04 set 14
casa craftreciclagem
DIY: abajur de roupa nova
por Claudia

Renovação: abajur

Estes dias estava lendo a edição número 4 (2007) da revista Make americana, aquela de robôs, engenhocas eletro-eletrônicas e outras coisas geeks do tipo. Logo nas primeiras páginas, havia um ‘Crafter’s Manifesto‘ escrito por uma estudante finlandesa que adorava fazer coisas manuais e também filosofar sobre o assunto. Ela chegou em uma lista de ‘mandamentos’ e um deles chamou minha atenção:

“The things people make they usually want to keep and update. Crafting is not against consumption. It is against throwing things away / As coisas que as pessoas fazem normalmente são mantidas e atualizadas. Fazer crafts não é ser contra o consumo. É ser contra jogar coisas fora”

Nem vou filosofar sobre o assunto, mas na prática foi o que fiz com este abajur que era muito querido, utilizado e quebrou. Resolvi tirar a chave de fenda da caixa de ferramentas e partir para uma renovação. Querem ver?

Esta era a base original, que comprei na Tok & Stok e durou uns bons anos. Mas era de gesso. E um dia caiu e quebrou. O lado positivo de ele ter quebrado dessa forma foi que eu pude ver como era por dentro, super simples, nada do outro mundo. E isso me incentivou a destruir essa base por completo e trocar por uma nova!

Renovação: abajur

Fiz uma cirurgia de abajur. Desmontei tudo para ver se o paciente estava em ordem. Vejam o que encontrei:

Renovação: abajur

1. o soquete estava preso em um tubo metálico. Tudo funcionando aqui, não tinha nada para mexer
2. esta ‘porca’ plástica serve para prender a cúpula, tudo ok também
3. a porca e a aruela delimitam a altura da peça e são rosqueadas na base deste tubo (1), que é como um parafuso gigante e oco
4. a tomada eu já tinha trocado faz um tempo para o novo modelo brasileiro, só precisei desparafusar para soltar o fio
5. chave de fenda: a única ferramenta que usei para desmontar o abajur original
6. interruptor do abajur: consegui soltar, mas o mecanismo para prender o fio não estava muito bom…

Ou seja, com tudo em ordem, só precisava de uma nova base. Usei uma peça de madeira antiga, que era usada em uma tecelagem – ela tinha praticamente mesma altura do abajur! Eu achei isso no bairro do Bom Retiro, jogado em um canto, em uma loja de retalhos de confecções. Comprei dois – um dei pra Andrea, que usou como porta-pulseiras e o meu ficou de enfeite… até esse dia.

Renovação: abajur

Só precisei ajustar um pouco a altura. O bom é que por ser uma peça industrial, já tinha um furo no meio – exatamente como eu precisava para passar a fiação e apoiar o soquete. Serrei a madeira na mão, com uma serrinha, e depois usei o Dremel no acabamento.

Renovação: abajur

Depois foi só montar tudo de novo… Passar o fio, ajustar a porca e a aruela para marcar a altura, e parafusar as partes elétricas. A única coisa a mais que fiz foi substituir o interruptor. Diferentemente do plug da tomada, que prendia o fio com parafusinho (mais seguro), o do interruptor era muito frágil. Achei mais seguro trocar.

Renovação: abajur

Praticamente terminei tudo em meia hora – o mais trabalhoso e demorado foi serrar a madeira. Já estreei a noite para ler meus livros de cabeceira.

Renovação: abajur

A cúpula eu também troquei – usei uma branca básica, comprada em uma das lojas da Rua da Consolação. Já vi tantos PAPs para enfeitar cúpula que talvez eu resolva fazer alguma coisa com ela. Mas por enquanto assim está ótimo, tudo funcionando, tudo iluminado!

25 ago 14
costurareciclagem
Gorro de lã fácil de fazer
por Claudia

Gorro de lã

Fiz este gorro de lã para usar neste inverno. Como é uma receita fácil-fácil, fica a dica para quem quiser aproveitar, já que em setembro costumam aparecer os últimos dias de frio do ano.

O truque da rapidez e facilidade, é que ao invés de tricotar, eu reciclei!

Esta blusa cinza encolheu da forma clássica: coloquei por engano na máquina de secar roupas.

Sabendo como cortar a blusa, não tem erro. E para unir as partes, você pode costurar na máquina ou à mão – como preferir.

Infelizmente, perdi as fotos do passo a passo, então fiz um esqueminha para explicar. Os comentários ficam abertos caso tenham alguma dúvida.

Vamos aos passos:

Gorro de lã

1. Escolha uma malha de lã para cortar. Você vai aproveitar a barra existente para não precisar fazer acabamento.

2. Corte em linha reta, a partir da linha da manga. Eu usei apenas a frente da blusa. Com o verso, você pode fazer um segundo gorro para presentear :) Sugiro medir na cabeça para ver se cabe.

3. Marque com um giz 6 triângulos de tamanhos iguais. Estes serão os “gomos” do gorro, que darão o formato arredondado. IMPORTANTE: você pode medir a cabeça e fazer uma medida que deixe o gorro no tamanho justo. Ou fazer como eu fiz, que cortei livremente numa altura maior. Neste caso, fica sobrando malha e o gorro fica pendurado pra trás, com esse estilo “Sete Anões”

4. Corte os triângulos na parte de cima da malha de lã.

5. Pelo avesso, una um triângulo ao outro. Eu usei a máquina de costura, com uma cor similar de linha, mas também pode ser costurado à mão. Eu vi na internet gente que simplesmente juntou as partes colando com cola de tecido – mas o acabamento fica bem pobre…

6. Costure o triângulo 6 com o 1 para fechar. E costure as laterais. Se precisar, dê uns pontinhos para fechar melhor.

Gorro de lã

Se quiser incrementar, enfeite com botões ou apliques.

Eu reaproveitei aqui mais uma vez. Este mini-quadradinho de crochê foi feito pelas meninas do Quadradinhos do Bem – era um brinde que deram para quem participou do último encontrinho craft. O meu foi direto pro gorro :)

11 jun 14
outras técnicasreciclagem
Olha o naipe deste bloquinho!
por Claudia

Bloquinho de papel

Acabei de fazer este projeto express para Dia dos Namorados. Serve para alguém?

O baralho eu achei no bazar aqui na rua de casa, que uma associação de caridade organiza uma vez por mês. Bati o olho na caixa antiguinha – achei que poderia render um projeto. Tinha cartas faltando, algumas meio comidas, outras amareladas, mas por um real, tá valendo! Além do que, coração vermelho tem tudo a ver com o clima de amor :)

Bloquinho de papel

Queria fazer algo útil e pensei em um bloquinho de anotações. Tirei o rei e a dama de coração do baralho e levei na papelaria aqui perto para encadernar. Para o papel, escolhi um caderno de caligrafia quadriculado, desses de pré-primário. O pessoal de lá já me conhece pelas ideias inusitadas. Pedi para cortar com a guilhotina no tamanho das carats, refilar e encadernar. Sorte que achei espiral vermelho!

Bloquinho de papel

Em casa, inventei um embrulho usando papel vegetal e um tiquinho de washitape para fechar. A mini-etiqueta é do acervo que a gente tem para os bazares Ógente. Serviu bem aqui. Escrevi com caneta bem fina, já que a área é minúscula.

Bloquinho de papel

Ficou assim. Serve pro dia dos namorados, não? Por isso escolhi o rei e dama de copas. Casal especial <3

Bloquinho de papel

Vou pensar no que fazer com as cartas que sobraram. Pesquisando no Pinterest vi algumas ideias de guirlanda, enfeites, cartões e tal. A pensar. Tenho umas 40 cartas sobrando – e posso usar tanto a frente como o verso (a estampa é bonitinha).

Mas o curinga merece destaque.  Nunca vi nada neste estilo. Em geral, o desenho é sempre um magrelo desengonçado, o bobo da corte. Mas um palhaço assim gordinho está muito simpático – estou pensando até em enquadrar (update: enquadrei!)…

Bloquinho de papel

02 abr 14
costurareciclagem
DIY: porta-trecos de bicicleta
por Claudia

Bolsa para bicicleta

Faz umas semanas, publiquei aqui no Superziper uma capa de almofada feita com uma camisa que eu não usava – quem não viu, clique aqui para acompanhar o processo! Acontece que eu usei só uns 50% da camisa e sobrou muito tecido. Tudo irregular, claro! Manga, gola, muitos recortes e costuras. Mesmo assim, guardei.

Bolsa para bicicleta

Na verdade, não guardei no armário – deixei ele jogado no sofá. De vez em quando eu pegava aquilo e ficava pensando se ainda renderia alguma coisa. Xadrez tão bonitinho, dó de jogar fora. Daí que um dia veio a luz e pensei que os três botões da parte de cima ainda poderiam servir de “fecho” para uma bolsa ou algo parecido. E a maior sacada… a gola poderia virar uma alça! Afinal, já estava costurada em um ponto estratégico :)

E foi assim que nasceu essa bolsinha para guardar meus trecos de bicicleta. Eu estava precisando mesmo organizar as coisas que preciso levar quando vou pedalar. Se não fica sempre aquela correria, tudo espalhado, tendo que lembrar o que levar e onde está guardado.

Como foi um projeto de impulso, pensei e costurei, não fotografei o passo-a-passo. Então fiz uns desenhos que explicam como fazer esta mágica. O projeto é mega simples, mais um super recomendado para costureiras iniciantes.

Bolsa para bicicleta

Mais algumas coisinhas pra contar:
– neste corte, só usei a parte da frente da camisa
– poderia ter descosturado e recosturado a gola de padre para dar um melhor acabamento, mas só cortei o tecido em volta mesmo, ou seja, ficaram uns fiapos, mas pra mim não é problema
– o tecido era super fino, então costurei um forro por dentro
– os três botões servem de fecho, mas não é uma vedação completa. Como estou usando para objetos grandes/volumosos, não devem escapar pelos espaços. Para este uso também não é um problema
– fiz as costuras à máquina, mas também poderia ter feito à mão. Use o que você tem!

E, para quem ficou curioso, mostro o que eu levo na bolsinha:

Bolsa para bicicleta

Pra terminar, vou contar um segredo! Ainda não descartei o resto da camisa. Tenho duas mangas e uns retalhos que ainda podem render mais um ou dois projetos, rsrs. Isso me lembrou de um texto que li esses dias da Neide Rigo, do Come-se, que tinha fez várias extrações da polpa antes de jogar fora o bagaço da jaboticaba.

Página 1 de 1812345...Última