de dentes em uma escovinha para tirar pó e fiapos da minha máquina de costura. Na verdade, já é a segunda reutilização dessa escovinha. Antes de ser promovida ao craft room, ela morava na área de serviço daqui de casa. Deixava ela junto do sabão em pó e companhia para me ajudar a tirar manchas de roupas e tecidos. Mas um dia ela quebrou e antes de jogar fora me lembrei desse tipo de escovinha que tinha visto ao acaso em algum fórum de gente que faz tuning de computadores.

Tive sorte de ela ter quebrado no ponto certo. Eu precisei apenas lixar para deixar os cantos mais lisos. Depois amoleci o cabo na chama do fogão e “colei” na parte de cima da escova, como se fosse uma mini-vassourinha.

A vantagem desse formato é que ele imita uma vassoura, e facilita o alcance em quinas e outros cantinhos que as vezes o cabo da escova de dentes não deixa chegar.

Acessório de costura

Acho que esse tipo de escovinha também funciona bem para limpar teclado do computador. Vou experimentar aqui!

Para quem tem Blythe ainda serve de miniatura de vassoura. Fiz essa foto aí só de brincadeira. Para as que levam o hobby mais a sério, sugiro aperfeiçoar a ideia trocando o cabo de plástico por um lápis de madeira ou um palito de churrasco. Deve funcionar.

Vassoura de boneca

Como este acessório não é novidade, adoraria ouvir de usos que vocês já tenham dado a ele.

20 abr 11
outros bla bla blas
O artesanato invadiu a web
por Andrea

sz web

Sim, invadiu. E dizemos mais. Invadiu a web e mudou de nome. Virou…..craft ! Mas que raios é  craft ? Achamos quase impossível você nunca ter ouvido falar nesta palavra, mas vamos lá.  Crafts é o artesanato moderno, conectado e que  se alimenta de referências da Internet. Fazer crafts  hoje  é um fenômeno mundial e que a cada ano ganha mais força aqui no Brasil.

Crafters são artesãs com um novo perfil. São estudantes,  mães e  executivas de áreas distintas, que têm em comum uma paixão por atividades manuais criativas. Gente que gosta de por a mão na massa e criar seus próprios objetos. Elas estão conectadas na rede para aprender técnicas, se inspirar e compartilhar idéias. Blogar muitas vezes também faz parte da rotina destas artesãs conectadas,  bem como trocar informações com outras crafters que estão em outras cidades e até outros  países.

Muitas crafters não se contentam  em reproduzir uma técnica, elas vão sempre além e acrescentam seu toque criativo, único, original em tudo que fazem. Usam técnicas tradicionais para produzir objetos originais e inusitados.  Bordado em ponto cruz ? Sim, mas com desenhos de filmes cult.  Patchwork ? Só se for o moderno.

Algumas crafters aprendem tricô e crochê assistindo vídeo-aulas no Youtube e vão as ruas encapar os postes com malhas coloridas ( já  ouviram falar de tricô de guerrilha ? ). As mais experientes até produzem vídeos caseiros  e ensinam tricô para iniciantes que nunca pegaram numa agulha.

Crafters são ousadas. As mais empreendedoras transformam seu hobby em negócio e se jogam na web para vender seus trabalhos em sites de e-commerce.

Mas ser crafter  vai muito além de blogar e costurar, é acima de tudo um estado de espírito. Se você olha para uma garrafa plástica vazia e a sua mente fica borbulhando de idéias criativas sobre o que fazer com ela você provavelmente tem um DNA de crafter. Se você não pode ver uma camiseta lisa e fica pensando nas possibilidades de customizá-la, o bichinho do craft já te mordeu.   Se você acha mais bacana fazer em casa do que comprar produtos massificados … wéeeeee…… alarme craft  disparando !

Se algumas pessoas tinham uma percepção ruim sobre o artesanato o craft veio pra apagar os estereótipos. Já foi-se o tempo em que pintar camiseta era coisa de hippie e  tricotar apenas para vovós. Quer um exemplo ? Máquina de costura voltou a ser objeto de desejo de muita gente jovem. Quem diria, né ?

E você, é crafter ?  Se ao terminar de ler esta revista você for correndo pesquisar técnicas e nomes que aparecem aqui no Google  as chances são muito grandes.

( Texto original publicado na revista Make, em Março de 2011)


♥  Matéria que saiu no site do jornal O Globo, no ano passado, sobre a redescoberta da costura entre jovens.

♥ Está em São Paulo e morre de vontade de aprender  costura básica ? Tem medo da máquina? Tem que ver isso aí….dá uma espiada nas aulas particulares de costura da Pat Casan

Página 1 de 3123