25 ago 15
outros bla bla blas
Oficina do Superziper no Sesc Pinheiros
por Andrea

E-flyer_De Fio em Fio_Setembro_V02 2

Tem novidade boa no pedaço. Em Setembro, o Sesc Pinheiros estará promovendo uma semana de Arte Têxtil! Estamos muito contentes de participar desta iniciativa que conta com uma programação muito bacana (aulas e oficinas de tricô, crochê, bordado… tudo que a gente adora!). Da nossa parte vamos de maxi crochê, um craft que a gente  já falou bastante aqui no blog – feito com fios e agulhas grossos a peça fica pronta bem mais rápido que no crochê tradicional. Dá para se jogar nas inúmeras possibilidades criativas. Se empolgou? Então aí vão os detalhes:

Oficina de Maxi Crochê do Superziper

O que faremos: Vamos ensinar os pontos básicos do crochê – oportunidade ideal para quem é iniciante começar a crochetar do zero. Ao final vamos usar os fundamentos para produzir um objeto de crochê usando tiras de malha.

Material: Cada aluno deve levar o seu material para a aula. Vamos usar fios de malha (1 kg no mínimo, sugerimos o Euroroma, Craft da Pingouin #3 ou qualquer outro fio de malha de espessura similar), agulhas 8,9 ou 10 e tesoura.

Quanto: Preço super especial, de SESC! De R$ 7,00 a R$ 30,00.

Gostou? Então vem: As inscrições devem ser feitas diretamente na Central de Atendimento do SESC Pinheiros, R Paes Leme, 195, tel: 3095-9400, a partir do dia 01/09.

Esperamos você lá no SESC para crochetar conosco!

19 ago 15
outros bla bla blas
Tá na hora de se desconectar
por Claudia

Slow crafts
crédito foto: Kit Gaion

[texto originalmente escrito para a Revista MAKE by Rita Paiva, com adaptações para o blog]

Hoje vamos falar sobre momentos de ficar fora da web. Péra lá… é uma brincadeira? Pegadinha do Superziper? Psiu, vamos contar um segredo. A gente ama a Internet mas também gosta e muito de ficar offline. Porque a hora de fazer um trabalho manual é também momento de desligar o computador. Tem hora melhor do que pegar materiais usar as mãos com carinho, dedicação e sem pensar no tempo? Momento de ficar quietinha, desplugar e desacelerar!

Reparou como nossas vidas conectadas são frenéticas? Com a a internet temos acesso a tudo ao mesmo tempo agora. Levamos um tempão “pinando” projetos em painéis virtuais na Internet – mas vamos confessar, acaba não sobrando tempo para executar nada. E na vida real somos mulheres modernas e práticas. Hoje temos uma grande variedade de kits de projetos craft, onde os materiais vem cortadinhos, separadinhos, bonitinhos, é só encaixar as peças e fica pronto, lindinho. As agulhas de tricô ficaram grossas para o trabalho render mais, afinal tricô é algo que dá muito trabalho. Bem vindo ao mundo do fast craft! Já dizia aquela letra dos Titãs “só quero saber do que pode dar certo, não tenho tempo a perder”. Faça um cachecol em uma hora! Nada contra; queremos uma gratificação rápida de vez em quando. Mas não vamos esquecer que pode ser bacana fazer crafts só para curtir o processo independente do resultado! Slow crafts! Costurar à mão ao invés de sentar na máquina. Tricotar pouco a pouco aquela sonhada manta de quadradinhos de crochê, onde cada quadradinho conta uma história.

Hoje temos máquinas, equipamentos, computadores super inteligentes que praticamente fazem tudo sozinhos. Mas quem disse que precisamos de tecnologia para tudo? Lá em 2011 fizemos um desafio, e lançamos um fanzine. Isso mesmo fanzine, sabe aquela revistinha feita toda a mão, desenhada, escrita e xerocada? Coisa velha, né? Justo nós que somos tão tecnológicas e fazemos um blog coisa e tal. Esquece o teclado e a tela. Bem vindo lápis, papel e cola. E não é que o fanzine deu certo?

Então chega de papo. Convidamos você a colocar um novo olhar e ritmo para as experiências manuais do dia a dia. Saia um pouco da Internet e releia aquele seu livro de crafts favorito. Pegue uma xícara de chá e sente para fazer um bordado trabalhando ponto a ponto manualmente, com carinho, cuidado e respeito. Quer ousadia? Tire a poeira da máquina de escrever e escreva uma carta datilografada como nos velhos tempos! Pode demorar semanas e até meses, tudo bem, use o tempo que precisar. Experimente o slow craft. Nós achamos que você vai gostar.

Até a nossa próxima conversa.