06 fev 15
casa craftoutros bla bla blas
DIY: Cabide encapado à moda antiga
por Andrea

cabide_abre

O projeto de hoje é assumidamente nostálgico. Quem nasceu nos anos 70/80 deve lembrar destes cabides forrados, presença obrigatória no guarda-roupa das meninas (e meninos também, por que não?).

Explicação para os que nasceram depois. Naquela época era moda ganhar de presente este tipo de cabide. Eu digo ganhar pois forrar cabide era um craft que ninguém fazia em casa, me parece todo mundo ganhava cabide de presente de aniversário de alguma tia. Eles brotavam nos armários! Eu nunca liguei muito para os meus cabides coloridos mas hoje, depois de muitos anos, me deu saudades e voltade de fazer alguns para meu baby que vai chegar daqui a pouquinho. É uma bela maneira de usar fio tipo sutache e aquele fita galão colorida de estoque antigo do armarinho do seu bairro. Não tem costura, só colagem, é fácil e fica lindo. Como presente com certeza vai causar muitos uauuuus e nhóoooins.

IMG_9352

Separe um cabide de madeira, fio tipo sutache  (mais ou menos 5 m), fita galão (vamos usar só um pedaço, na largura do seu cabide), cola branca, tesoura e pincel chato (opcional, para ajudar a espalhar a cola).

IMG_9355

Aproveita para fazer um composê de cores com o sutache e a fita galão. Estes são antigos, do nosso estoque do Bazar Ógente. Em armarinhos de bairro, garimpando bem, ainda se acha este tipo de fita.

IMG_9356

Comece retirando o ganho do cabide. Basta girar que, se for de rosca, ele sai. Se o seu cabide tiver rebarbas de madeira dê uma lixadinha geral antes de começar.

IMG_9363

Meça a fita galão na largura do cabide e corte. Vamos usar apenas este pedaço.

Para encapar, siga as etapas abaixo. Use sempre pouca cola para não encharcar a fita.  Pode aplicar usando o pincel chato ou com o próprio bico do tubo de cola.

mosaico cabide

– Primeiro cubra as duas pontas laterais do cabide, colando pequenos pedaços do sutache paralelos.

– Começe a cobrir a largura do cabide, passando pouca cola por cima do sutache que já está colado nas pontas. Vá enrolando mais sutache por cima, mantendo um fio bem junto ao outro e tomando cuidado para não torcer o fio. Cubra por aproximadamente 1 cm do cabide.

– Insira a ponta do galão e continue enrolando o sutache, desta vez enrolando por cima.

– Quando quiser que o galão apareça no cabide é só levantá-lo e enrolar/colar o sutache por baixo, direto na madeira. Defina os intervalos que quer  que o desenho do galão apareça ou não. Para este cabide eu usei a seguinte repetição: cinco voltas de sutache com o galão aparecendo e três voltas com o galão coberto. Mas não é regra. Observe o desenho do seu galão para criar o intervalo e quantidade de voltar mais bacana para o seu cabide.

– Continue enrolado e colando até o final.

IMG_9373

Quando chegar na outra ponta faça o acabamento colando o sutache bem apertadinho e passando um pingo de cola a mais na ponta. Deixe secar bem.

IMG_9375

O gancho de metal também pode e deve ser encapado. Passe cola e vá enrolando bem apertado, até cobrir todo o comprimento, mas deixe parte da rosca de fora.  Mais uma vez, todo cuidado para não torcer o sutache ao enrolá-lo!

IMG_9376

Encaixe o gancho de volta no buraco do cabide.

IMG_9385

Vindos diretamente do túnel do tempo craft, seus cabides encapados já estão prontos para serem usados ou presenteados.

Além de fofos são decorativos e, ao contrário dos cabides de plástico, evitam que as roupas escorreguem ao serem penduradas. Se quiser ir além e ousar, pode tentar escrever o nome da criança no cabide.

Não resisti a chance de fazer cabides novos com carrinha de antigo já que os meus cabides originais se perderam por ai.

Se você guardou sos cabides encapados da infância tire uma foto e mande pra gente ver. Vamos adorar!

04 fev 15
outros bla bla blas
Link love da água
por Claudia

Mad men, cena do picnic

Na série de TV Mad Men, que se passa nos anos 60, tem um episódio, que para mim, tem um dos momentos mais marcantes. Em “The Golden Violin” (episódio 7, temporada 2) Don Drapper, o personagem principal, compra um carro novo de luxo e leva a família para fazer um piquenique no parque. Na hora de ir embora, ele faz questão de que as crianças entrem com as mãos limpas no carro, mas logo em seguida Betty, sua esposa, recolhe a toalha, chacoalhando a sujeira e deixando todo o lixo sobre a grama. A cena dura cerca de um minuto e me deixou de queixo caído! Foi filmada com este intuito. A família feliz vai embora e a câmera segue focando o lixaral que ficou no parque. Como assim eles largavam tudo emporcalhado? Pelo jeito, nem passava pela cabeça que deveriam recolher as latinhas e os descartáveis. Ninguém dormia com consciência pesada por deixar este rastro de sujeira no parque.


Voltando para os dias de hoje, penso que se no futuro, em 2050, existir uma série sobre os anos 2000, a reação será a mesma de choque total se os espectadores vissem o personagem principal usando água limpa para lavar e empurrar folhas da calçada! Ou tomar um banho demorado. Ou escovar os dentes com a água correndo loucamente. Vocês entenderam do que estou falando, né? Nem preciso continuar com os exemplos… Estamos em 2015 e, para muita gente, a ficha da crise da água ainda não caiu.

Acho que nós, crafteiros e crafteiras, por colocarmos a mão na massa, temos mais facilidade de dar o “primeiro” passo. Podemos adotar gambiarras. Podemos construir engenhocas (tipo esse chuveiro caseiro feito com galão de água). Podemos mudar o comportamento em casa. E assim servir de influenciadores para a nossa pequena comunidade, seja a família, os amigos, os colegas de escola…

O Link Love é uma seção do Superziper que divulga coisas legais que vimos na internet. Então aproveitei para separei cinco links de pessoas que admiro e que já vêm fazendo tanta coisa pela água há um bom tempo. Sugiro a leitura e espero que muito dela se aproveite!

1. Economize água na cozinha, por Neide Rigo, do blog Come-se: este texto foi escrito há um ano, em 7 de fevereiro de 2014, e conta várias coisas que podemos fazer para economizar. A Neide dá dicas de como lavar louça com três bacias (vou adotar já!) e como cuidar do quintal e jardim (só varrer, não podar, reutilizar água da chuva, etc). Ela sabe do que fala, escreve como uma amiga, merece ser lida. Bons comentários dos leitores também, não pule esta parte! Uma continuação foi escrita em setembro e têm mais sabedorias, para quem se interessar.

2. Reuso de águas cinzas, por Carol Daemon: o blog é sobre sustentabilidade e neste texto a Carol ensina um passo a passo de como fazer em casa um balde-cisterna para recolher água da máquina de lavar roupa. Essa água, que normalmente seria jogada fora, desta forma pode ser reutilizada para faxina, na descarga, etc. Clique também nos posts relacionados e vai descobrir muita coisa interessante e útil. Sugiro ler também uma notícia sobre um zelador de um prédio em SP que instalou reservatórios para recolher a água descartada pelas máquinas de lavar dos apartamentos.

3. Casa limpa com vinagre, bicarbonato de sódio e óleo de eucalipto, por Giuliana Capello, do blog Gaiatos e Gaianos: já falamos aqui no Superziper sobre como fazer um limpador multiuso natural, mas este texto-depoimento da Giuliana complementa o assunto ainda mais. Por morar em uma ecovila, ela e os outros moradores têm o dever de tratar o próprio esgoto e, por isso, minimizam o uso de produtos químicos. A maneira como dispensam os resíduos afeta diretamente da qualidade das fontes de água.

4. Água, tem mas acabou, do UOL: o Tab é como aqueles cadernos especiais de jornal, cobrindo um assunto específico, mas em versão digital. Na edição #16, o tema é a crise da água. A página tem algo de interativo e ajuda a entender o problema com a ajuda de infográficos, mapas e vídeos. Bom pare entender o que está acontecendo em SP.

5. Construção de cisterna (vídeo), por Casa Tomada: o pessoal já está colocando a mão na massa e fazendo cisternas pra aproveitar a água da chuva. O vídeo é um convite e inspirador. Mas sugiro procurar no Google Images por Rain barrel. O termo em inglês pode ser traduzido literalmente como barril para recolher água de chuva. É impressionante a quantidade de projetos, modelos, formatos e instruções para você fazer o seu, simples ou complexo, de forma doméstica. Em português, a busca por imagens de cisterna também funciona, mas em inglês achei que há mais conteúdo. O que vale é fazer, não importa a fonte.

Também convido a que usem o espaço de comentários deste texto como um espaço de trocas de ideias e soluções. Estou lendo muito sobre este assunto e adoraria ouvir mais recomendações de vocês – tanto do que fazem como do que estão lendo…

21 jan 15
outros bla bla blas
Calendário 2015 de uma página só
por Claudia

Calendário 2015

Confesso que não sou a pessoa mais organizada da família, mas desde que descobri por acaso em uma papelaria este calendário anual de uma página só, eu me apaixonei! Virou hábito ter um grudado na porta da geladeira*.

Como ele tem apenas uma página, dá uma visão geral, de onde estamos e quanto falta para acabar a semana, o mês e o ano. Ele é pequeno e não tem espaço para quase nada, então eu abuso dos símbolos. Por exemplo, assim que imprimo, marco com um coração as datas de aniversários. Nem marco o nome da pessoa, mas já deixo anotado para lembrar que aquele dia é importante.

Apesar das agendas em celulares e na internet, eu ainda gosto de rabiscar com caneta e fazer anotações. Então conforme os dias vão passando, eu marco coisas que aconteceram e que preciso lembrar: viagens, bazares, menstruação, dores de cabeça, eventos, etc. De novo, como não tem espaço, uso códigos: asterisco, siglas, bolinhas coloridas e assim vai.

Apesar de janeiro já ter passado mais do que a metade, eu fiz o meu no Excel e deixo aqui em PDF para quem quiser imprimir… Marquei os finais de semana em cinza e feriados também estão lá. Tudo para facilitar o planejamento e a visualização do ano.

Desta vez, imprimi em papel colorido – ficou mais legal em cima do branco da geladeira!

Calendário 2015

* Nota: os ímãs de tampinha foram ensinados neste PAP :)

16 dez 14
outros bla bla blas
Bazar Ógente de Natal 2014, valeu!
por Claudia

Bazar  Ógente Natal 2014. Imagem: Superziper

Ufa, estamos inteiras após mais uma participação no Bazar Ógente, desta vez edição de Natal 2014.

Quem teve a chance de participar, pode conferir ao vivo o crème de la crème de produtos feitos à mão. Desta vez foram mais de 60 expositores, um recorde, que estavam reunidos no bairro da Liberdade, em São Paulo, no final de semana passado. Quem não pode ir, vale a pena clicar aqui para conhecer os expositores – gente muito interessante que vale a pena seguir e acompanhar nas redes sociais ;-) – fotos do evento aqui.

Bazar  Ógente Natal 2014. Imagem: Superziper

Para nós do Superziper, o bazar é sempre uma ocasião especial para sair do virtual e encontrar amigos e leitores ao vivo. Também é um espaço para conhecer gente nova – pelos comentários, soubemos que alguns vieram especialmente para a ocasião. Um agradecimento a todos! Foram papos gostosos, ótimas conversas, trocas de ideias e de boas energias.

Bazar  Ógente Natal 2014. Imagem: Superziper

Voltamos para casa com a mala leve e cestas vazias. Que bom que gostaram do nosso garimpo e das produções que fizemos para esta edição. Esperamos que usem, enfeitem, criem e presenteiem. Que novas ideias e projetos brotem dos nossos produtinhos!

Desde já estamos de olho na caça ao tesouro de materiais para a próxima edição em 2015. Acompanhe a fanpage e o Instagram do Bazar Ógente para ficar por dentro dos próximos eventos!

E para ver as fotos de todos os expositores, público e detalhes de produtos, clique na foto abaixo para abrir o álbum do Facebook:
Fotos Ógente Natal 2014

Página 1 de 10512345...Última