11 fev 14
piramos nisso
Piramos nisso: arte com botões de Lisa Kokin
por Claudia

Lisa Kokin

Lisa Kokin, de San Francisco, é uma artista plástica que faz de tudo um pouco. Mas me apaixonei mesmo pela série que ela criou com botões lá no início dos anos 2000. Ela criou retratos de família em tamanho gigante, usando milhares de botões presos e tensionados entre si com fios de nylon e arame. A foto acima é da obra “Moment” (2004).

Lisa Kokin

Esta aqui, e as fotos dos detalhes a seguir, são de “Nineteen-Sixty” (2005).

Autoproclamada botonóloga*, apaixonada e colecionadora de botões, escolheu cuidadosamente as peças que compõe esta série. Ela conta que os botões sempre estiveram presentes aqui e ali em suas composições, mas foi nesta série que eles ganharam o papel de destaque e foram usados como matéria prima principal.

No seu site – que vale a pena conhecer porque tem outros trabalhos diferentes – ela explica que a série de botões surgiu no período de introspecção que ela viveu após o falecimento do pai. Ele trabalhava como tapeceiro e na infância Lisa se lembra de ficar brincando na loja com os materiais.

Lisa Kokin

Neste detalhe do rosto dá para ver bem os detalhes, notar a preocupação e cuidado na escolha dos botões e peças, seja obviamente nas cores, mas também nos formatos e texturas.

Gosto que ela descreve isso como “low-tech pixilated composition” :) Identificação total!

Lisa Kokin

No detalhe das pernas dá para ter uma noção do trabalho de composição e proporção das peças. O fio de pérolas aparece nas duas fotos, comparem!

Lisa Kokin

Tive a sorte de ver estas duas obras ao vivo em uma exposição de botões em Paris. Fiquei muito tempo observando estes detalhes, principalmente deste “retrato” composto por mais peças além de botões. Me apaixonei pelos carretéis antigos, a árvore verde estilizada que vinha naquelas das cidades de bloquinhos de madeira, os lápis de cor já apontados até a metade, os dadinhos e peças de jogos de tabuleiro. Ela usou até um disquinho amarelo de plástico. É muito amor!

Identificação total. Aliás, inclusive com o termo botonóloga que ela inventou. Engraçado que recentemente no Instagram a gente postou uma foto de uma caixa cheia de botões e alguém perguntou se existia a palavra “botonólatra”. O que eu acho? Valem as duas… A primeira (com sufixo -logo), vira nome de profissão. Já a segunda (terminando com -latra), vale para todos os adoradores!

5 ZigZags
  1. Cristina disse:
    11 de Fevereiro de 2014 às 15:49

    Adoro o trabalho que voces fazem, que compartilham, acompanho á muito tempo, obrigado por toda ajuda, mesmo que involuntária.Sucesso sempre bjs.

    Responder
  2. liliblueberries disse:
    11 de Fevereiro de 2014 às 16:12

    olá meninas do superziper,

    gostei demais das obras desta artista plástica e aprendemos que arte também se faz com botões.

    muita criatividade desta artista apaixonada e colecionadora de botões!!

    parabéns mais uma vez as meninas do superziper, sempre atentas a todas as formas de arte!!

    bjs.,

    Liliblueberries

    Responder
  3. Marta Chan disse:
    11 de Fevereiro de 2014 às 18:08

    Que linda arte, sou louca por botões, mas com a junção de pequenos objetos fica ainda mais rico visualmente. adoro as cores vibrantes!

    Responder
  4. patricia disse:
    12 de Fevereiro de 2014 às 14:53

    realmente um trabalho demorado mais de um efeito deslumbrante

    Responder
  5. Nique disse:
    21 de Fevereiro de 2014 às 12:13

    Sensacional, realmente um obra de arte!

    Responder
Deixe seu Comentário

«
»