19 maio 15
costura
O pote dos fiapos de linhas
por Claudia

Pote de linhas

Lá no finzinho de 1900 eu fui uma estudante de Letras. E desde aquela época mantive a mania de gastar tempo lendo dicionários. Adoro ver significados, sinônimos e entender origem das palavras.

E foi nessas pesquisas malucas que descobri a palavra ort. A palavra original tem uns 500 anos e veio da região da Holanda e Alemanha. Ort significa pedaço, pedacinho, sobra, resto, restante. O termo era também usado para restos de comida, mas no inglês passou a ser usado para se referir àqueles restinhos de linhas que sobram nas costuras, os famosos fiapos.

Pote de linhas

A verdade é que eu sempre jogava fora os restos da costura. Fazia um bolinho pra limpar e ia para o lixo. Mas depois que li sobre o assunto resolvi guardar. Este bolo emaranhado aí da foto foram os fios e linhas que juntei nos últimos dois meses. A predominância de linha branca diz algo sobre mim :)

Para quem faz bordados, talvez seja mais natural guardar estes pedaços menores. As sobras de linha sempre podem ser usadas em detalhes ou pequenas áreas. Reaproveitamento total, sem desperdício.

No meu dia-a-dia, eu uso mais máquina de costura. Então passei a guardar as linhas que embolavam e os pedaços que sobravam na agulha. Não joguei mais fora os fios puxados de alinhavos e nem de franzidos! Até os desfiados de tecidos eu passei a juntar!

E guardei tudo em um pote de vidro pequeno. Esse vidrinho era pote de mel pequeno que ganhei de lembrança de viagem de uma amiga.

Pote de linhas

E pesquisando sobre orts (tudo mudou depois que descobri a palavra exata), achei um mundo de ideias!

A ideia do pote de vidro veio dessa busca na internet.

Gostei do comentário de uma moça, que contou que sempre no dia primeiro de janeiro começa um novo pote de vidro e lá vai depositando os fiapinhos ao longo do ano. Parece que ela põe etiqueta ano a ano para lembrar de quanto produziu… Quase uma memória da costura.

Pote de linhas

Mas no meu caso, penso em fazer algo com os fiapos, reaproveitar, dar um novo uso.

A sugestão mais fofa que vi até agora foi guardar os fios para passarinhos. Parece que se você deixar as linhas em algum lugar de fácil encontro, como um arbusto ou galhos de uma árvore, eles vão levando no bico como matéria-prima para fazer ninhos. Que amor! Não testei ainda, mas gostaria de saber se alguém já ouviu falar sobre isso, se funciona e se é seguro para eles. (oops, melhor não fazer isso, veja o comentário abaixo)

Outra ideia legal é costurar os fiapos dentro de um “sanduíche” de entretela hidrossolúvel. Este tecido ajuda como base para passar os restos de linha na máquina de costura sem fazer confusão. Com zigzag e costuras aleatórias, eles ficam presos uns aos outros. Depois é só dissolver em água e usar o material que sobrou como uma espécie de bordado ou enfeite (foto aqui).

Mas agora chega de falar e é hora de ouvir!

Queria saber mais de vocês, o que fazem com os tais fiapos. Joga no chão, vão pro lixo? Guarda, reutiliza? Conte sua história, queremos saber tudo :)

———-

Vale a pena ver/ler também:

* a bonita história do pote de fiapos da Rosa, uma portuguesa, que aprendeu com a mãe a guardar todos esses pedacinhos
* a ideia de usar adesivo limpa roupas para recolher as linhas do chão e transformar os fios coloridos em um cartão artístico
* o cartão de aniversário bordado com restos de fios guardados
* um pote grandão e cheio de fios, de uma colecionadora :)
* um aplique de coração feitos de fios, fiapos e restinhos de tecido (a foto do coração está no fim do post)
* seleção de fotos e projetos de orts no Pinterest (agora que sabemos que este é o nome em inglês!)