17 jul 12
casa craftoutros bla bla blas
E a linha de costura ganhou status de arte…
por Claudia

Quadro de carretéis

Lembram daquela brincadeira de quermesse, de adivinhar quantos feijões tinham no pote de vidro? Pois é… adivinhem quantos retrós foram usados para fazer este quadro! Sim, isso é um quadro feito com linhas de costura. Infelizmente, não na minha casa. Só tive a sorte de ver de perto, está na sala de reunião de uma agência de eventos aqui em São Paulo.

Para quem não acreditou, aqui dá para ver a obra em detalhes!

Detalhes quadro carretel

Reparem que quem fez se deu ao trabalho de apagar o texto impresso no tubo plástico. A paleta de cores é incrível. E os carretéis estão distribuídos de uma forma irregular, dando um efeito muito legal, principalmente pelas cores mais escuras que aparecem pontuando. Eles (ele? ela? não sei da autoria) também tiveram uma sacada muito legal de deixar o quadro incompleto na lateral.

E a sala foi decorada com outros elementos que remetessem à costura, ao feito à mão, ao detalhe: cones de linha, manequim e uma máquina de costura pretinha! Confesso que não gostei muito do efeito dos cabides de madeira. E também dei um toque que a máquina estava exposta do lado contrário ;-)

Reunião ambiente costura

Ah… e respondendo à pergunta do início do post, pela minha contagem foram mais de 2000 tubinhos de linha.

(postado na categoria “ainda vou fazer” porque pretendo fazer algo similar, em menores proporções)

13 jul 12
blogueira convidadaoutras técnicas
PAP: Hoje é dia de flocagem
por Andrea

final opcao

(Projeto e execução: Livia Costa, da Coelhoshow)

Como sempre, é maravilhoso estar aqui no Superziper compartilhando com vocês arteiras mais um passo a passo. Mas eu já vou avisando, essa técnica que vou mostrar hoje vicia. Tire as crianças e o cachorro da sala, você vai ter vontade do flocar o mundo todo ao seu redor.

Se você é como eu que curte tudo que é flocado mas imaginava que seria nescessário alguma super máquina maluca para realizar essa técnica, tenho uma boa notícia: é super fácil fazer me casa. Dá para flocar praticamente qualquer superfície, o resultado é muito divertido e o acabamento bem profissional.

Para iniciantes minha sugestão é que você escolha alguma peça de MDF dessas que vendem em lojas para artesanato pois é o material mais fácil de trabalhar. Eu vou usar para esse pap uma base de MDF.

materiais

Materiais
1 pincel para pintura (pode usar o mesmo para passar cola);
1 pincel largo de cerdas beeeem macias;
Pó para flocagem;
Tinta acrílica da cor do pó;
Cola para flocagem;
Saco plástico sem nenhum furinho;
Peneira.

*Você encontrar tudo isso fácil em lojas especializadas em material para artesanato.

basenpintar

1) A primeira coisa a ser feita é pintar o objeto que você escolheu com a cor mais parecida possível com a do pó de flocagem escolhido. No caso do MDF eu usei uma tinta acrílica para artesanato. Se você estiver usando uma peça de cerâmica, por exemplo, pode usar uma tinta em spray, dá para flocar até garrafas de vidro, nesse caso você precisa passar um primer e depois pintar. Enfim, prepare seu objeto e deixe ele da mesma cor do floc.

passar a cola

2) Quando a tinta estiver bem seca aplique uma camada fina de cola. Cuidado para não esquecer nenhum cantinho. Deixe secar por cerca de 5 minutos.

dentro do saco

3) Coloque a peça dentro do saco plástico. Peneire o pó para flocagem para dentro do saco plástico, evitando assim grumos para dar um acabamento bem aveludado. Não se preocupe se o pó vai cair em cima da peça e se vai fazer um pequeno montinho, apenas vá peneirando e deixando cair.

chacoalhar

4) Quando tiver uma quantidade boa de pó, feche bem a boca do saco e sacuda. O pó virar uma ‘nuvenzinha’ e vai grudar em tudo que tiver cola.  Mexa bem e vá virando o saco se necessário, para pegar em todos os cantinhos.

Deixe tudo lá dentro secando de um dia para o outro.

IMG_1303

5) Abra o saco e tire o excesso do pó com o pincel largo de cerdas macias. Pode passar o pincel sem medo só tome cuidado para a parte dura do pincel não arranhar a peça e não pressione demais com os dedos quando segurar pois isso pode marcar. Tire seu objeto de dentro do saco e continue “varrendo” com o pincel. Procure fazer isso em um ambiente aberto pois vai sair muito pó e se você fizer em casa, adeus faxina!

final opção

6) Pronto! Sua peça flocada já está linda e maravilhosa. Não precisa nem passar fixador.

Espero que tenham gostado e que façam sua flocagens em casa. É ideal para forrar a parte de dentro de caixinha tipo porta jóias ou para reciclar objetos  baratinhos que têm uma forma legal mas uma pintura cafona.
Deixo ainda uma dica final, seguindo com esse passo a passo também dá para cobrir objetos com glitter!  Nesse caso nem precisa peneirar. Olha só o castelo que eu ‘gliterizei’:

castelinho da livia com gliter

Beijos mil! Espero vocês lá no blog da Coelhoshow ou ao vivo para conferir as novidades ou levar um Maruzine, o fanzine  que faço com as meninas aqui do Superziper.

10 jul 12
casa craftcraft tour
O barato do Bixiga
por Claudia

Essa é a feira do Bixiga

Faz tempo que eu não passeava por feirinhas de antiguidades em São Paulo. Há uns dez anos, quando eu estudava aos sábados em Pinheiros,  costumava dar um pulo depois da aula na Benedito Calixto mas achava tudo muito caro!

Um desses domingos, andando de bicicleta pela Paulista, parei para xeretar a feirinha de antiguidades do MASP (mas era o fim do dia, já estavam desmontando tudo). Resolvi então explorar a Feira do Bixiga. Já tinha passado por lá, mas nunca tinha parado. Essa foi a primeira vez e foi uma feliz surpresa.

São várias barracas espalhadas pela praça Dom Orione. Nos arredores há lojas de móveis antigos e também ambulantes “independentes” que estendem um pedaço de tecido e vendem coisas usadas.

Eles abrem cedo ( de manhã é o melhor horário para garimpar achados) e ficam até o fim do dia. Na praça tem barracas de salgados e comidinhas. E nas ruas do Bixiga não faltam opções de restaurantes italianos. Vale a pena olhar barraca por barraca, olhando todos os detalhes. Uma moça que vendia moedas antigas comentou que alguns clientes chegavam a passar uma hora remexendo a caixinha de moedas, procurando peças diferentes para suas coleções.

Como minha visita foi  sem nenhum objetivo específico de compra em mente, resolvi fazer a volta completa por todos os expositores, xeretando as coisas que chamavam a minha atenção.

Achei o pessoal bem simpático, a maioria disposto a uma prosa – me contaram a história de vários objetos! E comparando com outras feiras, achei esta bem mais acessível. Encontrei várias coisinhas legais por 1, 2, 5 ou 10 reais.

Produtos baratinhos

Fiz uma seleção de produtos baratinhos. Chaveiro: 2 reais cada um. Achei um do Jack in The Box. Quem se lembra? Várias caixinhas de fósforo para quem coleciona. Na banca de revistas, postais e gibis antigos. E também objetos pequenos. Levei uma jarrinha de cerâmica estampada por 10 reais.

Brinquedos na feira

As barracas que vendiam brinquedos era onde perdi o maior tempo. Lembranças e desejos de criança. Naquela época (anos 80), não havia produtos Made in China e os brinquedos eram caros. A gente perdia tempo sonhando em cima do catálogo da Estrela. Sempre quis ter esse Snoopy! O boneco machão meu irmão tinha, hehehe. E estes móveis da Susi? São da época que a Barbie nem existia no Brasil. A escova de dentes do Mickey era meio pré-histórica – lembro vagamente, talvez a irmã mais velha de uma amiga tinha.

Mais alguns achados

Para crafters de plantão, um aviso. Nesta visita, só encontrei esse kit de costura que vinha de brinde com o Leite Moça, em alguma fase dos anos 80. Fiquei em dúvida de levar a garrafa de vidro da Crush, mas mudei de ideia, quem sabe numa próxima vez. Até porque acabei encontrando algo que estava completamente fora do meu orçamento, mas não resisti!

Valentine na feira do Bixiga

Uma máquina de escrever portátil vermelha! Como disse um conhecido recentemente, “é tipo uma impressora wireless” :-).

Namorava uma Valentine, este modelo vermelhinho da Olivetti, há uns bons anos. Foi uma surpresa vê-la ao acaso em uma das barracas. Estava tão bem cuidada que acabei decidindo levá-la pra casa – mesmo sabendo que teria de voltar com ela nas costas, pedalando. O vendedor e eu conseguimos improvisar  uma embalagem com cordas e amarrá-la na mochila. Deu certo! Agora tenho uma Valentine igualzinha ao meu poster!

Feira do Bexiga
Pça. Dom Orione, s/ nº – Bela Vista – Centro – São Paulo, SP
Todo domingo: 8h às 18h
Garimpe por antiguidades, brinquedos, roupas, selos antigos, LPs e vários tipos de miudezas legais!

05 jul 12
outros bla bla blas
Anuncie aqui a sua marca de crafts
por Andrea

print-1

Temos uma ótima novidade para você que tem um pequeno negócio criativo e sempre quis divulgar sua marca para os leitores aqui do blog. Lançamos um novo formato de selo fixo que e não pesa no bolso dos crafters que estão começando. O impacto é de mais de 140 mil visitantes/mês, um ótimo custo benefício. Tamanhos e formatos? É pra já:

NOVO SELO SUPERZIPER *
Tamanho: 180X 75 pix
Formato: Jpg ou gif animado

Os valores começam por R$ 100,00 por mês e oferecemos descontros progressivos para quem quiser ficar por mais tempo.

Vejam aqui ao lado onde estão os selos da FlodiPá, Coelhoshow e do Pintinho Coloridinho? É lá que seu banner vai entrar.

Ah, você pode mandar seu selo pronto e mudar quantas vezes quiser no período reservado. Ou fazemos um selo para você por um precinho amigo. Interessou em associar nossas marcas?

Entre em contato por email para mais informações super_ziper@yahoo.com.br.

(*As marcas anunciantes devem ser do segmento artesanal e os selos serão sujeitos
à aprovação prévia, ok?)
Página 80 de 290Primeira...7879808182...Última