29 ago 14
casa craftoutras técnicas
DIY: Display jurássico para bijoux
por Andrea

displayparabijouxabre

Vamos lançar um olhar craft-vintage-jurássico em para fazer um display de bijoux? Nossa proposta é fazer uma combinação exótica de pires antigos (aqueles cuja respectiva xícara já quebrou), retrós de plástico vazio e um dinossauro de plástico  (ou descolado da caixa de brinquedos do seu filho/sobrinho). Junte tudo e aplique um ‘splash’ de dourado para dar o glamour que um display de bijoux merece.

IMG_8565

Os materiais são os da foto acima: dois pires antiguinhos de tamanhos diferentes, um retrós de plástico (se tiver algo escrito, lixe antes para deixá-lo todo branco), dinossauro de plástico, tinta para artesanato na cor dourada, pincel e pistola de cola quente.

IMG_8561

Para pintar o dino use o pincel e a tinta dourada e aplique quantas camadas forem necessárias para cobrir bem. Eu usei usei três. Uma dica: para melhor cobertura se for usar uma cor clara escolha um dinossauro claro, se for usar uma tinta escura qualquer cor de bichinho serve.  Como estes bichinhos costumam vir em sacos sortidos, dá para separar os com as cores mais apropriadas facilmente.

Pinte o retrós da mesma maneira, em camadas até cobrir. Deixe secar bem. Se precisar, acelere a secagem com um secador de cabelos.

Uma outra opção seria usar tinta spray de grafitti. Eu decidi fazer com tinta líquida para fazer menos sujeira. Mas os fãs do spray podem se aventurar à vontade, as cores costumam ser lindas e a cobertura ótima.

IMG_8568

Use cola quente para fixar as duas extremidades do retrós entre os pires.

IMG_8577

Fixe também o dino no topo do prato superior, injetando cola bem quentes nas quatro patas.

IMG_8580

Não falei que era fácil? Tá aí o seu display belo, dourado e pronto para ser usado.

IMG_8586

Use o seu display jurássico para deixar a mostra as bijoux que você estiver usando no momento. Não é um porta-jóias onde você guarda tudo que tem e sim aquelas bijoux escolhidas para o dia o para a semana.

Reparem como o pescoço do dinossauro serve com um ótimo suporte para anéis. Aposto que o T-Rex será um bom guardião daquela sua pulseira favorita.

31 jul 14
outras técnicas
Shibori, o tingimento quem vem do Japão
por Andrea

shibori_abre

Vocês já ouviram falar em shibori? É uma arte manual japonesa de tingir tecidos com padrões que são formados através de dobras e costuras. Em japonês o verbo shiboru significa = espremer, apertar, amassar. Ah, então tá explicado!  O shibori é uma técnica antiga,milenar, que recentemente vem ganhando visibilidade no ocidente e cada vez mais adeptos – reparem que muitos blogs de moda e decoração DIY gringos vêm reservando espaço para falar desta tendência e até dando dicas para fazer shibori em casa. Os shiboris em azul índigo são os mais conhecidos mas é possível trabalhar a técnica em todas as outras cores.

Através de nós, pontos e amarrações, certas áreas de tecido ficam protegidas do corante de assim se formam estampas com formas geométricas orgânicas. Há um elemento surpresa no tingimento portanto nenhum shibori é igual ao outro – aí que está a graça desta técnica. Passei o último sábado no estúdio da designer Tati Polo aprendendo a fazer shibori e minha vontade agora é sair tingindo todos os tecidos que vejo pela frente.

Fotografei algumas peças criadas pela Tati com designs diferentes, cada um feito com uma técnica própria.

IMG_8210

Existem várias variações de shibori. O efeito Mokume é feito com formas geométricas ou desenhos simples que são primeiro delimitados com pespontos e depois amarrados. Com as repetições cria-se os padrões mais variados.

IMG_8209
Este panô é uma peça bem grande e estava decorando uma parede do estúdio.

IMG_8199

Reparem como as cores se misturam no shibori. Uma peça pode ter várias cores e tons. Quanto mais cores tiver mais complexo e demorado é o processo de tingimento.

IMG_8211

Este lenço é uma dos meus favoritos, com padrões aplicados nas bordas que me lembram ouriços do mar.

IMG_8172

No shibori trabalha-se com corantes têxteis. Os materiais de tingimento parecem de um laboratório de química!

IMG_8173

São muitos pozinhos coloridos e medidas para se chegar na tonalidade certa. Segundo a Tati muito se aprende na tentativa e erro principalmente as dosagens para chegar nas cores desejadas. É bom anotar tudo para conseguir repetir as misturas de cor novamente.

IMG_8195

A Tati tem uma área externa e um fogareiro grande só para seus tingimentos. Desejei um igual!

Nosso primeiro tingimento foi neste tom de verde degradé com um pingo de bege. É preciso ficar fazendo um tira e pões com o tecido na água para evitar os ‘degraus’ muito acentuados na cor. Tingir também é um ótima oportunidade para malhar bíceps.

IMG_8207

Fazer shibori requer paciência e utiliza bastante costura, pois todos os pontos são feitos a mão! Para criar desenhos no estilo makiague, os motivos devem ser enrolados um a um, com linha especial até criar estes ‘chifrinhos’ de tecido prensado. O tecido fica assim, tridimensional! As áreas com linha não são tingidas, criando aquelas  ‘listrinhas mágicas’ características desta técnica.

IMG_8216

Depois dos pontos e amarrações chega a hora do banho vermelho!

IMG_8219
Para conseguir o efeito vermelho degradê tivemos que ficar movimentando o tecido de seda para cima e para baixo por um tempo. Se o objetivo fosse um tingimento por igual era mais fácil, só jogar o tecido na água e esperar. Terminado o tingimento é preciso esperar secar bem, pode ajudar com secador se o tempo estiver frio como agora.  Remova os pontinhos com muito cuidado e seu shibori está pronto para arrasar por aí.

shibori_vermelho_4

A primeira ‘shiborada’a gente nunca esquece! Aqui está o meu lenço vermelho degradê em makiaguê shibori.

shibori_verde

O tecido verde que mostrei no começo do post virou este outro lenço feito com a técnica de mokume shibori. Este deu bem mais trabalho que o outro mas eu adorei o resultado final.  Foram usados dois tingimentos aqui, um verde de fundo e outro marrom escuro por cima. As partes costuradas mantiveram a cor de fundo original.

shibori_verde2

O lenço de shibori fica todo enrrugadinho, com um efeito irregular  super bacana. As vezes enrruga tanto que é difícil mantê-lo aberto. Coloquei alguma pedras nas bordas para conseguir mostrar o padrão. Dá para fazer linhas retas, ondinhas….

Para quem se interessou e quiser saber sobre as próximas oficinas o contato da Tati Polo é tatiana@cocararquitetura.com.br / tel 11 35641680.

Gostaram do shibori? Já fizeram alguma experimentação com esta técnica ou algum outro tingimento manual em casa? Me contem :).

11 jul 14
casa craftoutras técnicas
Decoração com fita isolante
por Claudia

Decor com fita isolante

A sugestão de projeto pra este fim de semana é decorar usando fita isolante – ou qualquer outra fita adesiva que você tenha em casa, como washi tape, decotape ou até durex colorido! Basta ter uma ideia na cabeça para sair desenhando pelas paredes.

Decor com fita isolante

Eu usei uma fita bem fininha preta que comprei nos EUA – era o que eu tinha por aqui. Essa fita originalmente servia para demarcar linhas e colunas em lousa ou quadro-branco, bem coisa de escritório. Mas com essa nova moda de triângulos e objetos geométricos, o pessoal acabou adotando o produto para decorar paredes mesmo. Parênteses: quem frequenta loja de R$1,99 talvez já tenha reparado que existem umas parecidas, mas bem mais finas do que essa, que são usadas para decorar unhas – talvez funcione também.

Decor com fita isolante

O primeiro passo é escolher o desenho que vai fazer. Eu procurei na internet por “barquinho de papel contorno” e salvei a imagem. Passei o modelo apoiando o papel direto na tela do laptop e contornando com canetinha. O legal dessa técnica é que você pode usar o zoom até conseguir o tamanho que você quer que fique o resultado final!

Decor com fita isolante

Escolha o lugar onde vai aplicar e posicione o desenho. Eu usei a ponta da tesoura para marcar a parede nos pontos onde a fita deveria ser colada. Não precisa passar tudo – apenas os pontos de início e fim da fita.

Vá colando a fita e cortando no tamanho certo. Exige paciência e vários cola/descolas até ficar bonitinho.

No meu caso, como apliquei o barquinho em cima da porta, ainda tive de fazer tudo isso em cima de uma escada!

Decor com fita isolante

Mas compensa o esforço. É um projeto rápido, fácil e barato de se fazer.

Depois ainda fiz mais um diamante pro meu quarto de costura…

Decor com fita isolante

…e uma “ilusão de ótica” que ficou em cima do interruptor.

Pesquisando no pinterest e google images vocês vão achar bastante referência – desde linhas aleatórios até formas geométricas perfeitas, de desenhos pequenos como os meus até uns gigantescos que ocupam a parede toda. Vale tudo!

Decor com fita isolante

Coloquei o desenho original pra vocês verem como o resultado final fica com um acabamento bem mais legal que o esboço!

Aproveitem a ideia e saiam desenhando :)

PS: pra quem precisa de inspiração, já divido o que tenho em mente para continuar com este projeto. Estou pensando em fazer a baleia de origami (só o contorno) para colocar no banheiro – e tem mais desenhos de origami neste link!

23 jun 14
casa craftoutras técnicas
Faça você mesmo: Rótulos personalizados
por Andrea

rotulo_fita_adesiva_abre

Psiu, vou te contar um segredo incrível. Sabe aqueles rótulos adesivos transparentes que têm mil utilidades? Então, dá para fazê-los em casa e on demand, usando o seu próprio desenho ou foto. Etiquetas personalizadas a toque de caixa, para usar não só em potes de vidro mas aonde você quiser.

Tudo começou no final de semana quando fiz um patezinho de cenoura caseiro que faz o maior sucesso na família. Fiz uma quantidade grande de patê para presentear e, como apresentação é tudo e muito mais, caprichei na embalagem – coloquei as porções em potes de vidro e fiz o rótulo usando a técnica que vou mostrar hoje neste post. Imagino os rótulos similares em potes de geléia caseira, açúcar aromatizado, mix de capuccino, biscoitos e  outros mimos que adoramos dar e ganhar. Ideal para você que tem uma produção pequena e quer etiquetas de baixíssimo custo, feitas em casa mas com um visual profissional.

Vou mostrar agora para vocês como fazer os rótulos. E como sei que muita gente vai pedir, dou a receita do patê do final do post ;).

rotulo_fita_adesiva-1

Tudo o que você precisa é: foto/texto/desenho impresso a laser, fita adesiva transparente larga, tesoura e água. Sim, você leu direito, é só isso.

Atenção: Não funciona com impressos em jato de tinta, só motivos impressos a laser, colorido ou p&b.

rotulo_fita_adesiva_2

Para começar, imprima numa folha A4 o motivo escolhido. No meu caso queria fazer duas etiquetas, uma para indicar o sabor do patê e outra para a lista de ingredientes. Cole a fita adesiva por cima, prestando atenção para não deixar rugas.

rotulo_fita_adesiva_3

Aproveite para reforçar a colagem passando o cabo da tesoura por cima do motivo já adesivado com a fita.

rotulo_fita_adesiva_4

Recorte o motivo. Nesta hora lembre-se que a parte em branco (sem tinta) irá sair e tudo o que restará será a parte impressa, no meu caso, as áreas em preto das letras.

rotulo_fita_adesiva_5

Mergulhe o rótulo na água e deixe repousar por alguns segundos. A parte onde o papel está colado começará a amolecer. Esfregue com o dedo até retirar toda a parte branca do papel.

rotulo_fita_adesiva_6

Como em um ‘passe de mágica’ o motivo ficará ‘impresso’ na fita transparente. Não acredita?  Muito fácil para ser verdade? Teste em casa e me conte!

Seque delicadamente com uma toalha e use o rótulo que você mesmo fez!

rotulo_fita_adesiva_10

A fita adesiva continua um pouco aderente mesmo depois de molhada e seca. Mas depende do quanto você esfregou o papel e da qualidade da fita. Caso queira uma fita bem colante, sugiro passar uma camada de cola em spray no verso.

Para usar os rótulos em vidro, o pouco de cola que fica é suficiente. A etiqueta fica no lugar e é reposicioada facilmente. Perfeito!

rotulo_fita_adesiva_7

Claro que a técnica da fita transparente personalizada vai muito além dos rótulos de patê. Você pode usar fotos impressas para decorar envelopes, embalagens e até usar em projetos de scrapbooking.

rotulo_fita_adesiva_8

Usado a técnica, transformei fotos de moldes de chapéus antigos em etiquetas transparentes para decorar envelopes lisos. Aproveitei a largura da fita para criar tiras estampadas.

IMG_8079

E agora, a receita do patê de cenoura. Uma delícia, vegano e sem glúten, aqui em casa é o favorito há décadas. Fica uma delícia no pão, como dip de legumes (alô festa!) a até como molho de massas.

Patê de cenoura

– 3 cenouras médias ou 2 grandes

– 1 pimentão vermelho médio

– 1 cebola pequena

– 1 dente de alho

– orégano e sal a gosto

– 1/4 de xícara de vinagre ( usei de maçã mas pode substituir por outro)

– 1/2 xícara de azeite

Pique os legumes e bata tudo no liqüidificador até virar um creme. Passe para uma panela e cozinhe em fogo baixo por aproximadamente 30 minutos, ou até o creme apurar e ficar com consistência de pasta. Ajuste o sal, acrescente mais azeite e está pronto! Guarde em potes de vidro bem fechados na geladeira.

Pronto para explorar as possibilidades desta técnica da fita adesiva estampada?

Estou curiossíssima para saber que usos você dará para seus rótulos.

Página 1 de 5312345...Última