15 mar 13
fashionreciclagem
Um colar que virou quatro
por Claudia

colares-pulseira-novos

Apresento a vocês minhas novas criações:  dois colares e duas pulseiras que montei reaproveitando de um único colar comprado a preço de pechincha na 25 de Março. Não acreditam? Aqui está o original.

colar-comprado

Eu provavelmente nunca usaria um colar assim. Acho que é muito over, pessoalmente sempre gostei mais de peças minimalistas e delicadas. Essas pedras coloridas, grandonas, a mistura de materiais, não rolaria. Mas assim que bati o olho, vi potencial nos pássaros! Como paguei apenas R$ 5,00 achei que valeria a pena levar para desmontar e criar algo novo. E foi o que fiz.

colares-desmontando

Munida de um simples alicate, comecei a desmontar tudo, peça por peça.

colar-desmontado

Veja quanta coisa tinha num só colar!

colares-materiais

Agora é hora de recombinar tudo e montar! Para isso usei alguns materiais que tinha em casa, como arame, lã natural e um próprio colar de contas de madeira.

colares-resultado-final

E do colar original resultou nisso: quatro novas bijus, de estilos diferentes!

Alguns comentários:
– Comecei pela pulseira dourada com pingente de pássaro. Nela usei o fecho original e todos os elos de corrente necessários.
– Com os elos que sobraram, fiz o outro colar de pássaro. Usei uma tira de couro para completar o que faltava. Fiz num tamanho mais longo para passar pela cabeça sem precisar de fecho.
– Um dos galhos eu usei junto de um colar de contas de madeira que tinha em casa, achei que combinava. Ao invés de desmontá-lo para deixar o fecho para trás, como e tradicional, optei por prender o enfeite em uma das ponta e usei o fecho do próprio colar virado para frente.
– Por último, o outro galho ficou quase sem peças para usar na montagem de algo novo. Improvisei bastante, usando como colar um pedaço de lã merino rústica. Para o fecho, usei uma das contas douradas do colar original. E prendi tudo enrolando arame.

 

E aí, gostaram? Qual das bijus vocês acharam mais legal? Já recriaram suas bijus? Contem pra gente, adoramos ouvir histórias de projetos :)

11 mar 13
casa craftreciclagem
PAP: mini-vaso de rolha
por Claudia

mini-vaso-rolha-abre

Para comemorar o renascimento do meu Dremel – uma mini-furadeira para trabalhos manuais e afins – fiz este projeto de mini-vasinho de plantas usando rolhas. Provavelmente vi uma foto de algo assim no Pinterest e fiquei com a vontade na cabeça. Aliás, isso me lembrou de uma coluna que saiu na Folha esses dias (dica da Emy) sobre originalidade e plágio – leitura recomendada para quem curte esse papo sobre criação, criatividade e criptomnésia (lá ele explica o que é isso!).

Enfim, voltando. Mesmo quem não tem o Dremel pode fazer, não precisa se intimidar. Só vai precisar um pouco mais de tempo e habilidade. Eu usaria um estilete ou faquinha para cavar e depois uma lixa comum para dar o acabamento.

mini-vaso-rolha-etapas

Sobre a escolha das plantinhas, uma boa pedida é colocar as suculentas, que resistem melhor e se viram bem com pouca água – além das infinitas variações e tipos. Se você tem alguma em casa, dá para transplantar um pedacinho, elas normalmente criam raiz fácil. O vaso é tão pequeno que um galho já enche o espaço todo!

No meu par de vasinhos que vocês podem ver aqui na foto, usei outros tipos de plantas. Nada de especial. Busquei aquelas graminhas que nascem nos vasos das outras plantas sem serem convidadas, sabem? Algumas são bem bonitinhas, outras meio pragas, sempre reparo nelas. Afastei a terra com um palito, para não machucar a raiz e replantei no novo vaso. Imagino até que por serem assim invasivas, elas terão boas chances de se adaptar bem ao novo ambiente! Vamos ver.

Bem, é só isso, fácil assim! Se não tiver nenhuma rolha guardada na gaveta, taí um motivo para abrir um vinho hoje à noite :)

mini-vaso-rolha-fim

04 ago 12
casa craftreciclagem
Roteador de wifi camuflado
por Claudia

Esconderijo de wifi

Não sei se dá para perceber logo de cara, mas dentro deste livro esconde-se um roteador de wifi. Dá para ver a anteninha discreta? Pois é… genial esta ideia de guardá-lo dentro da capa de um livro antigo, não? Veio deste blog aqui, da Ana Maria Muñoz. Assim que vi, fui correndo para o sebo mais próximo comprar um livro para fazer minha versão piloto. Quando vi que é simples de fazer e sem segredo, imaginei daria um bom presentinho para o Dia dos Pais, já que pais costumam ser meio geek e gostar de parafernálias eletrônicas (bom, pelo menos o meu adora!).

Consegui este livro com uma coletânea de contos da Revista Seleções (lembram dela?) por R$ 0,50! Como as páginas estavam super amareladas e praticamente se “esfarelando”, deu para seguir adiante sem dó.

Como fazer, o PAP

Para fazer em casa, você vai precisar de:
. um livro no tamanho aproximado do roteador de wifi (o meu é um pouquinho maior)
. estilete
. papel ou adesivo para esconder o “miolo”

Basicamente, o PAP é cortar fora as páginas e guardar apenas a capa. Eu tinha uma sobra de tecido adesivo que resolvi usar para cobrir o miolo, escondendo a parte que segurava as páginas do livro. Como era presente, achei que precisava dar um bom acabamento, mesmo que na parte interna e não visível.

Dedicatória e ilustrações

E olha que chance legal! Neste livro, logo na primeira página, tinha um daqueles brasões identificadores para anotar o nome do dono. Dei uma adaptada e usei para deixar a dedicatória de Dia dos Pais!

Páginas ilustradas do livro

Antes de jogar todo o resto fora, dei uma folheada e guardei algumas ilustrações interessantes. Sem planos para elas por enquanto. Alguma ideia?

Livro de lado

Agora é só embrulhar e dar de presente no próximo domingo!

Se curtiu a ideia de dar um novo uso a livros velhos também temos o PAP da bolsa-livro, já viu?

03 nov 11
outros bla bla blasreciclagem
Especial Detetive SZ: O Crime do Escritório
por Claudia

O crime do escritório

A saga Detetive continua. Depois do primeiro episódio – o Crime do Banheiro – chegou a vez de descobrir o que aconteceu no escritório da mansão. O suspeito desta vez é um tal de Coronel Mostarda. Assistam ao vídeo e confiram depois o passo-a-passo criminoso.

Mais uma afronta ao artesanato tradicional, usando uma máquina de escrever!

A arma do crime

Uma máquina de escrever velha despertou nossa criatividade. As teclas estavam soltas e o conserto não era mais possível. Porque não então aproveitar o defeito e transformar em uma oportunidade criativa?

Decidimos criar botões inusitados com objetos do dia-a-dia. Temos uma quedinha por  este tipo de contravenção, não vamos mentir.

Materiais:
. teclas de máquina de escrever
. linha e agulha
. tesoura e desmanchador de costura
. dremel ou mini-furadeira

Máquina de escrever

1. Comece tirando as teclas da máquina de escrever. As mais soltas saíram puxando com a mão mesmo. Para as mais teimosas, usamos um alicate.

2. Com uma broca fininha, fure a base da tecla. É por onde vai passar a linha que vai prendê-la como botão!

Máquina de escrever

3. Descosture os botões da camisa. Tentei primeiro com tesoura, mas este desmanchador de costura funciona bem melhor!

4. Veja que há muita diferença entre o tamanho do botão original e do que eu pretendia substituir. Assim, tive que alargar a casinha de cada botão. Novamente usei o desmanchador de costura para abrir mais o buraco. Alarguei um pouco de cada lado, um pouquinho para cima e um pouquinho para baixo.

5. Alinhavei o buraco para não descosturar. Fiz vários pontinhos, nas laterais e nas bases das casinhas.

Máquina de escrever

6. Depois costurei os botões em seus devidos lugares…

7. … e com as novas casinhas vejam como eles passam direitinho!

8. Na escolha das letras, fiz uma brincadeira: Q W E R T Y :)

9. E até as mangas ganharam novos botões!

Máquina de escrever

Com as teclas que sobraram  inventamos brincos de pingente. Aprovados ?

Os suspeitos  e armas continuam e em breve teremos mais 3 vídeos da série Detetive SZ. Aguardem outras novidades  criminosas nos próximos dias.