06 maio 07
fashionoutros bla bla blas
Abaixo as sacolas de plástico
por Andrea

sacola Sainsburys

Outro dia parei para pensar em saquinhos plástico. É fato que eles estão espalhados aos montes por toda parte. Na minha casa, na sua, na casa do vizinho, jogados na rua, nos parques e em montões no supermercado.

Eu que faço compras a pé trago para casa em média de 25 saquinhos de plástico toda semana. Fiz as contas. Por mês são 100 saquinhos. Por ano, 1.200 saquinhos, no mínimo. Multiplique isso pelo número de residências na sua cidade e você vai ter uma vaga idéia da quantidade absurda de saquinhos plásticos por aí. No mundo são quase 1 trilhão de sacolas plásticas consumidas por ano!

Sempre acabo reutilizando parte das minhas como saco de lixo mas mesmo assim tenho em casa saquinhos numa quantidade muito maior que consigo reutilizar. E vão aumentando, aumentando. Vou à farmácia comprar só uma aspirina e me oferecem saquinho. Passo na locadora e ganho um DVD no saquinho. Ai, ai.

Se não dá para radicalizar e voltar a usar saco de papel, o consumo de plástico teria que ser drasticamente reduzido. E se você, como eu, pensava que a reciclagem é solução, se engana. Ela não é recomendada pois o polietileno dos sacos é fabricado a partir de combustíveis fósseis, o que causa a emissão de gases poluentes. E não é só isso. Perdidas por aí, as sacolinhas levam centenas de anos para se decompor na natureza e podem causar a morte de animais marinhos e terrestres – muitos os bichos ingerem as sacolas acidentalmente. Aquelas sacolas voando ao vento no meio da rua são apenas o começo do problema.

Sacolinhas + preta

A Cláudia, em Londres, tem acompanhado de perto a campanha contra as sacolas de plástico re rola por lá. Ela me contou que por lá,  ser ‘verde’ já virou negócio. Todas as grandes lojas já lançaram seu modelos de sacola ecológica em tecido, numa tentativa de frear o uso dos saquinhos plásticos e faturar em venda.

Recentemente a rede britânica de supermercados Sainsbury’s vendeu por 5 libras (mais ou menos 25 reais) 20.000 unidades da sacola de pano  “I am not a Plaactic Bag”, desenhada pela estilista Anya Hindmarsh. As pessoas fizeram fila de madrugada em frente ao supermercado para comprar , elas esgotaram em 1h !Viraram objeto de desejo dos fashionistas e celebridades britânicos. E, pasmem, muita gente que comprou a sacola foi vista saindo com a bolsa embalda nas sacolas de plástico do supermercado. E como era uma tiragem limitada no mesmo dia tinha gente vendendo a tal no Ebay por 50 libras, o equivalente a duzentos reais :-O.

E o que toda esta história isso tem a ver com a gente ? Bom, queremos iniciar uma campanha contra os saquinhos plásticos e a favor das sacolas de feitas de pano. E como esta história de vender sacolas de designers famosos é meio furada propomos que cada um costure a sua própria sacola de compras, em tecido.

Você não vai pagar  uma fortuna por ela  por ela e muito menos vai embalá-la numa sacola plástica, né ?

Amanhã o post continua, com dicas sobre como fazer a sua eco bag.

 

LINKS:

– Muita informação sobre o impacto das sacolas plásticas no ambiente aqui.

– A Envirowoman, uma canadense que está vivendo sem plásticos por um ano.

– Tem gente derretendo sacolinhas de plástico para fazer uma sacola reutilizável.

06 maio 07
casa craftoutros bla bla blas
Eu odeio secar louça
por Claudia

Pra mim, secar louça é uma das tarefas domésticas mais chatas que existem. Eu não tenho paciência – prefiro deixar tudo no escorredor e mais tarde passar recolhendo. Eu já era feliz assim, mas no Flickr descobri que podia ser mais feliz ainda com uma solução muito mais charmosa pra minha cozinha.

Maureen Shaughnessy, uma americana de Montana, é a autora da foto abaixo. Ela utiliza panos para absorver a água da louça recém-lavada. As pedras e pedrinhas ajudam a espalhar os utensílios em diversos níveis e deixam o ar passar. Para os talheres, latas de café italiano. Muito mais interessante, não?

Adotei este estilo faz uns meses. Quando estive em Bexhill-on-Sea, no sul da Inglaterra, trouxe de souvenir várias pedrinhas da praia. Meu depoimento: vale muito a pena. É fácil, bonito e deixa a cozinha com a cara do dono. E mais, esse cantinho fica em constante evolução – você pode adicionar novos elementos com o tempo ou trocar as coisas de lugar cada vez que enjoar.

Dicas de uma iniciante:
. Escolha panos de prato bonitos e coloridos.
. Pedras achatadas são ótimas para apoiar copos. Inclinados, eles secam por completo sem deixar marcas de gotinhas de água.
. Lave bem as pedras ou conchas antes de usar. Melhor ainda se puder deixar de molho por algumas horas em solução de água, detergente, vinagre e cândida.
. Para os talheres, há outras opções: pequenos vasos de vidro, de cerâmica ou até mesmo canecas.

27 abr 07
outros bla bla blas
Diga aí: Dia de faxina
por Claudia

Enquete: bagunça craft

Com qual frequência você arruma o seu cantinho de crafts?
Diariamente, depois que termino de fazer crafts.
1 x semana; cada coisa tem seu espaço certo.
1 x mês, e dá o maior trabalho. Ai ai ai!
Quando está um caos e não acho mais a tesoura nem a fita métrica…
O quê?! Nem me lembro quando arrumei pela última vez !

Free polls from Pollhost.com

Se você se organiza de uma forma diferente, conte pra gente o seu segredo. Deixe seu recado através do link de comentários.

20 abr 07
costuraoutros bla bla blas
Em breve nos cinemas: The Science of Sleep
por Claudia

Receita para fazer um bom filme:
. 2 atores legais (você vai usá-los em 2 personagens apaixonantes, então precisa escolher bem)
. 1 diretor que já tenha funcionado em filmes anteriores
. 1 assunto interessante (não precisa colocar fermento porque ele rende bem)
. cenários caprichados
. produção criativa
. um punhado de idéias para salpicar

Modo de preparo:
O roteiro tem que ser bem legal, suficiente para prender a atenção e dar vontade de assistir até o final. Adicione as idéias legais sempre que der vontade porque as pessoas estão prestando atenção e vão sentir o gostinho cada vez que elas aparecerem. Coloque os cenários um a um. Pode abusar nas técnicas, estilos e detalhes. Os personagens vão ficar super tão vontade que todo mundo vai se identificar e a gente vai querer que o filme nunca acabe. Essa receita dá para usar à vontade. Fica tão gostoso que as pessoas vão querer repetir no cinema mesmo e depois ainda comprar o DVD para assistir os extras.

A esta altura, você deve estar se perguntando o que é tudo isso. É minha homenagem à primeira cena de “The Science of Sleep”, o novo filme de Michel Gondry (o mesmo de “Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembrança”, com o Jim Carrey e a Kate Winslet). O filme é demais, estou apaixonada e preciso contar dele para vocês.

Não quero contar muito porque vai estragar as surpresas, e o filme está cheio delas. Aliás, este é o post mais difícil que escrevi até agora, porque minha cabeça está a mil querendo comentar cada coisinha, cada detalhe, e, ao mesmo tempo, é tão difícil de verbalizar e sintetizar. Não consigo. Que frustrante isso. Quando o filme estrear no Brasil recomendo fortemente que todos assistam e depois a gente volta a falar – e muito – sobre ele.

Termino deixando minha fala favorita e links para os que querem saber um pouco mais:

. Stéphane Miroux (Gael Garcia Bernal): “I love her because she makes things, you know she makes things with her hands… It’s as if her synapsis was married directly to her fingers”
. Site oficial do filme The Science of Sleep (em francês), muito fofo!
. Trailer (na página, escolha a resolução em ‘Watch this trailer’)
. Lauri Faggioni, criadora dos animais e acessórios
. Bruno Guillemet, esculturas
. Michel Gondry tem também vídeos no YouTube. Veja ele resolvendo o cubo mágico com os pés :-)
. Artigo da Reuters sobre o filme (em portugues)

PS: o filme não tem previsão de estréia no Brasil. Só se sabe que na Argentina estréia em agosto de 2007.