26 mar 13
costurareciclagem
Um forro que foi promovido a blusinha
por Claudia

blusinha-feita-em-casaq

Fiz essa blusinha em casa, a toa, num destes sábados de março que choveu pra caramba e mal dava para sair de casa. Juntei um pano aqui, um material ali e em uma noite estava pronta. Nem tinha pensado em mostrar no Superziper, por isso acabei nem registrando a execução. Mas no dia que estreei a peça, duas amigas queriam saber onde é que eu tinha comprado essa blusinha. Imagina a alegria de dizer “aaaah, então…fui eu que fiz!”. Depois disso, mudei de ideia e resolvi compartilhar os detalhes por aqui, pra quem quiser se inspirar.

blusinha-tecido-azul-modelo

Tudo começou com um pano azul-marinho. Na verdade, era o forro de uma blusa de um algodão muito macio, bem fininho. Achei o forro desnecessário e cortei. Mas não tive coragem de descartar. Guardei porque um dia pretendia transformar em alguma coisa. E a vantagem é que ele já tinha o acabamento inferior e nas laterais. O desenho eu tinha feito há muito tempo, provavelmente inspirado em alguma vitrine ou visto em alguém na rua. Achei por acaso e juntei A + B :)

blusinha-azul-detalhes

A parte de cima do forro foi onde eu cortei, então costurei à máquina este viés listrado. Usei linha vermelha de propósito, para dar contraste mesmo. A alcinha eu queria fina, fiz com uma fita xadrez. Na parte da frente, fiz uma abertura e contornei com o mesmo viés. Usei um colchete para fechar a blusa e deixei virado pra fora mesmo, pra aparecer. Como o tecido era bem largo e não estava a fim de ajustar as laterais, improvisei uma pence nas costas para dar uma apertada e não ficar caindo. O botão branco não é funcional, só de enfeite mesmo. Desse jeito, a blusinha não precisou de zíper. Apesar das minhas costas largas, passa tranquila por cima.

blusinha-frente-costas

Nessa foto dá para ver direitinho como ficou a blusinha pronta. Se vocês repararem, na foto de costas aparece um “enfeite” que fiz na lateral. Na verdade, nesse canto estava a etiqueta da blusa original, que tinha sido costurada no forro. Eu cortei o máximo que deu, mas um filetinho branco continuava aparecendo, principalmente por causa do contraste com o azul. Não tive dúvidas. Peguei o resto do viés e costurei aberto por cima dessa parte para esconder.

E assim um forro sem-gracinha virou uma blusinha bem charmosa. Né?

25 mar 13
casa craft
DIY: Porta-chaves de azulejo vintage
por Andrea

porta-chaves-titulo

A gente adora um azulejo antigo. Seja pelas cores vivas e desenhos ingênuos ou pela nostalgia contida nestes quadradinhos de cerâmica.

A Cláudia garimpou alguns em um Cemitério de Azulejos, que de cemitério não tem nada pois é um lugar cheio de achados decorativos. Eu ganhei um de flores verde e laranja que estava decorando um canto da cozinha até que resolvi dar uma utilidade a mais para ele. Transformei meu azulejo em um porta-chaves para colocar na entrada de casa.

pc1

Como base do porta chaves usei somente o tampo de uma caixa de mdf que tinha em casa. A sorte é que a moldura do tampo era exatamente do tamanho do azulejo. Todos os outros materiais que usei estão na foto acima. Também usei uma furadeira com broca de madeira e um martelo.

As fotos a seguir mostram a ordem de execução do projeto. Acho que é bem auto-explicativo!

pc final
Dicas para quem quiser se aventurar:

- O mdf da minha caixa estava bem liso mas, se o seu não estiver, é uma boa lixar antes de pintar.

- Como a tinta PVA amarela era meio transparente  e não tinha uma boa cobertura (testei antes) passei uma primeira camada de tinta PVA branca como base.  Depois passei uma mão bem grossa de tinta amarela.Deixei secar bem, por 24 horas.

- Fiz furos com  broca de madeira para conseguir encaixar os ganchos mais facilmente mas como o mdf é ‘mole’ se você tiver força consegue furar com a ponta do gancho. Marque os locais para furar antes, assim você não erra.

- A cola que usei para fixar o azulejo foi a Cascola Extra- adesivo de contato. Acho que outras servem mas tem que ser uma cola forte, para segurar o peso do azulejo.

- Na parte de trás coloquei dois ganchos do tipo para pendurar quadro. Mas uma vez, martelei direto no mdf.

 

porta chaves3

Aí está o resultado final. Azulejo xodó em display e chaves organizadas :).

 

Cemitério de azulejos (S.Cecília)

Se ficou curiosa para saber mais sobre o Cemitério de Azulejos vale a pena reler este post antiguinho sobre a visita da Cláudia ao lugar e o cachepô que a Cláudia fez com peças de lá.

Cachepô de azulejo e lavanda

Fica a dica de mais um projeto bacana para fazer usando os queridos quadrados nostálgicos.

 

22 mar 13
casa craftreciclagem
Para um chazinho, uma bandejinha
por Claudia

mini-bandeja

Acreditem se quiser, essa bandejinha simpática para o chá da noite (sim, eu sempre tomo!) era um porta-retratos normalzinho.

Vejam como foi feito!

mini-bandeja-etapas

Já tinha visto na internet e em bazares algo parecido: bandejas com toalhinhas de crochê embaixo do vidro.

Ou seja, para fazer uma eu precisava resolver duas coisas:
1. o suporte
2. o enfeite

Ao invés de comprar uma bandeja, eu vi muito potencial em um porta-retrato que já tinha em casa (na foto, eu, a Andrea e a Nikki em NY – post aqui), principalmente por sua moldura mais alta. Além disso, o branco é neutro e dá mais possibilidades.

Para o enfeite, queria muito uma toalhinha, mas meus dotes de crochê não chegam para tanto. Então busquei na minha gaveta de retalhos essas rendas antigas – vieram daqui. Como não davam na largura, coloquei dois pedaços, um para cada lado.

Escolhi um papel creme para usar de fundo e colei tudo com cola em bastão mesmo. Cortei os excessos para não ficar volumoso. E por último arranquei o suporte de porta-retrato que havia no verso da peça. Prontinho!

Estou usando a bandejinha diariamente. Apesar de pequena, cabe a xícara e ainda um pires com biscoitinhos. Também pode ser usada como apoio, para não marcar móveis de madeira. Daria para incrementar e colocar alças, mas minha mesa de cabeceira é pequena e optei por deixar assim mesmo.

E aí, se aventuram?

20 mar 13
fashionreciclagem
Vídeo: aprenda a fazer um tapa-cofrinho
por Claudia

tapa-cofrinho

Faz um tempinho, a gente fez um post falando sobre o haramaki e a nossa versão adaptada conhecida como “tapa-cofrinho“.

Para quem não sabe o que é, relembrando, é uma peça de roupa que os japoneses usam para aquecedor a barriga (outro país, outro clima, outros costumes). A gente viu potencial nesse pedaço de tecido, mas com a finalidade de esconder dos outros o que as calças baixas cismam em mostrar.

A ideia fez o maior sucesso na época e a gente decidiu reeditar o passo-a-passo com o pessoal do UOL Estilo. Dias quentes, volta às aulas, pessoal andando de bike, piqueniques no parque – não vão faltar oportunidades para usar e aderir.

Ah… Respondendo a uma dúvida que apareceu nos comentários, sobre o acabamento na parte cortada, a gente optou por não fazer nada. Em geral, as camisetas não desfiam. O que vai acontecer é dar uma enroladinha, mas para a gente está bom assim. Quem quiser dar uns pontinhos também vale!

Link para o vídeo no UOL
Link para o nosso post de 2010

Página 40 de 266Primeira...3839404142...Última