22 out 10
craft touroutras técnicasoutros bla bla blas
Direto do Japão: Eirakuya
por Claudia

Furoshiki - Japão

A Andrea está em férias no Japão e, mesmo nesses dias de descanso, lembrou-se da gente e adiantou umas fotinhos do que ela já viu por lá em se tratando de crafts.

Para começar, o tradicional furoshiki. Para quem não sabe o que é, recomendo a série especial que fizemos com vários vídeos (e até um craftcast) falando sobre a técnica. Nesta foto aí de cima tem até a florzinha de lenço que ensinamos – só não sei se é aplique ou se todo esse embrulho foi feito com apenas um lenço, tipo técnica avançada. Vamos deixar pra Andrea contar na volta, vai que ela aprendeu coisas novas.

Furoshiki - Japão Furoshiki - Japão

Estas fotos de cima ela tirou na Eirakuya, em Quioto, uma loja especializada em furoshiki e que tem tecidos com estampa exclusiva. Esta marca existe desde 1615 e é famosa no Japão tanto pela tradição como pela qualidade.

Chirimen - Japão Chirimen - Japão

E essas florzinhas de tecido ao lado da bolsinha, alguém reconhece? Me parece que foram feitas com a técnica do kanzashi, que também já ensinamos no Superziper. A diferença aqui é que o tecido usado é o chirimen – aquele tipo japonês, com estampa de kimono. O mesmo tecido que foi usado nas flores, também serviu de matéria prima para a bolsinha vermelha e para essas miniaturas de bichinhos. A Andrea contou que chirimen é o must para crafts!

Enfim, foi só um preview rápido pra dizer que em breve vem mais, aguardem!

 

18 out 10
casa craftoutras técnicas
Caixa de som de Lego para iPod
por Claudia

Caixa de Lego para iPod

Passei este fim de semana “enfurnada” (no bom sentido) participando de um workshop de bonecos em madeira. O curso, que aconteceu no Ateliê Ludovico, foi dado por dois designers de toy art argentinos, do DGPH. E tudo isso descobri por acaso pulando de um link para outro. Viva a internet!

O ambiente do ateliê é uma delícia. Fica em um predinho antigo fofo em Pinheiros (São Paulo), de três andares, sem elevador e pé direito alto. Lá dentro, muita luz natural. E a sala enfeitada com grafitti, muitas paredes são de tijolinho aparente e para as aulas eles montam mesas grandes e longas em cavaletes. Tudo muito legal e de bom gosto. O clima do lugar estimula a criatividade e – para animar mais ainda – rola um sonzinho gostoso e especial. Aliás, muito especial!! Vejam o “porta-ipod” que eu encontrei por lá!

Caixa de Lego para iPod Caixa de Lego para iPod

Foi o Carlo, do ateliê, que inventou. Ele, que é ilustrador, reaproveitou as peças de um projeto antigo. E deu no que deu.

Caixa de Lego para iPod Caixa de Lego para iPod

Viram que tem até um espaço na frente para apoiar o iPod? Genial, né?

Caixa de Lego para iPod

Estou louca pra fazer um igual. Não tem muito segredo. Só preciso procurar no fundo do baú onde foram parar minhas pecinhas de Lego ^___^

Ah…. e antes de ir, deixo uma amostra do toy que desenvolvi no workshop (mais fotinhos aqui. Fiquei tão contente com o resultado que se esse jogo existisse em loja de brinquedo pra vender eu até comprava, hehe. Me lembrei de quando eu brincava de panelinha com as minhas bonecas.

Chá e biscoitos

11 out 10
outras técnicasreciclagem
PAP: Ovo florido
por Andrea

ovo6

Eu  jogo pelo menos uma embalagem plástica destas no lixo por semana. Ou pelo menos, jogava. Agora resolvi guardá-las para fazer uns porta flores.  Ah, essa ideia não brotou da minha cabeça. Vi um similar pra vender numa loja de design moderninho – cada um custava R$ 30,00.  O tipo de coisa que não justifica comprar.  Ainda mais sendo embalagem de ovos algo que todo mundo tem em casa e vai direto pro lixo. 

E aposto que muita gente super já sacou como se faz mas fiz um PAP. Mesmo assim, acho que o macete aqui é mostar um jeito fácil de fazer furo no plástico.

ovo1

1. Taí o que eu usei. Embalagem transparente de ovos, ilhoses de metal e esta ferramenta pontuda que eu comprei para furar couro. Pode substituir por qualquer peça de metal similar, claro.

ovo2 ovo3

2. A embalagem de ovos é meio mole então fica difícil furá-la só na pressão. O que eu fiz foi esquentar a ponta do metal no fogo por alguns segundos ( só alguns segundo mesmo !). Facilita a vida.
3.Encostando o metal quente no plástico ele fura rapidíssimo, com pouca pressão. Fiz seis furos.  Cuidado para não deixar o furo largo demais, compare com a largura do seu ilhós para conseguir encaixar sem  folga.

ovo4 ovo5

4. Furos feitos,  encaixei os ilhoses um por um manualmente, com a embalagem aberta. Não usei  um Balancin ou martelo, pois a embalagem ficaria toda amassada.  
5.Se quiser coloque um pouco de cola branca nos ilhoses para não saírem do lugar. Não recomendo usar cola de contato tipo Superbonder pois pode manchar o plástico transparente. 

ovo alt

Custo final ? No meu caso foi zero, pois eu tinha tudo em casa. Você pode querer comprar ilhoses mas na real eles são dispensáveis, o importante mesmo é ter um furinho em cima para passar o cabo da flor. Eu fiz questão do ilhós, para dar o toque Superziperiano.  

Senti que dá pra explorar mais esta ideia. Tem potencial, não acham?  Por exemplo, para uma festa em casa ou decoração de um evento eu colocaria várias caixas destas enfileiradas num fundo de mesa.  E tentaria usar outras flores. Mini-margaridas são muito singelas ? Gérberas são muito grandes ? Vou confessar que no quesito flores  eu sou zero então super aceito sugestões de vocês. E eu poderia  usar ilhoses coloridos de scrap, não é ? Enquanto penso nestas possibilidades, vou juntando mais embalagems.

28 set 10
fashioninspiraçãooutras técnicas
Fecho improvisado para corrente
por Claudia

Era um fecho de brinco

Mais uma das minhas maluquices. Quando a Andrea ensinou a fazer o colar de correntes com toque flúor, a gente foi  juntas antes na 25 de Março pra comprar os materiais. Também fiz a minha, mas sei lá porque esqueci de comprar o fecho e não finalizei. Ou seja, já estava virando um WIP (work in progress) quase eterno. Acabei de checar a data, foi em MARÇO - ficou praticamente seis meses parado na gaveta.

Materiais para fecho Cuidado com a ponta!

A gente não percebe, mas o cérebro trabalha em silêncio. Esses dias estava mexendo na minha caixinha de costura e achei um fecho de brinco perdido, desses de gancho. E lá veio o momento ‘como-não-pensei-nisso-antes’. Resolvi usar o gancho pra conectar as duas pontas do meu colar WIP e servir de fecho. Na mesma caixinha, achei duas argolas douradas que poderiam fazer bem o papel de ponta. E não é que deu certo?

Dobrando a ponta Fecho improvisado

A única coisa ruim é na prática a ponta do gancho ficava cutucando meu pescoço – claro, né? Fecho de brinco não foi feito pra isso, hehehe. Mas foi fácil de resolver. Peguei um alicate e enrolei a ponta, ficou mais curta e mais segura.

Gostaram? Alguém já fez algo parecido? Contem suas adaptações e invenções. Adoro descobrir novos usos para as coisas.

Página 21 de 52Primeira...1920212223...Última