08 abr 14
outras técnicastricô e crochê
DIY: Ovo de pompom
por Andrea

ovopompom_abre copy

Páscoa é sinônimo de chocolate? Não para todo mundo. Este ano não vou comer chocolates por indicação médica então andei pensando em projetos craft  para celebrar a data e que não envolvam açúcar. Resolvi fazer pompons em formato de ovos! Ideia tipo ‘por que não pensei nisso antes’, de tão intuitiva. Ovos de pompom podem servir tanto como decoração ou uma lembrancinha fofa, afinal quem não gosta de ganhar um mimo em datas especiais?

pompomovo8

Separe todas as sobras e restinhos de lã que tiver em casa. Eu usei acrílicas, o que importa são as cores.

IMG_0137

O ovo de pompom é nada mais nada menos que um pompom aparado no formato de um ovo. Dã! Mas vou mostrar tudo desde o comecinho  é claro, afinal ninguém nasce sabendo fazer um pompom ;).

Primeiro, faça um pompom normal! Desta vez resolvi usar um molde para pompom da marca Clover. Ele facilita a vida, principalmente se você quer fazer muitos pompons e quer que todos saiam do mesmo tamanho. Mas é claro que se não tiver o molde dá para fazer na mão também (veja este video para aprender), ou então usar um molde de papel.

pompomovo2

O molde é formado por estas duas partes de plástico que se encaixam. Para começar, conecte as duas partes pelo meio.

pompompasso

Abra um dos lados e enrole a lã no par de hastes até ficar bem gordinho. Depois, enrole lã no outro par e feche.

Com uma tesoura, vá cortando a lã pela fenda lateral. Parece difícil mas nada que um jeitinho e uma tesoura afiada não resolva.

Com um outro pedaço de lã, dê um nó bem firme passando pelo centro. Retire do molde e … pompom pronto! Próxima etapa: a tosa!

pompomovo3

pompomovo4

Imagine que o seu pompom é um poodle e, com a tesoura, vá aparando a metade superior, até ficar com o formato de um ovo.

pompomovo6

Ele tem que ficar com este biquinho em cima e a parte de baixo mais arredondada. Vai aparando aos pouquinhos que dá certo. 

pompomovo7

Fiz umas tags à moda antiga para pendurar mensagens de Páscoa. Aproveitei para usar a máquina de escrever que estava empoeirada num canto. 

pompomovo5

Para finalizar, é só amarrar uma tag em cada ovo.

pompomovo9

Ta-dá! Como sempre digo, pompom é algo super versátil, eu adoro inventar coisas novas com eles. Já viram meu pompom florido?

E você inventaram algum craft diferente para a Páscoa este ano? :).

07 abr 14
superziper tv
We Love lã: Como fazer um pingente franjado
por Andrea

banner_SZ_2

Oba, hoje tem mais um episódio do Superziper TV. Ficamos muito felizes em saber que estão gostando do canal, obrigada por todos os comentários e mensagens enviadas.

Vamos continuar com nosso especial We Love Lã, mostrando pequenos projetos que você pode fazer neste outono usando lã. Qual lã? Você escolhe.

O video de hoje mostra como fazer em casa um pingente franjado. Sim, aquele mesmo pingente que antigamente era sinônimo de cortina de mansão de madame hoje aparece como complemento de objetos decorativos mais diversos. Virou pop até em bijoux! Já repararam que os brincos e colares com este pingentinhos são o hit deste inverno?

Aperta o play para ver como se faz:

Neste video usei um fio de tricô de bebê, mais fininho. Experimente fazer franjas de tamanhos variados, com lãs de texturas e cores diferentes. Já vi pingentes deste tipo feitos com linha de seda, fio de couro, corda e até papel. Aplicações infinitas.

E já que o assunto de hoje é pingente de franjas, sabia que existe uma loja especializada nisso no Centro de São Paulo?

Luz, crafts, ação!

03 abr 14
outros bla bla blas
Passeio pela Brazil Patchwork Show 2014
por Andrea

tecido3

E foi dada a largada para a maratona das feiras de artesanato 2014! Começou ontem aqui em São Paulo mais uma edição da Brazil Patchwork Show, lá no Centro de Convenções Frei Caneca. Fui até lá conferir as novidades, encontrar amigas para colocar o papo em dia e, claro,  aproveitar para dar uma garimpada. Estar cercada de paninhos lindos é uma tentação para qualquer caráter e eu não sou de ferro – embora meu acervo só aumente.

Como era o primeiro dia, tinha uma filona para entrar. Me parece não houve pré venda de ingressos então o jeito era comprar na hora. Será tanta vontade de chegar primeiro e conseguir arrematar os tecidos mais disputados? Lá dentro idem, em alguns estandes era difícil circular e até pagar. Apesar disso a movimentação nos corredores estava tranquila, ufa! Dá sim para visitar na boa, gente.

tecido_abre

Se você faz ou quer começar a fazer patchwork e costurinhas em geral uma feira assim é um prato cheio para garimpar tecidos de algodão. Alerta fabric descontrole no máximo! Tem muita variedade estampas, tanto nacionais como importados. O preço é praticamente igual a fora da feira, tirando uma promoçãozinha ou outra, mas a vantagem é encontrar muita variedade em um só lugar.

Muitos estandes vendem os já famosos ‘rolinhos’ ou pacotinhos de tecido já cortados, basta saber garimpar cores e estampas legais. São ótimo para montar um acervo de estampas para seus futuros projetos. E também para achar tecidinhos básicos, lisos, poazinhos, listrinhas, florzinhas aquelas estampas que são coringas nas composições modernas. A textura dos tecidos também varia muito. Você encontra tanto o algodão mais encorpado, característico dos tecidos americanos, como tricoline nacional mais fino. O bom é que tem para todos os gostos.

estampas3

Cliquei as estampas que mais me chamaram atenção. Seleção totalmente baseada no meu gosto pessoal, ok ;) ?. Desculpe mas não lembro a procedência de todos eles, se vocês souberem ou acharem algum crédito errado, por favor me avisem ;).

Adorei o tecido importado de elefantes. Este florais  da boto logo abaixo não são novidade, acho que já vi vendendo em outras edições mas desta vez os tons de rosa, amarelo e verde me encantaram.

estampas1

Minha estampa TOP favorita da feira são estas com temas Londres!  Todo mundo estava louco por elas que é, na verdade, um trio – a estampa de bandeiras que não apareceu na foto. Acho que vão acabar logo, visto o grau de empolgação da mulherada. É um tricoline nacional que achei no estande do Clube dos Paninhos e em vários outros. Very british indeed!

Também adorei as estampas ‘modernas com carrinha antiga’ nos tecidos nacionais da Cris Mazzer a venda na Poá Paninhos.

Desta vez não curti tanto os tecidos importados. Achei que estavam caros e os nacionais apareceram com estampas bem legais. Será que a febre dos importados ficou pra trás?

estampas2

Estes xadrezes, da Casa Belem são mais grossos, uma espécie de lonita, para decoração. Estavam meio escondidos, as  cores, qualidade e textura eram ótimas.

Eu virei fã dos composês e cartela de estampas da Cris Mazzer. Numa feira cheia como esta, facilita a vida escolher os tecidos já assim combinadinhos, por cor e estampas.  Não era a toa que este era um dos estandes mais cheio.

favo4

Também vi muito tecido nesta pegada de azulejo colonial. Pelo visto a tendência azul e branco também chegou nos tecidos pata patchwork. Vocês gostam?

fada3

Mas nem só de tecidos vive a feira. Também tem muito produto pronto, material e máquinário para quem costura. Vi muitas bonecas fofas, com projetos e moldes para fazer em casa. Estas bailarinas são da Amelie.

fada1

Mini Tildas anjinhas da Nanatoys, no estande da Ana Leal.

colegos_lugastal

Coelhos para lembrar que a Páscoa já vai chegar, da Lu Gastal.

carimbos

Estes carimbos para tecido são do Atelier das Artes, que bate ponto nas feiras de artesanato. Desta vez elas trouxeram desenhos novos que podem virar etiquetas de tecido para as suas criações. Uma ótima sacada!  O segredo para carimbar com definição? Espalhar bem a tinta (de tecido) com um rolinho de espuma e passar no carimbo, sem encharcar.

serenissima

Mais fofurices com um perfume vintage, do Atelie Sereníssima, no estande da Ana Leal.

make

O sempre presente e querido estande da Revista Make, da nossa parceira Rita Paiva, abusando das cores e com beringelas voadoras que esqueci de fotografar.

milacamila_abre

Trabalho em chochê de malha que sempre surpreende, desta vez as corujas com olhos arregaladíssimos deram o tom dos agulheiros e cachepôs. 

milacamila

Cachepôs de crochê da Milacamila de Botucatu, no estande da Casa de Vovó. Sou suspeita pois amo crochê de malha.

cogu

Para terminar, uma fofura que estava pendurara na porta de um dos estandes.

Gostaram do meu tour? Tinha muito mais…. para encher os olhos e  esvaziar os bolsos. Eu até que resisti as tentações e comprei alguns tecidinhos de estampas básicas para patch e um daqueles alfineteiros com ímã super power ultra forte.

Acho que se pudesse  ficaria mais tempo e daria uma volta pela feira de Scrapbook que rolava no andar de baixo (olha a oportunidade, 2 feiras no mesmo lugar) meus pés aguentaram apenas 3 horas.

A Patchwork Brazil show vai até o dia 05, confira todas as informações no site. 

Centro de Convenções Frei Caneca
R: Rua Frei Caneca, 569 – Consolação – São Paulo – SP – Brasil
Próximo ao Metrô Consolação Ver mapa 

De quarta a sexta: das 13 às 20 horas.
Sábado: das 11 às 17 horas

Ingresso R$ 14,00.

Se você foi nesta edição me conta quais foram os seus achados!

02 abr 14
costurareciclagem
DIY: porta-trecos de bicicleta
por Claudia

Bolsa para bicicleta

Faz umas semanas, publiquei aqui no Superziper uma capa de almofada feita com uma camisa que eu não usava – quem não viu, clique aqui para acompanhar o processo! Acontece que eu usei só uns 50% da camisa e sobrou muito tecido. Tudo irregular, claro! Manga, gola, muitos recortes e costuras. Mesmo assim, guardei.

Bolsa para bicicleta

Na verdade, não guardei no armário – deixei ele jogado no sofá. De vez em quando eu pegava aquilo e ficava pensando se ainda renderia alguma coisa. Xadrez tão bonitinho, dó de jogar fora. Daí que um dia veio a luz e pensei que os três botões da parte de cima ainda poderiam servir de “fecho” para uma bolsa ou algo parecido. E a maior sacada… a gola poderia virar uma alça! Afinal, já estava costurada em um ponto estratégico :)

E foi assim que nasceu essa bolsinha para guardar meus trecos de bicicleta. Eu estava precisando mesmo organizar as coisas que preciso levar quando vou pedalar. Se não fica sempre aquela correria, tudo espalhado, tendo que lembrar o que levar e onde está guardado.

Como foi um projeto de impulso, pensei e costurei, não fotografei o passo-a-passo. Então fiz uns desenhos que explicam como fazer esta mágica. O projeto é mega simples, mais um super recomendado para costureiras iniciantes.

Bolsa para bicicleta

Mais algumas coisinhas pra contar:
– neste corte, só usei a parte da frente da camisa
– poderia ter descosturado e recosturado a gola de padre para dar um melhor acabamento, mas só cortei o tecido em volta mesmo, ou seja, ficaram uns fiapos, mas pra mim não é problema
– o tecido era super fino, então costurei um forro por dentro
– os três botões servem de fecho, mas não é uma vedação completa. Como estou usando para objetos grandes/volumosos, não devem escapar pelos espaços. Para este uso também não é um problema
– fiz as costuras à máquina, mas também poderia ter feito à mão. Use o que você tem!

E, para quem ficou curioso, mostro o que eu levo na bolsinha:

Bolsa para bicicleta

Pra terminar, vou contar um segredo! Ainda não descartei o resto da camisa. Tenho duas mangas e uns retalhos que ainda podem render mais um ou dois projetos, rsrs. Isso me lembrou de um texto que li esses dias da Neide Rigo, do Come-se, que tinha fez várias extrações da polpa antes de jogar fora o bagaço da jaboticaba.

Página 20 de 274Primeira...1819202122...Última