29 nov 13
outros bla bla blas
Dia 06/12 tem Oficina de Furoshiki no Bazar Ógente
por Andrea

oficina_furoshiki

Já ouviu falar em furoshiki, a técnica japonesa de embrulhar com tecidos e nós? Um novinho aqui, uma dobra acolá e dá para criar embalagens muito legais para seus presentes de Natal.

Quer uma ajuda para aprender? Vamos dar uma mini oficina sobre furoshiki durante o Bazar Ógente 10. As inscrições estão abertas e as vagas limitadas. Vem que vai ser muito legal!

Para participar basta fazer a inscrição, levar seus lenços quadrados, caixas e vontade de ‘furoshikar’ conosco.

Update: Teremos apoio das Panólatras  que oferecerão um furoshiki para todos os inscritos na oficina, oba!

Todas as informações e a página de inscrição estão aqui.

Nos vemos lá :)

25 nov 13
inspiração
Para conhecer: Antique Pattern Library
por Claudia

Antique Pattern Library

Levante a mão quem não conhecia o projeto online “Antique Pattern Library“?

Pra nós, que adoramos crafts, livros e coisas antigas, é um prato cheio! Foi uma nova-velha descoberta, tanto porque o site estreou em 2006 como pelo acervo que eles gerenciam. São livros, revistas, fascículos e materiais de referência de técnicas manuais como tricô, crochê e bordado de 1800 para cá.

O projeto é de uma ONG americana, de San Diego-Califórnia, chamada New Media Arts. Muita gente participa como voluntário doando e escaneando os livros e o material fica disponível para uso público, mas não permitem a comercialização do material.

Vale a pena xeretar. Tem bastante coisa legal, no mínimo vale como curiosidade. No final deste post, colocamos alguns links de livros que queremos ver com mais calma. Para pesquisar o catálogo, é possível ver os itens ordernados por técnica, data, língua e ordem alfabética.

Primeiro, algumas ressalvas:
. muitos livros não foram escaneados ainda, você vê a capa super legal, mas há uma mensagem avisando “to post”, “to publish” ou “to edit”, ou seja, tudo pendente.
. os livros disponíveis tem o ícone do Adobe PDF para clicar e fazer download.
. se aparecer uma mensagem pedindo senha, na seção de FAQ eles explicam que este erro pode ser por causa da versão do programa. Eles sugerem 1) atualizar e usar a mais recente e 2) salvar o arquivo no computador primeiro para depois abrir, mais infos aqui no FAQ.
. não vi nada em português, as línguas mais comuns são inglês e francês. Vi alguns em alemão e italiano.
. algumas técnicas são pouco comuns. Mas isso pode ser um ponto a favor, algo novo a se aprender!
. os termos e explicações são diferentes do que usamos hoje em dia. Tinha um material de tricô quase enigmático. Pelo jeito, mudamos nossa forma de ensinar.

Aproveitem a riqueza dos materiais e figuras e divirtam-se. Vocês vão ver que tem bastante material da marca de fios DMC – que aliás, graças a um dos livros, fiquei sabendo que é sigla para Dollfus-Mieg & Cie (Mulhouse-Belfort-Paris).

De ponto-cruz, achei esse livro muito bom. Deve ser dos anos 40 ou 50 e já era bem moderninho. Pra quem faz pixel art, as referências de estampas são bem interessantes. Os bonequinhos de camponeses são os avós dos bonequinhos do Breakfast Club ou da Garota de Rosa Choque.

Antique Pattern Library

Tem também muita coisa em bordado daqueles super tradicionais. Dos franceses mesmo, ou seja, pra beber direto da fonte! Páginas e mais páginas com desenhos, enfeitinhos, bordas e até ideias de nomes rococó para bordar no lencinho.

Antique Pattern Library

Gostamos também de monogramas. Alfabetos inteiros em várias “fontes”, além de instruções e dicas para criar o seu.

Antique Pattern Library

E no crochê, tem material de sobra. Pra quem curte doilies, as famosas toalhinhas redondas, tem um livro inglês só sobre este assunto! Aliás, mais uma descoberta: a escrita original da palavra era D’Oyley.

Antique Pattern Library

Como falamos, tem várias técnicas esquecidas ou pouco usadas, como essa de bordados Colbert. Mas como quase todos os livros são ilustrados e têm gráficos, os temas também podem ser usados para outras coisas mais fáceis. É só adaptar!

Antique Pattern Library

Nem tudo é secular. Tem uns materiais mais novinhos, já em cores, dos anos 50 para cá. Pirei em uns livros de ideias de crochê para decoração. Vejam que as maçãs estão na moda faz tempo!

Antique Pattern Library

E tem também revistas de moda, as precursoras da Elle e Vogue. A francesa Femme Elegante vinha recheada de modelitos ilustrados – fotos eram mais difíceis e caras, reservadas para a capa e olhe lá! Na mesma revista, roupas para mulheres e no final uma ou duas páginas de roupinhas para crianças. Vale também baixar as revistas e encartes de jornal para reparar nas propagandas, muito boas!

Antique Pattern Library

Alguns links que separamos para vocês:
. Abecedário e enfeites em ponto-cruz (italiano) – este é o livro da primeira foto deste post
. DMC ponto-cruz
. Doilies
. Bordado francês
. Ideias para decorar com crochet
. Flores para bordas de crochê
. Crinoline lady – como eles dizem, “o charme e estilo romântico da saia em babados”
. Femme Elegante
. ABC do tricô DMC
. ABC do crochê DMC
. ABC da costura DMC
. Alfabetos DMC

14 nov 13
outras técnicas
DIY: enfeitinho de Post-it
por Claudia

Enfeite de post-it

Eu adoro um penduricalho. Nem sabia que eu era assim, até que na época da faculdade uma colega veio fazer trabalho em casa (eu morava com meus pais) e reparou que no meu quarto tinham várias coisinhas penduradas. Pois bem, sou assim desde aquela fase – ou antes provavelmente. Além disso sou daquelas que não posso ter nada na mão que já começo a inventar, dobrar, mexer, cortar.

Este enfeite de post-it nasceu assim, da mistura das duas coisas. Saí colando um no outro e deu no que deu. É um projeto bem fácil e express. Literalmente, pra pegar o bloquinho de post-it que está na sua frente agora e fazer pelo menos um!

Enfeite de post-it

Você vai precisar de 6 folhinhas de post-it, da mesma cor ou diferentes. Post-it já foi um item caríssimo e controlado pelas secretárias das empresas (pelo menos onde trabalhei era assim, ficava trancado em armário!). Hoje, você encontra similares made in China em lojinhas de 1,99.

Para fazer:

1. Dobre as seis folhinhas ao meio. Precisa ter cola em cada uma das metades, ou seja, dobre no meio da cola.

2. Cole uma metade na outra. O papelo um no dois, o dois no três, e assim por diante.

Enfeite de post-it

3. Antes de colar o seis no um, coloque um barbantinho para pendurar.

4. Desenhe metade de um coração na parte do post-it que tem cola.

5. Com o post-it dobrado, recorte na linha.

6. Cuidado no final com a pontinha, para não cortar sem querer o barbante. Se der errado, descole duas partes e coloque um novo pedaço de barbante.

Enfeite de post-it

Fica muito bonitinho e se faz em menos de 2 minutos. Deixei o meu pendurado entre os livros da estante. Fiz colorido, mas funciona bem em uma cor ou duas. Claro que também dá para fazer usando papel colorido e cola – cada um faz com o que tiver em casa!

Fica legal como enfeitinho de árvore de Natal. Aproveite que falta praticamente um mês para a festa chegar e já comece a bolar a decoração. Este pode ser um bom complemento para a sua árvore.

07 nov 13
outros bla bla blas
Os misteriosos furinhos nas camisetas
por Claudia

misterioso-furinho

Este post é um desabafo. Nunca achei um texto em português sobre o assunto, então resolvi escrever para ver até como ele ressoa por essas bandas. Em inglês, já li um ou dois, mas os comentários não foram suficientes – vai que as coisas por lá são diferentes. Vamos ver o que vocês dizem.

Acontece também com vocês de aparecerem uns furinhos estranhos (pra não dizer malditos) em blusinhas e camisetas, bem na área da barriga?

Comigo foram vários, mas este na minha pólo verde favorita foi a gota d’água pra dividir por aqui. Já venho notando há alguns anos o fenômeno. Na verdade, a primeira vez que aconteceu eu pensei que a blusa já estava velha. A segunda também. Daí que a coisa foi se repetindo e não tinha mais um padrão, Aconteceu com blusas novas, camisetas, regatas. Mas era sempre um furinho e, o principal, mais ou menos no mesmo lugar. Não eram perto da gola ou nas mangas ou nas costas. Sempre embaixo, perto da barra.

Comentei com minha mãe e achei que estava com traça no armário. Talvez pelo jeito que eu dobrava as camisetas, elas achavam este cantinho estratégico e iam lá devorar.

Mas não me convenceu muito. Porque sempre o mesmo lugar? Como? Elas tinham alguma variação genética que as fazia buscar o mesmo ponto?

A melhor explicação que encontrei nos comentários deste blog (que bombaram por sinal, ou seja, mais pessoas com o mesmo problema e que talvez nunca tinham debatido sobre este assunto) foi a proximidade desta área com o botão das calças (jeans principalmente) e com a barra de lugares como a pia. Ou seja, você vai lavar louça, se apoia ou encosta sem perceber na bancada e, aos poucos, pelo contato do tecido com o botão, o tecido vai desgastando. Claro que tudo isso combinado com a baixa qualidade das malhas atuais, porque não me lembro da minha mãe e da minha avó reclamando deste problema.

furinho-misterioso-camiseta

Faz sentido, mas não me convenceu totalmente…

O que vocês me dizem? É isso mesmo? Acontece com vocês?

(PS: antes que perguntem o que este assunto tem a ver com um blog de crafts, já respondo que cansei de costurar e remendá-los)

Página 29 de 273Primeira...2728293031...Última