27 mar 14
blogueira convidadaoutras técnicastricô e crochê
Coelho de tricô mágico
por Andrea

coleho abre copy

Olá, aqui é a Lívia da Coelhoshow e do Tudo Simples. Com Abril se aproximando  é hora de apresentar o meu já tradicional PAP de Páscoa aqui no Superziper. Eu explico. Meus avós criavam coelhos e galinhas no quintal e foi aí que tudo começou. Quando cursava Artes Plásticas criei um fanzine sobre um coelho, suas aventuras e paixões (um alter-ego?), cujo título era Coelhoshow. Por estas e outras, que algumas de vocês já sabem, coelhos são a minha paixão e especialidade. Explicações dadas, vamos voltar para o projeto craft de Páscoa.

Eu sempre fiquei babando nos amigurumis feitos de crochê e tricô mas, entre as minhas habilidades craft, essas técnicas não são nada avançadas. Sei subir carreiras  de cordões tricô. E só.

Por isso fiz este coelho pink pensando em você que é como eu, iniciante nas agulhas mas gosta de coisas fofas. Ao invés de tirar um coelho da cartola vamos tirá-lo de um quadrado de tricô. Eu mostro como.

coelho1

Você só precisa tricotar um quadrado, do tamanho que quiser. Fiz o meu com 20 cm e o resultado foi um coelho e 13 cm. Minha dica é evitar pontos muito largos para a trama ficar mais fechada e coelho não molenga demais.

Com linha de bordado da mesma cor da lã, alinhave um triângulo, como o pontilhado. Quando terminar, puxe a linha e… Surpresa! A cabeça e orelhas vão aparecer. É quase uma mágica ;). 

coelho2

Coloque fibra siliconada dentro da cabeça até ficar fofinha arredondada.

Coloque fibra no corpinho e para fechar, use a linha de bordado pespontando as costas do coelho. Coloque mais fibra, se necessário e alinhave em volta da abertura, para fechar. Puxe a linha para fechar e dar forma ao corpo. Seu coelho já está quase pronto, vamos aos toques finais.

coelho3

Para dar uma carrinha ao coelho, utilize botões e olhinhos de plástico. Pontos de bordado também fica bem legal. Não esqueça de colocar um pompom bem redondinho como rabo.

IMG_0196

Coelhos se reproduzem super rápido. Se pegar o embalo, aproveita para fazer uma ninhada inteira para presentear na Páscoa. Nem todo mundo curte ou pode comer chocolate então,  um pressentindo craft é sempre super bem vindo como alternativa de presente.

Gostaram?  Vamos papear por aqui ou então façam uma visitinha no meu blog.

17 mar 14
blogueira convidada
Plano B de bonito
por Andrea

mc1

Por Marcela Catunda, blogueira convidada.

Oi :D

Meu nome é Marcela, tenho 46 anos e não passo um só dia sem dar um pontinho. Abertura só para iniciadas.
Quem me dera poder deixar meus afazeres tão inencontráveis quanto um ponto invisível. Ai, quem me dera. E eu costuraria com alegria os afazeres do dia a dia. Costuraria a máquina cheia de roupa pra lavar, bordaria o aspirador de pó sugando faminto os pelos dos meus gatos, crochetaria uma salada para o almoço, tricotaria um pudim de leite para nossa sobremesa e depois feltraria patinhos de borracha para os malditos banheiros. Vida perfeita!
Mas dentro da imperfeição de todo dia, existe também o trabalho de fora de casa e é preciso encará-lo com coragem e toda dose possível de felicidade. Essa é a única hora que eu consigo dividir bem minhas vontades e sentir igual alegria em ambas: escrever e costurar. Por determinação o escrever foi uma estrada trilhada no passado e por sorte o costurar é um caminho mais do presente. Das minhas estradas uma é ofício e a outra é sonho. É plano B de bonito! Eu quero.

mc2

Enquanto isso, vou fazendo umas coisinhas sem muita pretensão, mas com muito, muito, muito carinho e todo o capricho que eu puder colocar. Sou muito “detalhes”. Eu queria até fazer uma citação ao Rei, mas depois daquele comercial daquela marca de carne, sei lá, brochei.

Ai, os finais de semana! Domingo, como eu te amo! Nesses dias eu me dou uns tempos e dentro deles eu vou pra net. Na maior parte das das vezes escondo meu cartão de crédito, em outras eu vou com ele aos sites dos sonhos onde é possível comprar qualquer felicidade, pelo menos naquele instante. E como tudo na vida são instantes, ou uma coleção deles, me jogo no www a procura de tecidos, rendas, fitas, botões, papéis, linhas e o que mais possa deixar ainda mais lindas as coisas que eu quero fazer. Tudo bem pouco, simples e de preferencia pequeno. Sou meio yard. Meio metro. Meia dúzia. Nada de mais. Sou de tudo bem pouco pra ter um monte de tudo. Será que deu pra entender?

Daí ontem eu vi um vaso num blog gringo feito com lata pintada. Coisa mais linda. Mas a última vez que eu pintei alguma coisa foi no dia dos pais de 1974. E daí mais adiante em outro blog encontrei um porta velas feito de vidro de palmito com fitas adesivas coloridas. Aí eu abri meu armário e fiz uma mistura dos dois. Só com a inspiração. O que é possível a gente fazer com um pouquinho de inspiração, né?!

potes_m

Meu nome é Marcela, tenho 46 anos, não passo um só dia sem dar um pontinho e sonhar com o que eu quero fazer amanhã.

Texto e fotos de Marcela Catunda, blogueira convidada.

01 fev 14
blogueira convidadacraft tour
Guia da 25 de Março: Outras lojas de tecido
por Andrea

loja-Jafe-OK

Por Ju Padilha, blogueira convidada.

Sou aquele tipo de pessoa fiel aos lugares que me atendem bem, volto sempre! E em se tratando de 25 de março, que vou na maioria das vezes com o tempo contado, vou rapidinho onde sei que encontro o que preciso e pronto. Necessidades resolvidas, hora de voltar para a casa.
Mas as vezes é bom gastar um tempo e dar um giro por lojas novas, desbravar o mar de portinhas e ver se há lugares interessantes e alternativos, foi exatamente o que fiz, umas semanas atrás, no entanto a busca tinha um objetivo: tecidos.

Queria encontrar lugares alternativos à Fernando Maluhy, a primeira que vem a nossa cabeça quando falamos de tecido e 25 de Março mas que não abre aos sábados e fica completamente lotada nos outros dias.

Olhos atentos também são fundamentais, geralmente as lojas de armarinhos e tecidos costumam ser entulhadas de coisas, é preciso vasculhar prateleiras, olhar os cantinhos e dar a sorte de encontrar materiais diferentes, inusitados e às vezes com preços melhores.  Para isso, apenas uma solução: muito fôlego, garrafinha de água na bolsa e disposição para entrar em lugares, as vezes não muito convidativos mas com possibilidades legais!

Quero compartilhar alguns endereços que encontrei na região. Os requisitos são: estampas legais, preço honesto, vender metragens menores , abrir aos sábados que não seja lotado! Vamos lá, são três lojas:

ceval

1) Comercial Ceval
Fica no mesmo prédio do Fernando Maluhy, só que no sexto andar. É uma portinha apertada, mas que abre para o fundo. Não se assuste, a loja é um pouco escura, mas tem muitas opções de tecidos, que ficam em estantes bem fáceis de serem visualizados. Também têm diversos materiais de patchwork como cortadores, bases de corte e réguas, todos com preços legais. Os tecidos são vendidos à partir de 30 cm e os preços são à partir de R$ 12,90 o metro.
Rua Cavalheiro Basílio Jafet, n 38, 6* andar, sala 604

jafe

2) Jafe
Esta é uma uma loja à moda antiga, com vendedores mais velhos e que gostam de negociar. Difícil  sair de lá sem comprar algo! Os preços não são dos melhores, mas como disse, os vendedores estão abertos à negociações. O que me chamou a atenção foi a variedade de tipos de tecidos. Eles têm sim os queridos algodões estampados para patchwork à partir de R$ 14,50/m, mas têm também jutas coloridas sem serem sintéticas, pelúcias, feltros, veludos, cetins, tergais, mantas e muitas opções. Tudo vendido à partir de 1 metro. Para quem procura variedade de tecidos e tem pouco tempo para perambular, esta loja é ótima opção para comprar tudo em um lugar só!
Rua Cavalheiro Basílio Jafet, n 166/167, esquina com a rua Barão de Duprat

niazi

3) Niazi Chohfi – Desenhos Exclusivos
Não confunda esta loja do grupo Niazi com as lojas grandes da mesma marca que você encontra na Rua 25 de Março. Esta é uma porta pequena, mas só com as estampas exclusivas para patchwork. O atendimento é super agilizado, talvez por não ser uma loja muito conhecida (?!). Achei que fácil de ser atendida, mesmo aos sábados! Os tecidos ficam em displays fáceis de serem vistos e para quem gosta de combinar estampas, já está tudo juntinho! Vendem tecidos à partir de 50 cm a R$12,50/m.
Rua Jorge Azem, n 35

Estas são as minhas 3 dicas. Certeza que se você também tirar umas horinhas para dar um passeio ‘desbravador’ também vai encontrar um monte de novos endereços! O próprio prédio onde fica o Maluhy e o Comercial Ceval, na R Cavalheiro Basílio Jafet, tem muitos lojas a serem vasculhadas, além dos tecidos, muita coisa para artesanatos em gerais, especialmente MDF. Vvale super a pena, subir até o nono andar e ir descendo de escada!

Ainda falando de 25, vale a pena ler este post para saber quais as lojas que abrem no Domingo. Sempre útil em caso de alguma emergência.

Nosso Centro é assim, tem de tudo, os lugares óbvios e muita coisa a ser descoberta! Boa sorte em sua busca e quando encontrar algo bacana, não esqueça de compartilhar conosco.

Texto e fotos por Ju Padilha / Facebook do Atelie Ju Padilha / Blog Ju Padilha

14 out 13
blogueira convidadatricô e crochê
DIY: Case de tricô para tablet
por Andrea

capa pronta

Criação e execução Madalena Ioneda, do Ateliê Damadah

De tempos em tempos eu me apaixono por uma técnica ou um tipo de material. Agora, por exemplo, ando encantada com a versatilidade do fio de malha. Com ele, dá pra fazer uma infinidade de peças em tricô, crochê, macramê, tear manual (se souber de mais alguma, me fale!). Já fiz jogo americano, cestinhas, tapetes, sacolas… E quando a Andrea me convidou para criar uma peça para este site incrível que é o Superziper, não tive dúvidas: seria com o fio de malha.
A textura superfirme e definida que ele dá ao tricô me inspirou na escolha da peça: um case para guardar e proteger o seu tablet. As medidas do PAP são para o Ipad, mas você pode adaptá-las a outros modelos. Ah, a alça trançada é opcional, mas permite que a capa seja usada como bolsinha tiracolo, que disfarça o equipamento quando você vai pra rua. Vamos a ele ?

O que usar:
. Fio de malha nas cores turquesa e marfim
. agulha de tricô n. 7
. agulha de crochê n. 5,5
. agulha de costura
. linha de costura

capa1

Como fazer
1. Com o fio turquesa, monte 30 pontos na agulha e trabalhe o ponto tricô até atingir 53 cm.
2. Reduza 1 ponto de cada lado até formar uma tampa de 11 cm. Arremate.
3. Dobre o tricô ao meio e prenda com alfinetes.
4. Com o fio marfim, prenda as laterais fazendo ponto baixo de crochê.

capa2

5. Faça o mesmo acabamento de crochê na tampa. Quando chegar no meio, faça 10 correntinhas e continue o acabamento.
6. Com dois fios turquesa, faça uma corrente de crochê de 90 cm, começando no lado de dentro de uma das laterais. Arremate a corrente prendendo-a na outra lateral.
7. Faça outra corrente de 12 cm deixando 5 cm de ponta nas extremidades.
8. Enrole a corrente até formar um botão e prenda com pontinho à mão.

passo9
9. Prenda o botão na capa amarrando as pontas no avesso.

capa bolsinha

O case pode ser usado também como bolsinha tiracolo. As medidas são para o Ipad, mas podem ser adaptadas a outros tablets e  até notebooks.

Espero que gostem da ideia e que sirva de inspiração para que você faça um case com a sua cara e do seu jeito. Se tiverem alguma dúvida é só deixar um comentário.

Beijos

Madalena Ioneda, do Ateliê Damadah

Página 1 de 1712345...Última