03 set 10
outras técnicasoutros bla bla blas
Crafts, oi?
por Andrea

#WTF

Quando a gente migrou o blog pro Worpress, há alguns meses atrás, aproveitamos para colocar a casa em ordem e revisitar posts antigos. Acabamos lembrando de alguns textos e fotos  que, na boa, foram um choque. Nossa primeira reação foi dar boas risadas e depois, olhando com carinho, chegamos a conclusão que melhoramos bastante a qualidade das fotos e dos textos de lá pra cá. A real é que, tanto num blog como na vida real,  nem todos os nosso crafts saem lindos.  Muita coisa fica bem esquista e a gente nem fotografa, descarta e fica só nos bastidores.  Mas as vezes o nosso filtro falha…

Craft fail

Mas por que eu estou falando tudo isso ? Tomadas por um espírito Regretsy, resolvemos criar a categoria #WTF, para celebrar os nosso desastres e compartilhar com vocês. Ah, só pra explicar, os posts de #WTF nem sempre são inteiramente ruins. As vezes é uma foto que ficou muito feia, um aplique que não ornou, ou então um projeto meio sem sentido, de gosto duvidoso ou simplesmente estranho. São coisas que a gente fez, achou mega maravilhoso na hora e depois, a ficha cai  ficou um clima de “Oi ? Não acredito que eu fiz isso e ainda bloguei ! WTF!!!  A gente também sofre de ressaca craft no dia seguinte, hehe. A ideia é lembrar que o que fazemos não têm apenas seu lado fofo e que pra fazer coisas legais e úteis temos que saber lidar antes com muitos desastres.

Tomara que vocês também curtam a brincadeira e  dêem algumas risadas. Se vocês que tiverem blogs e também quiserem compartilhar seus desastres, deixem o link nos comentários.
Então, hoje vamos  pagar um mico king kong e celebrar alguns fails que acumulamos ao longo dos anos. Preparadas ? Então cliquem.

Chapéu de feltro | oi

Keropi em um bad hair day.

01 set 10
outras técnicasoutros bla bla blas
Diga aí: você fez bordado em talagarça?
por Claudia

Talagarça riscada

Se a palavra talagarça estava abandonada do meu vocabulário, o que dirá então da técnica propriamente dita. Não falava (e nem fazia) desde os meus oito anos. Foi a única vez que pratiquei, quando ganhei da minha avó um kit Tela Vera da Turma da Mônica. A gente comprou juntas (eu escolhi!) em um dos muitos armarinhos que existiam no bairro de Pinheiros, numa das travessas da Teodoro Sampaio. A alegria do presente não durou muito tempo – na época não tinha muita paciência e acabei largando sem completar o bordado até o final.

Como há poucos meses redescobri a talagarça, resolvi fazer uma breve enquete sobre o assunto. Além de votar, deixem seus comentários. Estou curiosa para saber se vocês também conhecem este tipo de bordado. Semana que vem eu conto mais detalhes e mostro o que eu andei fazendo.

Voce faz talagarça?
Putz, nem sei o que é isso. Como faz?
Fiz quando era criança, já nem lembrava mais…
Ainda faço, é uma terapia
Faria se achasse telas com desenhos mais legais
Está na minha lista de crafts a experimentar
Achei que isso nem existisse mais
pollcode.com free polls

Para quem ainda não entendeu do que estamos falando, talagarça é um tipo de bordado em tela, em geral feito com lã de tapeçaria. Usa-se uma agulha sem ponta para passar o fio pela trama. Na foto aí cima, algumas telas para criança que encontrei à venda em um armarinho em Santa Cecília. Além dos temas infantis, os desenhos em geral são de flores, paisagens ou abstratos.

Talagarça foi um hit  craft nos anos 70/80 mas que praticamente sumiu nos anos 90.  Hoje em dia, o assunto anda tão esquecido que até no Google não se acha muitos links.

24 ago 10
outras técnicas
PAP: Cogumelos na lapela
por Claudia

Broche de graveto e cogumelos

Uma coisa que os ingleses mantém até hoje é o hábito de usar chapéu. Quando eu morava lá na Inglaterra, achava isso o máximo. Tudo bem que as meninas e as mulheres não usam esse acessório diariamente, mas em casamentos e ocasiões sociais eu diria que até era comum. Acho que se aqui no Brasil alguém aparecer de chapéu, desses cheios de frufrus, as pessoas olham meio torto. Enfim, não faz parte da nossa cultura. E como consequência desse estilo de vida, nos armarinhos e lojinhas de suprimentos para artesanato, você podia encontrar flores, frutas e outros itens bem delicados para fazer enfeite de chapéu. Eu sempre ficava babando…. acho esses penduricalhos o máximo! Uma vez comprei um raminho de cogumelos vermelhos e ele ficou num cantinho aqui em casa. Mas hoje resolvi usá-lo e fiz este broche da foto aí de cima.

Esse tipo de coisa não deve ser fácil de achar por aqui. Talvez naquelas lojas de enfeites de aniversário? Ali[as, algu[em sabe se a Palácio dos Enfeites ainda existe? Com a proliferação de buffets infantis, talvez sejam poucas as mães que tenham tempo para montar a festa das crianças sozinhas. Ir nessa loja era um dos meus passeios favoritos quando era criança, hehe.

Enfim, vou mostrar como fiz meu brochinho – fica de inspiração criativa mesmo para quem não achar os cogumelos. Experimentem com florzinhas ou outras coisas. Particularmente eu gostei bastante de usar um pedaço de graveto como base – e isso dá para repetir facilmente!

Materiais para broche Como enrolar o arame

Como os cogumelos vieram presos no arame e eu não quis cortar, enrolei na ponta de um lápis para usar como base na hora de colar no verso do graveto.

Serrote para nivelar Base para fecho

Isso aqui é importante. Eu serrei um pedaço do graveto no verso para ficar melhor de colar o fecho de broche. Se ficasse arredondado, ficaria mais difícil de colar. Usei um serrote desses comuns mesmo, e fui tirando lasquinhas aos poucos. Depois dei uma lixada e pronto! Olha como o encaixe fica melhor ^___^

Cola quente Verso

E por último usei cola quente mesmo para colar tudo. Ainda bem que o verso não aparece, hehe.

Broche de cogumelos

Que tal? Gostaram? Fiquem a vontade para copiar, se inspirar e repetir!

06 ago 10
fashionoutras técnicas
A mania de trocar botões
por Claudia

jaqueta-branca-botoes

Eu tenho uma mania de trocar os botões originais que vem com as roupas. Muitas vezes eu já levo a peça pensando na troca. E foi o caso desta jaquetinha branca. Os botões eram como de calça jeans – achei que estavam muito pesados e o modelo pedia um conjunto mais delicado.

A jaqueta ficou encostada um tempo e depois acabei usando assim mesmo. Mas acabei achando os botões ideais na feira vintage de Hammersmith. Eu só não imaginava que seria um problema tirar os botões. Como eles são presos por pressão, não tinha jeito de descosturar. Acabei tendo que cortar o contorno com tesourinha e no fim das contas “ganhei” um buraco em cada ponto.

buraco-tecido cobre-buraco

Como resolver? Pensei em algumas ideias, mas acabei indo pela mais fácil: tampar o buraco colando um pedaço de pano de cada lado, usando cola de tecido mesmo. Escolhi um retalho bonitinho, cortei em círculos e dei uma desgastada nas pontas com lixa para ficar com um aspecto envelhecido e gasto.

botoes-avesso botao-costurado

Depois foi só costurar os novos botões usando uma linha em cor contrastante a jaqueta, mas que combinasse com o tecido de fundo.

Achei que ficou melhor do que se apenas tivesse pregado os botões sozinhos.  O tecido deu um detalhe a mais, principalmente quando uso a manga dobrada.

manga-virada-jaqueta

Um detalhe: a cola de tecido, depois de seca, endurece muito e fica parecendo que você usou super bonder (não li a embalagem, mas se bobear a composição química deve ser bem parecida). Então, dependendo de quanta cola você usar, pode ficar praticamente impossível de passar a agulha. Então minha dica é usar uma camada suuuper fina, cuidado para não exagerar! Para ser mais cuidadoso/a, melhor até experimentar antes em um retalho de tecido.

Página 21 de 51Primeira...1920212223...Última