13 jul 16
craft tour
Por dentro da Mega Artesanal 2016 (fotos)
por Claudia

abre-layer

Estivemos hoje visitando o primeiro dia da Mega Artesanal 2016, aberto para lojistas e imprensa. A feira, que comemora 10 anos de existência, acontece no SP Expo e estará aberta ao público em geral de quarta-feira até domingo.

Para quem não conhece, a Mega é a maior e mais importante feira da América Latina no setor de produtos e técnicas para arte e artesanato. Quem já foi sabe muito bem o tamanho do evento – exige muita perna, energia e força de vontade para conhecer tudo. São mais de 300 stands das principais empresas, com áreas de cursos e demonstrações, lançamentos de produtos, ferramentas e máquinas, exposições de arte, além de lojas, ateliês, escolas e artesãos.

A gente aproveitou este acesso adiantado para tirar bastante fotos e fazer uma pré-seleção do que vocês vão encontrar por lá!

local

A primeira novidade é o local do evento. Continua sendo no centro de exposições da Imigrantes, perto do metrô Jabaquara. Porém, após uma reformulação geral, agora se chama SP Expo e está novinho em folha. Para quem vem de carro ou caravana, a estrutura para receber visitantes está mais confortável e organizada. Para quem vem de metrô, há um serviço de van gratuito que faz o circuito de leva e traz até a feira.

entrada

Neste primeiro dia exclusivo para lojistas, a entrada estava bem tranquila. Nos próximos dias provavelmente será impossível tirar uma foto como esta – prepare-se para filas! O ingresso de acesso custa R$ 20 e está proibida a entrada de menores de 12 anos.

stands

A feira deste ano está dividida nestes grupos: Indústria, Comércio, Confeitaria e Festa, Patchwork, Ateliê e Praça do Artesão. Uma boa dica é fazer o download da planta da feira com antecedência e se selecionar os espaços que faz questão de visitar. É muita coisa para ver e fazer, vale a pena um pouquinho de organização.

Os stands da área da indústria, que você encontrará logo na entrada da feira, são gigantes, muito decorados e em geral funcionam mais para demonstração, inspiração e como um catálogo das novidades!

costura

Os que mais atraem público são os dos fabricantes de máquinas de costura. Os grandes estão por lá: Singer, Janome, Brother, Elna, Sun Special. Vale a pena a muvuca e o aperto – é a chance de ver em primeira mão os lançamentos e novidades, além de poder mexer, entender, testar, perguntar e comparar modelos para quem está pensando em comprar uma.

novidades

Alguns lançamentos interessantes:
1. cola de contato à base d’água da Almaflex
2. aerógrafo para pintura em versão doméstica
3. máquina dobradeira para acrílico
4. feltro mesclado em tons de cinza da Santa Fé

cursos-g

Cursos e workshops fazem o maior sucesso – e também são disputadíssimos! Stands com maior área podem oferecer cursos para mais alunos simultaneamente. Cada um costuma receber um kit com os materiais do projeto e o professor orienta o passo-a-passo fazendo as etapas com apoio de telão e microfone.

cursos

Nas fotos acima, cursos com máquina de costura, com a retífica Dremel, de confeitaria e um projeto concluído, feito com espelho, cartolina e tecido adeviso da Plavitec!

 

Os grandes fabricantes costumam exibir trabalhos de artistas e criadores feitos com seus produtos. Aproveite para se inspirar e buscar ideias nestas vitrines. Abaixo, uma seleção de nove fotos de diferentes técnicas e materiais.

vitrines

Na área de comércio e lojas, os stands são abertos e deixam os produtos expostos para facilitar as compras. Vendedoras podem ajudar a explicar particularidades, mas tenha paciência, pois nos dias mais cheios é mais complicado conseguir uma atenção dedicada.

stands-loja

Fizemos também uma seleção de comprinhas, com 27 produtos interessantes que encontramos nesta edição da feira. Confira!

compras-2

1. porta-copos em feltro decorado e moranguinho de crochê, Mimos & Encantos
2. canudos de papel coloridos e decorados, Agradinho Mágico
3. tag/ etiqueta de papel estilo retrô, For Me Papelaria
4. mini flores e mini folhas em feltro recortado, Kawaii Feltros
5. flores recicladas feitas com papel da bandeja de maçã, Eco D Arte
6. confeitos coloridos, Wilton
7. moldes em formato de doces para EVA, Amabol Bolívia
8. velas em cera de abelha, Federação Portuguesa de Artes e Ofícios
9. cortador Star Wars, Márcia Tabuleiros

compras-1

10. dedal moderno e fecho tamanho gigante, Le Petit Atelier
11. fecho para caixa com cadeado em formato de coração, Metalúrgica Antunes
12. zíper YKK com acabamento diferenciado, Estúdio da Lolô
13. bastidores diversos em madeira, Barone
14. enchedor e virador para boneca (2 em 1), vários tamanhos, Tissu Studio
15. carretéis de madeira, vários tamanhos, Tissu Studio
16. mini alfineteiros, Lu Gastal
17. botões decorados feitos à mão, Veceli Botões
18. dedais de cerâmica

compras-3

19. caneca de ágata (versão queimada, com muita personalidade!), Lar dos Velhinhos DF
20. porta-fitas para parede em metal, Mary Patch Cabides Artesanais
21. espuma para flores (naturais ou artificiais) com capa decorada, Mimos & Encantos
22. lembrancinha oara casamento, Peter Paiva
23. sabonete artesanal, Peter Paiva
24. kit kumihimo para fazer cordões, Be Artesanato
25. porta-bobina em torre giratória, Sintel Máquinas
26. tecidos importados do Japão, Ton com Ton Ateliê
27. placa decorativa para cozinha, Palácio da Arte

mega-projetos

Muitas lojas e ateliês oferecem moldes, kits e projetos de faça-você-mesmo. Na foto acima, maletinha de costura em patchwork da Artes da Bu e bordados bacanas da Le Petit Atelier.

amigos

A Mega também é ótima para encontrar amigos, conhecidos e o pessoal que a gente acompanha pelo YouTube, blogs e mídias sociais. Tá todo mundo por lá. Nas fotos abaixo, Lu Gastal, Andreia Riserio, Peter Paiva e Sheila Abreu.

expos

Guarde um pouquinho de energia (ou aproveite para descansar) vendo as exposições que estão espalhadas pelo pavilhão. Aqui, detalhes da Mãos que Bordam, Blythes Princesas Desconhecidas e Arte em Tecido.

E por último, mas não menos importante, um recado para quem pretende visitar a Mega Artesanal neste sábado!

livro

Nós do Superziper, Andrea e Claudia, estaremos no stand da Lu Gastal (rua B número 342 – tapete verde) apenas neste sábado, das 13h às 17h) vendendo e autografando nosso primeiro livro, Manual Para Uma Vida Craft, que lançamos recentemente!

Esperamos vocês e boa feira!

Serviço:
Mega Artesanal 2016
De 13 a 17 de Julho (quarta até domingo)
São Paulo Expo (Antigo Imigrantes)
Rod. Dos Imigrantes, Km. 1,5 – São Paulo
De 13 a 16 de Julho das 11 às 19 horas
Dia 17 de Julho das 11 às 17 horas
Vans gratuitas entre Estação Jabaquara do Metrô e o evento
Ingresso – Inteira: R$20,00 / Meia-entrada: R$10,00

16 jun 16
outros bla bla blas
Superziper visitou o Google Campus SP
por Claudia


google4
Nesta quarta-feira, a Andrea e eu começamos o dia de uma forma diferente. Assistimos uma palestra da Jacqueline Fuller, Diretora do Google.Org no recém-inaugurado Google Campus de São Paulo. É o primeiro da América Latina. Esta iniciativa já existe em vários outros países e a chegada do campus em São paulo é algo a se comemorar muito!

O Google  já possui um escritório principal aqui em São Paulo, mas este novo espaço é especial e aberto a todos! Pertinho da Avenida Paulista (estação Brigadeiro, linha verde do metrô) é voltado para  a comunidade de empreendedores e startups.

google7

Pelo que explicaram, basicamente o Google Campus oferecerá as seguintes possibilidades:

  1. Ser um espaço para eventos e palestras;
  2. Ser um espaço de convivência, trabalho e café com wifi livre;
  3. Ter programas e espaço para startups selecionadas através de processo seletivo;
  4. Oferecer espaço “emprestado” para eventos de empreendedorismo.

As duas primeiras são abertas ao público em geral e sem custo. Aliás este foi o nosso programa do dia, queríamos conhecer o local, entender a proposta e conhecer ao vivo a Jacqueline, que tem uma trajetória de vida e carreira inspiradora – tipo ela já participou até de uma reunião petit comitê com o presidente Obama (a íntegra da conversa, em inglês, está aqui).

As duas últimas são bem interessantes e requerem um pouco mais de planejamento e vontade de ir atrás de oportunidades.

google6

Este nosso passeio teve um lado de diversão, mas também faz parte da nossa pesquisa exploratória de novos caminhos para o Superziper. Como vocês sabem o blog está no caminho de completar 10 anos de vida. E este marco nos leva a pensar que caminho queremos seguir daqui pra frente, a buscar novos desafios e a analisar cenários – pensem como o craft mudou desde 2007! Mas isso ainda fica para um próximo post – prometemos compartilhar todas as novidades com vocês.

google1

Voltando ao assunto principal do post, o Google Campus… O que gostamos? O ambiente é bem moderninho e funcional, está bem localizado, deve atrair um público interessante e parece que vai oferecer várias “atrações” para a comunidade que estiver a fim de explorar, se desenvolver e aprender sobre novos negócios e startups.

Curtimos muito o fato de ter um bicicletário na entrada (perfeito pra quem vem de bike pelas ciclovias!), uma ala de amamentação para mães e filhos, vários ambientes coletivos com sofás e cadeiras descoladas e confortáveis, uma café bem bacana e com várias opções e a famosa sala do silêncio (cheia de vacas amarelas e panelas!) para trabalhar e meditar sem ser incomodado. O staff também foi super receptivo, nos sentimos verdadeiramente acolhidas e bem-vindas ao Campus.

google2

A Andrea levou junto a filhinha de um ano e conseguiu acesso a todas as salas com o carrinho de bebê.  Aliás, ela foi a primeira bebê a visitar o Campus são Paulo, não é o máximo? Em tempo, o prédio do campus é 100% acessível para locomoção e uso de cadeirantes.

Pretendemos voltar com certeza!

Se você faz parte deste universo ou quer fazer, vale a visita.

PS: para frequentar e visitar o espaço, é preciso fazer um cadastro no site como membro. Na primeira vez no local, você receberá um crachá que dará acesso permanente para as próximas visitas!

Google Campus SP
Rua Coronel Oscar Porto, 70 – Paraíso – São Paulo
Segunda a Sexta, das 9h às 19h

11 jun 16
outros bla bla blas
Retorno à infância
por Claudia

maquina-costura-glasslite

Sabe aquelas histórias de meninos que nunca tiveram um Ferrorama da Estrela, daí um dia viraram adultos, trabalharam, juntaram dinheiro, compram um antigo na caixa no Mercado Livre e se emocionam ao abrir? Guardadas as proporções, essa foi a minha sensação ao comprar na semana passada esta mini máquina de costura movida à corda da Glasslite.

Esta linha de brinquedos foi sucesso no comecinho dos anos 80. Naquela época, eu ia estudar depois da escola na casa de uma amiga. Depois do almoço, tinha um tempinho para brincar. Ela tinha um mini telefone desta coleção. Ficava guardado nessa redoma transparente porque era muito delicado para nossas mãozinhas. Eu não podia dar corda, só olhar enquanto ela me mostrava. E eu ficava sonhando com esse brinquedo diferente.

Nem todo mundo tinha tudo. Alguns amigos tinham uns jogos, outros tinham diferentes, bonecas também. E a gente se juntava para brincar misturando tudo. Ir na casa da Adriana era sinônimo de jogar o Jogo da Operação. Vir na minha casa era a hora de brincar com o Boca Rica. Na da Paula, tinham um brinquedo do Mickey que o tio viajante trouxe da Disney. Não precisávamos ter, bastava conviver, dividir. Ou olhar. Ou sonhar. Como fazíamos com o folheto dos brinquedos Estrela, como um catálogo de tudo o que tinham. Já era divertido ficar imaginando como seria brincar com aquilo.

glasslite-miniatura-costura

Esta maquininha de costura foi comprada na Trekos e Trokos, uma loja de antiguidades na Vila Ré, zona leste de São Paulo, graças à dica do irmão de uma amiga, a Pati, que passou por lá e sentiu que era uma dica quente!

E realmente foi.

Apesar de curtir e dar valor a coisas antigas, não sou uma compradora tradicional – e muito menos assídua – de antiguidades. Assim, fui preparada. Primeiro, coloquei mentalmente um valor de quanto estaria disposta a pagar. E segundo, dei uma pesquisada no Mercado Livre pra dar uma olhada em outras opções.

Felizmente, tudo estava dentro do planejado. Até mais, eu diria. Ao vivo, vi que o mecanismo da corda funcionava, que a etiqueta estava preservada, tudo muito bonitinho!

kit-kasinha-glasslite-costura

Então… negócio feito! Levei a  maquininha pra casa.

Seguindo meus hábitos da minha infância, onde tudo era dividido, resolvi fotografar em detalhes e contar esta história para vocês.

——–

PS: nestes últimos meses, conheci alguns brechós/lojas interessantes em SP. Deixo os nomes dos lugares, afinal são boas opções para quem curte presentes diferentes – e ainda fica a dica para o Dia dos Namorados!

  1. Trekos e Trokos, loja de antiguidades perto da Penha onde comprei a máquina do Kit-Kasinha da Glasslite – tinha mais uma como a minha e também outros objetos desta coleção
  2. Brechó Itinerante, fica perto do shopping Frei Caneca. Conheci as meninas do Coletivo Cabeças e fiz um tour pela casa, vale a visita, é bem diferente! O estoque do brechó (roupas, acessórios, objetos) tem preços justos!
  3. Boutique Vintage Brechó e Bar, este é praticamente em frente ao Sesc Belenzinho. Tem vários achados e a visita vale também pelo bar
03 jun 16
nhacoutras técnicas
Granola para presente
por Andrea

granola_abre

Recentemente tenho testado novas receitas de comidinhas que além de gostosas, podem ser presenteadas em uma embalagem legal. Uma das que mais gostei foi a granola caseira, que você pode fazer do seu jeito, colocando apenas os ingredientes que gosta. Rápidíssima de preparar, armazenada num pote de vidro bonito e embalada com tecido no estilo furoshiki japonês, vira um ótimo presente.

Vamos a receita da granola e depois do embrulho!

Vou mostrar o que usei na minha granola mas vá em frente e faça suas substituições à vontade.

Granola Caseira

200 gr (2 copos) de aveia em flocos
200 gr (2 1/2 copos) de flocos de milho sem acúcar
1/2 copo de semente de girassol
1/2 copo de castanha do Pará picada
1/2 copo de amaranto ou quinua em flocos
1/2 copo de cramberry desidratado (ou qualquer outra fruta seca)
1/3 de copo de mel
1/3 de copo de óleo de coco (ou girassol)
1 colher de chá de sal

Coloque todos os ingredientes secos (menos as frutas secas) numa tigela e misture. Adicione o óleo de coco e o mel e misture novamente, incorporando bem.
Espalhe tudo numa assadeira grande e leve ao forno pré-aquecido a 180 graus. O tempo de forno é o grande segredo. A granola deve secar e ficar crocante mas não pode queimar, o que pode levar de 10 a 20 minutos, dependendo do fogão. Pré aqueça o forno, coloque a granola e fique de olho no relógio. O meu indicador é o cheiro bom de granola que vai começar a invadir a cozinha – significa que está pronto. Retire do forno e deixe esfriar em temperatura ambiente – irá ficar mais sequinha ainda fora do forno.
granola4

Quando estiver totalmente fria, acrescente as frutas secas e guarde em um pote bem fechado.

Se possível tente comprar a maioria dos ingredientes a granel, em mercados como o da Lapa ou na Zona Cerealista, em São Paulo. Assim você evita descartar um monte de embalagens plásticas individuais. Se quiser uma granola sem glúten, é possível achar aveia gluten free nas lojas de produtos naturais. 

granola2

O pote de vidro dá para reutilizar como recipiente de cozinha e o tecido de furoshiki vira um ótimo guardanapo de pano. Não é bacana receber um presente assim, comestível, feito em casa com todo  carinho e com embalagens totalmente reutilizáveis?

Fiz um video bem simples, mostrando como fazer a embalagem de furoshiki para o pote de vidro. O importante é usar um tecido quadrado, ok? Temos também um video antigo ensinando a dar o nó basico do furoshiki, aqui.

Granola1

Espero que gostem da ideia. Aqui em casa estamos em granola caseira mode on, já na terceira fornada.  Na primeira deixei passar alguns minutos e queimou um pouco mas a partir da segunda foi sucesso absoluto. Até minha filha de um ano adorou. Já estou na terceira fornada e experimentando usar novos ingredientes. E você, o que gosta de colocar na sua granola? Já tentou fazer granola caseira? Me conta!

Página 4 de 290Primeira...23456...Última