24 jul 14
casa craft
Arte de parede feita com tear de papelão
por Andrea

tear_abre

Hoje o assunto é tear! Difícil acreditar que que em todos estes anos de blog nunca falamos sobre tecelagem manual. Mas vamos corrigir  isso hoje pois tecer é algo muito bacana e que tem muito pertencimento ao mundo craft. Pode ser uma porta de entrada para várias outras técnicas artesanais.

Existem muitos tipos de teares como o de pregos com agulha de crochê, de pente liço… Mas para começar vamos olhar para um tear bem simples. Nada de teares enormes que ocupam uma sala inteira, muito menos os complicados de manejar. Hoje vamos falar de um tearzinho bebê, feito com…. caixa de papelão! E vamos usá-lo para fazer um enfeite de parede que é um pequeno tapete colorido – objeto que tem dado as caras em vários sites de decoração DIY. Um item simpático, simples de fazer e dá um ar ‘folk’ (aka hippie, só que legal) naquela parede que precisando de um ‘tchans’  colorido- alô objetos anos 70 voltando a toda na décor.

Hoje a gente ensina o básico pra você aprender. Depois é só compor frestyle e criar um tapetinho que seja a sua cara. As possibilidades de misturar cores e texturas são infinitas dá para brincar muito com esta técnica!

Dá um play em qualquer uma dos Novos Bahianos e vem tecer:

materiais1

Estes são os materiais para o tear, aposto que você tem tudo em casa. A agulha de tricô grossa é opcional e pode ser substituída por um palito de sorvete ou algo similar.

materiais2

Escolha com carinho os fios que vão compor o seu tapetinho. Qualquer sobra serve pois não vamos pouca quantidade de cada fio. Um dica para iniciantes  que não querem ousar logo de cara é escolher uma cor de base neutra como o cru e ir aplicando pequenas áreas de cores contrastantes ao longo do trabalho. Dá um super efeito combinar fios de diferentes texturas, dos mais finos aos mais grossos. Use fibras sintéticas mas as naturais como lã pura e algodão deixam o seu trabalho com um look mais bonito.

tear1e2

Com a régua, marque o seu retângulo de papelão com intervalos de 1 cm. Faça isso nos dois lados menores do retângulo.

Com a tesoura, faça piques nos pontos marcados nos dois lado menores, conforme mostra a foto.

tear3

Depois de marcado e cortado, o seu tear deve ficar assim!

Vamos primeiro montar o urdume que são os fios de base que vão dar a sustentação da sua peça.

Separe um barbante de espessura mais finos e enrole-o passando por trás de cada um dos dentes da parte de cima e o correspondentes na parte de baixo, fazendo um vai e vem com o fio. O meu urdume ficou com 14 fios do lado direto.

Repare que a parte de trás do papelão deve ficar como mostra o detalhe da foto, com um anel de barbante envolvendo ‘dentes’ alternados.

tear4

É uma boa ideia colar a ponta do barbante com fita adesiva na parte de trás, para não atrapalhar na tecelagem.

tear5

Hora das franjas! Elas são opcionais mas acho que complementam bem o tapetinho e aumentam bastante a altura da peça. No meu caso dei três voltas 36 cm no barbante. Dobrei ao meio e ficou com 18cm. Fiz 7 pingentes no total para formar as franjas.

tear6

Enfie o barbante dobrado entre o primeiro par de barbantes do urdume, conforme a foto, segurando o seu pingente. Aperte o nó para fixá-lo no urdume.

tear7

Repita mais 6 vezes, colocando um pingente  em cada par de fios do urdume. Logo mais voltamos novamente as franjas, por enquanto vamos deixá-las quietinhas no seu lugar.

tear8

Insira a sua agulha de tricô, passando um fio por cim e outro por baixo do urdume. Continue alterando até passar por todos os 14 fios.

tear9

Hora de tecer! Escolha o fio que será a primeira cor do seu tapetinho. Agora com ajuda da agulha de tapeçaria passe o fio, alterando sempre os fios do urdume.

tear10

Para fazer a segunda carreira é só alternar a passagem tanto na vertical como na horizontal.

tear11

Um close para ver direitinho como deve ficar a trama. Percebe como os fios da primeira e segunda carreira ficam alternados tanto na vertical como na horizontal? É esta alternância que vai criar uma trama fechada que segura as carreiras no urdume.

É super importante não puxar demais na hora de tecer os fios pelo urdume, principalmente nas laterais para o seu tapetinho fique o mais reto possível e sem deformações. Tente deixar todos os intervalos com o mesmo tamanhos de 1cm enquanto estiver tecendo.

tear12

Continue tecendo com a primeira cor até atingir o tamanho desejado. Quando terminar corte o fio deixando uma sobra solta de 5 cm na lateral. Fica tranquila que no final faremos o arremate ;).

tear13

Para trocar de fio basta deixar mais uma vez uma sobre de 5 cm e começar a tecer. Eu usei um fio grosso e para dar este efeito ‘pipoca’ e enrolei dando uma volta em torno de cada barbante do urdume. Repare que, como era bem grosso, o fio não coube na minha agulha. Usei os dedos para tecer.

mosaico1

Continue compondo, alterando fios de diferentes cores e espessuras para tecer as carreiras. Dá para viajar bastante nesta etapa, experimente freestyle e crie à vontade!

tear14

Quando atingir o tamanhos desejado solte os fios do urdume do tear e dê nozinhos assim como na foto, em pares. Eu aconselho deixar um pouco mais de sobra no parte superior para dar o nó com mais facilidade. Me empolguei acabei tecendo bem próximo ao topo e sobrou pouco barbante para dar o nó na parte superior ;).

tear15

Hora do acabamento. Com a ajuda da agulha, passe as pontas dos fios que sobraram para trás, escondendo-os na trama de modo que não apareçam na frente. Apare as sobras com a tesoura.

tear 16

Hora de dar um trato nas franjas que até então estavam quietinhas, só esperando a vez.  Corte as pontas que estavam fechadas com a tesoura e  apare igualando o comprimento, se necessário.

tear17

Um detalhe totalmente opcional! Dê nozinhos de macramé nas franjas, alternando 3 fios de cada franja em pares.

mosaico2

Para pendurar é legal colocar um galho ou um pauzinhos de madeira na parte superior para deixar o tapetinho esticado. No meu ficaram pequenas argolas na parte de cima então enfiei um galho direto entre elas. Fique a vontade para inventar outra forma de pendurar o seu trabalho.

IMG_8260

Dá para inventar muito padrões e coloridos diferentes com esta técnica. Já conhecia o tear de papelão? Se animou a fazer?

Tecelagem manual pode ser uma introdução bacana para as crianças  aprenderem e brincar com cores e fios.

14 ZigZags
  1. Lan Succi disse:
    24 de julho de 2014 às 20:23

    Lindo mesmo. Há tempos guardei uns pedaços de papelão bem firmes com o intuito de fazer isso. Não fiz, mas agora me animei. É uma ótima pedida para o próximo piquenique, não acham?
    Muito obrigada pelas dicas, são indispensáveis!
    Bjo Andrea…e Claudia.
    Lan Succi

    PS.Pode ser feito com tiras de malha ou tecido também, não é!

    Responder
    • Andrea disse:
      25 de julho de 2014 às 09:20

      Oi Lan! Dá pra fazer com tiras de malha sim, já vi tapete feito deste jeito, com trapilhos! Tem gente que faz tapetão redondo com bambolê – mas tem que ter muita malha. Se fizer me mostra :D . bis!

      Responder
  2. Andrea disse:
    24 de julho de 2014 às 21:22

    Adorei! Nunca havia pensado em fazer, mas já entrou na listinha…

    Obrigada por compartilhar, meninas!

    Bjs,
    Andrea

    Responder
    • Andrea disse:
      25 de julho de 2014 às 09:22

      Oi Andrea, mais uma técnica pra você testar. Esta é simples e com resultados bem originais. :). bjs!!

      Responder
  3. Marta disse:
    25 de julho de 2014 às 07:11

    Ha algum tempo q vejo projetos de tear nos blogs e fiquei motivada para um dia fazer um. Este esta sem duvida um pap facil e interessante, vou seguir e depois mostro o resultado ♡

    Responder
    • Andrea disse:
      25 de julho de 2014 às 09:23

      Oi Marta, legal, se fizer mostra sim :). bjs

      Responder
  4. Priscila disse:
    25 de julho de 2014 às 08:27

    Adorei, demais!!! Vou juntar algumas cores e colocar as mãos na massa. Lindo, obrigada!!
    beijo,
    Pri

    Responder
    • Andrea disse:
      25 de julho de 2014 às 09:23

      Oi Pri, legal, tenta sim! Qualquer restinho de lã dá pra fazer. Bjs!

      Responder
      • Priscila disse:
        29 de julho de 2014 às 14:41

        Fiz o meu tear com o que tinha e adorei, ficou perfeito!!! Obrigada!

        Responder
  5. Ana.e disse:
    26 de julho de 2014 às 16:07

    eita moça danada de boa em artesanato…
    tomalá um par de luvas pra te atiçar e vc se divertir http://www.ravelry.com/patterns/library/zippered-hand-warmers

    Responder
  6. Polianna disse:
    23 de agosto de 2014 às 21:28

    Faz tempo que estava quebrando a cabeça tentando fazer. Obrigada por postarem. <3

    Responder
  7. Carine disse:
    12 de setembro de 2014 às 11:18

    Que lindo, meninas! Adorei as cores, o estilo, tudo!
    Nossa, lembrei muito das casas que visitava quando criança! Eu fazia tear quando era pequena… Flashback!
    Muito legal o post!
    Beijos!

    Responder
  8. Elizabete Ramos disse:
    04 de junho de 2015 às 16:36

    Gostei

    Responder
  9. Patricia disse:
    23 de agosto de 2016 às 22:59

    Adorei muito lindo, a ideia e ótima vou praticar.

    Responder
Deixe seu Comentário

«
»